Share on Google+

À Primeira Vista

  (At First Sight)
Sinopse Seja testemunha da extrovertida transformação de ver o mundo pela primeira vez e apaixonar-se pela vida de uma forma inteiramente nova. Dirigido pelo diretor premiado com o Oscar Irwin Winkler (Bons Companheiros) e baseado em história real do Dr. Oliver Sacks (Tempo de Despertar), À Primeira Vista é uma aventura delicada e uma experiência visual única na vida! Estrelado por Val Kilmer (The Doors, Batman Eternamente) e pela vencedora do Oscar Mira Sorvino (Romy e Michelle) este "drama cativante e incisivo" (New York Daily News) explora a jornada marcante de um homem cujo mundo era a escuridão da cegueira, mas que pode ser iluminado por um milagre da ciência e pela magia do amor. Virgil Adamson (Kilmer), cego desde criança, trabalha como massagista em um spa quando conhece e se apaixona por Amy Benic (Sorvino), uma arquiteta estressada e ambiciosa. Certa de que o mundo limitado de Virgil melhoraria muito com uma operação para restaurar sua visão, Amy acaba percebendo que a recém-adquirida visão de Virgil coloca ambas suas vidas sob uma nova perspectiva.

Share on Google+

Informações


Título no Brasil À Primeira Vista
Título Original At First Sight
Ano de Lançamento
Gênero Romance
País de Origem EUA
Duração126 minutos
Direção
Estúdio/Distrib. Fox Home Entertainment

Elenco


... Virgil Adamson
... Amy Benic
>> Ver todo o Elenco...


Trilha Sonora


“It Never Entered My Mind”Música de Richard Rodgers
Letra de Lorenz Hart
Interpretada por George Shearing
“A Kiss to Build a Dream On”Escrita por Oscar Hammerstein II, Harry Ruby e Bert Kalmar
Interpretada por Louis Armstrong
>> Ver toda a Trilha Sonora...

Trailer



Comentários



  >> Ver todos os Comentários...

22/01/2011 - André (24 anos)

58
  Ótimo
Denunciar
Infelizmente só assisti do meio pro final... Mas é realmente um filme muito bonito. Nos faz pensar sobre a forma de ver as coisas. Vale a pena!

14/03/2011 - Leide (27 anos)

59
  Ótimo
Denunciar
Esse filme me marcou e me ensinou a não ter pena das pessoas portadoras de deficiência visual, mas a admirá-las pela força de vontade que eles têm de ultrapassar os obstáculos da vida. Amei!

21/03/2011 - Maria do Socorro Rafael (47 anos)

60
  Ótimo
Denunciar
Assisti ao filme em uma aula de Educação Especial, na universidade, com o fim de associá-lo ao etnocentrismo. Nesse sentido, confesso que o mesmo fez refletir o quanto somos antropocêntricos por natureza!

22/03/2011 - Adriana (36 anos)

61
  Ótimo
Denunciar
Faz tempo que assisti, mas foi um filme que marcou muito e sempre tenho vontade de vê novamente, mas não encontro. É um filme que faz você vê a vida de uma outra forma ou seja com outros olhos o do coração.

04/06/2011 - Gisele Barbosa Lisboa (23 anos)

62
  Ótimo
Denunciar
O filme é marcante. Assisti para um trabalho da faculdade de Psicologia. Ele trata da sensação e percepção. Relata fatos que nos estimula a pensar mais sobre nossos reais desejos, e a ver as coisas a nosso redor de uma forma, mais sensível e ao mesmo tempo real.

04/07/2011 - Gabb (17 anos)

63
  Ótimo
Denunciar
Nossa, esse filme é marcante, lindo filme! Adorei, vale a pena vez! Muito triste.

13/07/2011 - Marleide Priotto (42 anos)

64
  Ótimo
Denunciar
O filme é excelente, conta a realidade, mostra a sensibilidade e o quão importante é termos essa sensibilidade com nossos educandos de educação especial. Nota 10,0.

25/12/2011 - Joana (37 anos)

65
  Ótimo
Denunciar
Lindo filme... Mostra a verdadeira cegueira...

14/03/2012 - Val (41 anos)

66
  Ótimo
Denunciar
O mais legal é que é uma história verídica...

24/03/2012 - Valdo (35 anos)

67
  Ótimo
Denunciar
Pra mim é o melhor filme que já assisti.

18/04/2013 - Adriana (34 anos)

68
  Ótimo
Denunciar
Filme lindo, tocante, sensível. Ótimas atuações de Mira Sorvino e Val Kilmer. Tenho saudades do Val dessa época, a qual ele esbanjava talento e beleza.

21/06/2013 - Osmar (55 anos)

69
  Ótimo
Denunciar
Filme emocionante, vale um 8,5 o melhor da mira sorvino até agora...

