Share on Google+

Um Sonho de Amor

  (Io sono l'amore)
Sinopse Há mais de duas décadas, Emma deixou a Rússia atrás de Tancredi Recchi, que a pediu em casamento. Fazendo parte de uma poderosa família de Milão ela se torna mãe de três filhos. Mas Emma, embora não seja infeliz, sente-se perdida na sua vida. Até que um dia um talentoso chef de cozinha, amigo e sócio de seu filho, desperta desejos em Emma. Não demora muito para que ela embarque em uma perigosa relação com o jovem.

Share on Google+

Informações


Título no Brasil Um Sonho de Amor
Título Original Io sono l'amore
Ano de Lançamento
Gênero Drama / Romance
País de Origem Itália
Duração120 minutos
Direção
Estreia no Brasil 19/08/2011
Estúdio/Distrib. Paris Filmes
Idade Indicativa 12 anos

Elenco


... Emma Recchi
... Edoardo Recchi Junior
>> Ver todo o Elenco...

Trailer



Comentários



  >> Ver todos os Comentários...

22/08/2011 - Carlos N Mendes (44 anos)

2
  Ótimo
Denunciar
QUEM NÃO VIU, NÃO LEIA. Muito interessante drama produzido e encenado por Tilda Swilton. Temos aqui aquilo que foi proibido por decreto de ser colocado em filmes hollywoodianos - a construção gradual e densa de um clima. Tilda não se esquiva de expor seu corpo em cenas delicadamente filmadas. O resultado final é tão interessante que até dá para perdoar o maridão-clichê (rico e insensível) e a morte desnecessária do final. Pra quem gosta de tudo explicadinho, há algumas pontinhas desamarradas, mas que de forma alguma comprometem o resultado final. Nota 7,5.

29/08/2011 - Henrique (23 anos)

3
  Bom
Denunciar
O filme é bom, envolvente, diferente, mas achei que realmente ficaram algumas coisas por serem esclarecidas. O final veio muito de repente, e me pegou de surpresa. Acho que as coisas podiam ter ficado mais bem esclarecidas... Mas vale a pena assistir!

22/10/2011 - Daisy (50 anos)

4
  Ótimo
Denunciar
Adorei o filme.

23/12/2011 - Teles_Olinda_PE (31 anos)

5
  Ótimo
Denunciar
Concordo com o comentário do Henrique... Faltou algo mais nesse filme, mas vale a pena assistir. Nota 8,5.

29/12/2011 - Cris (30 anos)

6
  Péssimo
Denunciar
Realmente gosto não se discute, amo literatura e sou uma pessoa que gosta muito de assistir filmes, mas este para mim não demonstrou nada além do clichê mulher solitária, marido rico, e o Ricardão. Arte mesmo quem escreveu foi Flaubert com Madame Bovary...

02/01/2012 - Carla (57 anos)

7
  Péssimo
Denunciar
Estou de acordo com Cris: péssimo. Confuso, cheio de clichés, a telecamera parece de amador, a avó é ridícula! Berenson na época tinha 62 anos; o filho uns 50... Faça-me o favor. Sim, deu para pensar no Visconti, mas com muita saudade...

06/01/2012 - Sérgio Sarmento (58 anos)

8
  Ótimo
Denunciar
Vi e revi o filme, no CINENA, em 20/08 e 09/09/2011. Para clarear algumas coisas que na primeira vez ficou confusa e consegui. Na real o filme fala da decadência de uma família burguesa. Em meio de uma esplêndida fotografia de uma MILÃO linda como nunca. E é claro que o diretor LUCA GUADAGNINO (1971) tinha e tem que falar da intimidade da família de EMA (TILDA SWINTON-1960) inclusive com aventuras amorosas fora do casamento. Com o esclarecimento da filha gay e uma sogra ALLEGRA RECHI (MARISA BERENSON-1947) muito má. Para não adjetivar de outra maneira. Mas o foco principal é sim a decadência de uma família burguesa. Respostas! 01) Sobre a morte no final. O roteirista fechou daquela maneira o filme, pois aquele personagem era o único humano naquele drama. E desta maneira sobrava naquele ambiente. Mas o final não é pessimista, pois o diretor foca a criança no colo da mãe como querendo dizer que a família segue e o futura estará nas mãos daquela criança quando adulto. Simplesmente notável! 02) Sobre clichê. Gente! Qual o bom filme que não tem clichê? Não vale das escolas revolucionárias tipo do diretor SERGEI EISENSTEM (1898/1948). Neo realismo italiano. Dos NOIR americanos. Dos grandes musicais americanos. Do Nouvelle Vague francês. E outras revoluções que por ventura esqueça. 03) Mas é claro que gosto não se discute. Não tem gente que adora Harry Potter? Para não falar da Saga Crepúsculo! É claro que assisto todos estes filmes. Mas pela simples razão de estar atualizado. Mas acima de tudo porque sou cinéfilo. 04) Outra coisa ridícula é não gostar, entre outras, do filme, pois temos em cena uma atriz, pouca coisa mais velha que o próprio filho. Por favor isto de maneira alguma desclassifica uma obra cinematográfica. Pois o filme é antes demais nada uma obra de ficção. E é a partir disso que colocamos ideologia. 05) Jamais vou comparar um filme como esse aos do mestre LUCHINO VISCONTI. Só quis dizer que a obra do diretor LUCA GUARDAGNINO me vez pensar no mestre. Tanto que é verdade que ao chegar em casa peguei para rever o maior e melhor filme de decadência burguesa de todos os tempo chamado O LEOPARDO (1963) do VISCONTI baseado no romance de LAMPEDUSA (1896/1957). 06) Mas o maior equívoco foi citar e comparar o filme UM SONHO DE AMOR ao grande clássico MADAME BOVARY (1857) de GUSTAVE FLAUBERT. Mas gente! Estamos comentando apenas um filme que pretende e consegue ficar acima das médias de produções muito ruim como vemos atualmente. É claro que uma obra menor, comparando com o livro, vai beber naquele clássico e em muitos outros. Já de início notamos que uma das principais personagens se chama EMA. O mesmo que EMA BOVARY do livro. E depois tem, é claro, a cópia da traição amorosa. Não nos esquecemos que o livro trata fundamentalmente de uma crônica de costumes associada à uma visão moral. Enquanto o filme pretende ir além disso. Tenta seus roteiristas e diretor dar uma nova roupagem em um clássico tão necessário como foi aquele do século 19. Só uma pergunta que não quer calar. Quem deu um conceito péssimo para uma obra que no mínimo é boa deve conhecer muito de Cinema e Cultura. Não duvido! Longe de mim! Mas que filmes os senhores (as) darão bom ou ótimo? Não vale filmes clássicos. Quero de um filme comum como este. É só uma curiosidade. Nada mais! Com certeza vocês me conhecem, pois tenho mais de 100 comentários neste mesmo site. E o de vocês é o primeiro que leio. Repito e com todo o respeito que merecem. Por favor me respondam. Forte abraço! Fico só na expectativa de vocês!