01/01/2014 - Davi Xavier (48 anos)

  Ótimo
Denunciar
PALAVRAS E COISAS À PRIMEIRA VISTA
Davi Xavier de Oliveira, Paula Lorena Félix Reis.
Lançado em 1999, tendo como protagonistas os atores Mira Sorvino e Val Kilmer, o filme À Primeira Vista, do diretor Irwin Winkler, é, antes de qualquer coisa, uma história de amor, mas contém uma temática que merece apreciação de educadores, estudantes e pessoas interessadas em refletir sobre o maravilhoso mundo da linguagem. Este tema é trabalhado na recente ciência denominada Linguística a qual tem provocado reflexões profundas e intermináveis sobre a relação do homem para com o mundo através da língua. Virgil, personagem interpretada por Val Kilmer, que perde a visão quando ainda era criança, leva uma vida normal como ocorre com qualquer deficiente visual. Na sua atividade profissional, aos 26 anos, conhece Amy (Mira Sorvino) por quem se apaixona. Amy consegue, numa universidade em Nova Iorque, uma operação cirúrgica a fim de que seu namorado venha a enxergar. A intervenção é efetivada e, a partir daí, o filme mostra uma série de pressupostos que podem marcar os dilemas de uma pessoa adulta que, só então, começa a ver as coisas do mundo. Primeiramente, partindo-se do fato de que uma pessoa cega possui uma língua ou até uma segunda língua, pode-se afirmar que ela tem conceitos seguros sobre os elementos, estados e fenômenos do meio no qual se insere. Tais conceitos não dependem de imagens visuais. A Linguística apresenta a realidade da imagem acústica, como sendo parte do signo lingüístico e que ocorre na mente de qualquer falante de qualquer língua. Os lingüistas postulam não haver nenhuma relação lógica entre um objeto e a palavra que o descreve. Assim, o que chamamos árvore poderia ter sido chamado pedra; o que ora denominamos carro, poderia ter se cristalizado caneta. Isso é mostrado nas partes em que Virgil confunde os conceitos construídos, quando ainda cego, com os objetos que agora vê. Ele acha que carro é casa, que árvore é muro, que algodão doce é nuvem, que pichação é obra de arte etc. Para os demais sentidos, Virgil é adulto, mas para a visão ele é uma criança, exigindo que sua namorada mantenha-se ao seu lado educando-o, ou seja, estabelecendo uma relação entre seus conceitos e as coisas. Isso recheia a película de amor, companheirismo, superação entre diferenças, constituindo-se numa lição de vida a dois que até dispensa a análise científica da produção. Contudo, À Primeira Vista oferece matéria suficiente para ser discutida cientificamente, pois, o enredo foi organizado sobre as bases da ciência da linguagem, despertando uma reflexão no público a respeito da situação de Virgil, por tratar-se de um quadro que pode acontecer – ou já terá acontecido? Alguns excertos com finalidade moral não deixam de aparecer: Numa certa ocasião, o casal passa sob um viaduto e ele pára para ver mendigos ali deitados. Amy puxa-o pelo braço alegando não ser bom ver aquilo. Virgil responde “ah, então há coisas que é melhor não serem vistas?” É dramático e engraçado o momento em que o jovem se vê no espelho e cumprimenta sua imagem nunca antes vista. Contudo, a frase mais contundente é proferida por Virgil num momento em que o casal se desentende e o mesmo fala para Amy: “Eu lhe enxergava melhor quando era cego” A obra de Winkler, com 129 minutos de duração, alia-se ao conjunto de trabalhos que podem ser usados para conscientização de educandos frente às pessoas com este tipo de necessidade especial, além de poder ser analisado em nível acadêmico nas disciplinas que tratam sobre o processo de aquisição da linguagem na conceituação de mundo.

02/03/2014 - Michael Carvalho Silva (38 anos)

  Ótimo
Denunciar
Creio que o casamento de Madonna com Sean Penn tenha se tornado um fracasso total devido ao suposto relacionamento lésbico dela com Kelly McGillis no passado, fato esse que pode ter desencadeado o ciúme e a violência brutal de Sean contra Madonna durante o mal fadado matrimônio de ambos. Penso sinceramente que Sean Penn deveria ter se casado com Cyndi Lauper ao invés de Madonna e que Kelly McGillis deveria ter sido mais corajosa e assumido de vez seu relacionamento íntimo com a própria Madonna.

15/04/2014 - Elvira Akchourin do Nasci (59 anos)

  Ótimo
Denunciar
Um filme bonito, sensível, emocionante. A aventura de um cego no seu novo mundo de visão, com as naturais dificuldades de adaptação, foi bem retratada e contou com excelentes atuações de Val Kilmer (num de seus melhores trabalhos, ao lado de The Doors) e da talentosa Mira Sorvino.

Novo Comentário
Faça seu comentário, mas por favor, siga estas regras:
- Não faça perguntas, faça comentários sobre o filme;
- Não conte o final do filme nem partes importantes para o desfecho, mas se necessário marque o texto;
- Seja objetivo e descreva o porquê de sua nota;
- Se você ainda não assistiu ao filme, dê nota "Não vi";
- Não critique outros comentários, apenas faça o seu, sem preconceitos;
- Se você não gosta deste gênero de filme, é melhor não comentar;
- Comentários que descumprirem estas regras, serão excluídos totalmente.

 Agradecemos a colaboração. Bom uso!

O Texto Contém Spoiter? Sim / Não     Selecione o texto com "Spoiler" e click aqui.

Nome: Idade:  Nota:

Últimos Visitados

O Médico Alemão (Wakolda)

Copyright © 2014 www.interfilmes.com - Todos os Direitos Reservados. Acesse a Política de Privacidade.