17/01/2012 - Eduardo (35 anos)

9
  Regular
Denunciar
Desculpem minha opinião, mas esse filme ficou muito aquém da minha expectativa. A fotografia é ótima, mas eu me segurei pra não dormir durante o filme. O clima não envolveu, nos primeiros 40 minutos até se cria uma expectativa boa, mas a partir daí o enredo não convence, não acontece quase nada, as cenas ficam muito longas, e o filme perde qualidade. Um filme como Rashomon, de 1948 é muito mais envolvente que esse italiano.

09/03/2012 - Stefânia (24 anos)

10
  Bom
Denunciar
O romance proibido, o desenrolar e principalmente a morte trágica do filho é igualzinha do filme Perdas e danos. Parece que eles fizeram foi copiar o filme. Mas a sensibilidade de mostrar o sexo comparando com as atividades da natureza é sensacional.

17/05/2012 - Henrique (54 anos)

11
  Ótimo
Denunciar
É um filme requintado em todos os sentidos, como é sobre uma família milionária, tudo é em cima de beleza e etiquetas, um lustre, um simples talher é filmado com destaque valorizando todo o requinte de uma família burguesa. A história é lenta e extremamente envolvente. Não é filme para a "massa". Eu achei ótimo, melhor do que esperava.

17/07/2012 - Maria Tereza Frota (50 anos)

12
  Ótimo
Denunciar
Muito interessante. Tomadas de cena maravilhosas. Erotismo elegante. Tilda está deslumbrante. Consegue ir da elegância gélida e sofrida à sensualidade à flor da pele. Tudo isso, continuando clássica. A temática da sedução pela culinária consegue ter uma originalidade sensual. E também aborda o relacionamento e o interesse de uma mulher por um homem mais jovem de forma sensível. E também a reciprocidade e afinidade deste com a personagem.

24/07/2012 - Julio Neto (53 anos)

13
  Ótimo
Denunciar
Minhas amigas lá de cima: Não precisa ser intelectual no mundo do cinema para comparar Visconti com essa obra de Guadagnino, não tem nada haver. Enfim, o destaque está no supreendente trabalho da atriz Tilda Swinton, na exuberante fotografia e na caprichada trilha sonora. Sob um roteiro até manjado, essa fita tem seu valor em especial naquela cena em que Tilda (Ema) sobe as escadas externas da Duomo de Milão, uma pintura.

06/11/2012 - Willian Sabino Tiano (25 anos)

14
  Ruim
Denunciar
Achei cansativo, não gostei muito, os lugares são bonitos, mas a história não prende a atenção.

05/03/2013 - Maila Ribeiro (37 anos)

15
  Ótimo
Denunciar
O roteiro pode ser já conhecido por ai a fora, mas que esse filme tem um toque diferente e que prende, isso ninguém vai negar. O trabalho da londrina Tilda Swinton é marcante, provando que anda em boa fase. Enfim, um filme que merece atenção.

14/05/2013 - Chivas (49 anos)

16
  Regular
Denunciar
Hum, novamente forçando a barra, agora com este filme, tem gente que chega a vir mais de uma vez e aumentar o bla bla bla, só para dar nota máxima novamente, aí é dose, gostou, fala e pronto, não precisa convencer ninguém disso, que chatice isso... Não tem nada demais neste filme, por mais que se queira escrever... Rs é monótono, tedioso e previsível... Sem contar os clichês, que já falaram... Acertou em cheio quem teve manifestação crítica...

Novo Comentário
Faça seu comentário, mas por favor, siga estas regras:
- Não faça perguntas, faça comentários sobre o filme;
- Não conte o final do filme nem partes importantes para o desfecho, mas se necessário marque o texto;
- Seja objetivo e descreva o porquê de sua nota;
- Se você ainda não assistiu ao filme, dê nota "Não vi";
- Não critique outros comentários, apenas faça o seu, sem preconceitos;
- Se você não gosta deste gênero de filme, é melhor não comentar;
- Comentários que descumprirem estas regras, serão excluídos totalmente.

 Agradecemos a colaboração. Bom uso!

O Texto Contém Spoiter? Sim / Não     Selecione o texto com "Spoiler" e click aqui.

Nome: Idade:  Nota:

Últimos Visitados

Um Novo Dueto (Une autre vie)

Copyright © 2014 www.interfilmes.com - Todos os Direitos Reservados. Acesse a Política de Privacidade.