Share on Google+

Corra Que Tem Loucos Por Aí

  (An American Carol)
Sinopse Um cineasta anti-americano deseja abolir do calendário o feriado de 4 de julho, o dia da independência americana. Em meio a esta enorme confusão ele recebe a visita de três ilustres espíritos que tentarão fazer com que o homem mude sua percepção negativa sobre a América.

Share on Google+

Informações


Título no Brasil Corra Que Tem Loucos Por Aí
Título Original An American Carol
Ano Lançamento
Gênero Comédia / Aventura
País de Origem EUA
Duração83 minutos
Direção
Estúdio/Distrib. Europa Filmes

Elenco


... Angel of Death / Trace Adkins
... He's Much Fatter in Person.
>> Ver todo o Elenco...

Trilha Sonora


“1968”Written e Produzido por Allen Simpson
Additional
Letra de Lewis Friedman
Interpretada por Bobbie Bates, Lisa Fredrickson, Marcy Goldman, Sandra Asbury-Johnson,
Brian Jones, Anthony Marciona, Stan Mazin e Allen Simpson
“Sweet Home Alabama”Escrita por Edward King, Gary Rossington, Ronnie Van Zant
Interpretada por Lynyrd Skynyrd
Publicada por Universal Music Corp. e Songs of Universal, Inc.
>> Ver toda a Trilha Sonora...

Trailer



Comentários



  >> Ver todos os Comentários...

14/11/2010 - Jose Lucas (15 anos)

6
  Não vi
Denunciar
Eu não vi, mas eu estou doidão pra ver.

11/01/2011 - Herbert (15 anos)

7
  Bom
Denunciar
É um filme legal. Não chega a se estrapolar de rir, mas dá para passar o tempo.

27/03/2011 - Marc83 (27 anos)

8
  Regular
Denunciar
Achei que por ter o famoso Leslie Nielsen o filme seria ótimo, mas não tem muita graça as loucuras que acontecem no filme. Nota 5,8.

11/05/2011 - Jader (17 anos)

9
  Péssimo
Denunciar
Que decepção, hein Zucker e Nielsen...

09/07/2011 - Guilherme Direitista (19 anos)

10
  Ótimo
Denunciar
Um ótimo filme, claro o brazucas antiamericanos não vão gostar. E o Michael Moore ele é um chato, como todo chato só traz perguntas, nada de respostas ou propostas. Faço um convite: comparem os números da violência nos EUA, onde o porte de armas é um direito constitucional, com os do Brasil, onde o cidadão precisa passar por uma verdadeira via-crúcis, que dura meses, para poder botar a mão legalmente num revólver 32.

03/11/2011 - Lilian (23 anos)

11
  Ótimo
Denunciar
Bom o filme é muito legal vale a pena ver porque é muito engraçado.

11/11/2011 - Osmar (54 anos)

12
  Regular
Denunciar
O filme é engraçado da pra divertir bastante, a participação de Leslie Nielsen é minima enfim de carreira, unica coisa que peca, são algumas piadas de mal gosto/humor negro... Que não gosto, mas ao todo uma história regular, que da pra ver e rir também... Nota 5...

06/12/2011 - Daniel (30 anos)

13
  Péssimo
Denunciar
Quem deu ótimo para este filme não sabe o que é comédia... Lixo puro, não recomendo!

08/09/2012 - [Caio]...[Pacifico] (14 anos)

14
  Bom
Denunciar
Eu achei o filme engraçado e um bom passatempo para quem gosta de gênero, não é grande coisa, mas não é horrível como disseram.

13/12/2012 - Rogerio (42 anos)

15
  Péssimo
Denunciar
O filme é uma resposta, muito imbecil, das duras críticas que Michael Moore fez a um certo presidente americano no seu documentário Fahrenheit 9-11. Neste "primor" de puxa saquismo ao poder David Zucker tem o descaramento de comparar a guerra ao nazismo com a covarde invasão do Iraque e tenta convencer o publico que ser contra a insanidade americana no oriente médio é o equivalente a ser terrorista. Na verdade esta pseudo comédia é só uma tentativa de manipular a opinião pública e tirar os méritos de Moore em sua luta contra a opressão. Pode ser comparado, em alguns aspectos, com o uso do cinema para justificar o massacre dos nativos americanos nos velhos faroestes estilo John Wayne. Em resumo, um momento lamentável da sétima arte.

26/01/2013 - Joaquim (10 anos)

16
  Não vi
Denunciar
Não sei se o filme é engraçado ou não, mas achei idiota o guilherme ter gostado do filme não por ser engraçado, mas por puxar um saco da direita.

20/07/2013 - Oscar (59 anos)

17
  Ótimo
Denunciar
O filme é ótimo, perfeito formato do genial David Zucker, responsável por um grande marco do gênero comédia do cinema americano. É natural que pessoas de pouca cultura, marca dos garotos funqueiros dos sia de hoje não tenham entendido nada e muito nenos dado umas ótimas gargalhadas. Claro que o filme não é feito para esses alienados que não tem o mais raso e superficial conhecimento de história, se política ou qualquer outra coisa. Esses caras jamais entenderiam a hilária cena da mulher sendo espancada no avião de Apertem os Cintos que o Piloto sumiu e muito menos vão entender porque Patton passa o filme todo dando tapas no personagem central. Aliás não sabem quem foi Patton e muito menos quem é o protagonista parodiado. Pessoas que gostam de sátira precisam entender de quem e do que é a sátira e is o filme se dá a entende até para una plateia de amebas, nível um pouco superior aos dos críticos acima. Pessoas que gostam apenas de rir também vão encontrar uma ótima caixa de ressonância nas impagáveis cenas de pastelão satírico, diferente do pastelão ingênio dos Trés Patetas, por exemplo. O filme não é uma comédia. É uma critica fortíssima em formato comédia, que, como ninguém, Zucker faz aos criticar costumes. Ao contrário do uma pessoa disse aí acima, não é uma patriotada de um americano. É apenas una resposta forte e lucida contra o crescente americanismo que se alastra dentro do próprio pais através de americanos com ideologia para la de suspeitas. Quem falou que nazismo bada tem a ver com o filme, quem não entendeu a cena do concorde Chambekei lambendo as botas de Hiroito e Hitler não deveria ter gasto 20 reais do ingresso do cinema. Que não entendeu os negros cantando música havaiana ma fazenda sulista e quem não sabe porque p personagem cabeça no sino ou não sabe o nome daquele sino, que cá assistir filme de artes marciais fênero japonês ou chines. David dá sim, uma forte, seria e hilariante resposta a um vendilhão lesa-pátria chamado Moore, que partindo de imagens reais e de fatos usokados reais ou distorceu centenas de outros fatos, falseando a verdade em sua busca doentia pela notoriedade e dinheiro. Lamentável que essa obra só esteja ao alcance de pouca gente.

20/04/2014 - Joobson (39 anos)

  Péssimo
Denunciar
Em poucas palavras... Uma porcaria! Uma tentativa patética de justificar a invasão ao Iraque e ridicularizar o Michael Moore depois que ele fez o filme Fahrenheit 9-11 e ganhou até um Oscar. Esta no topo entre os filmes ruins e desnecessários.

03/05/2015 - Eriberto (31 anos)

  Bom
Denunciar
Achei legal, muito divertido.

30/01/2017 - Paulo Meiras (52 anos)

  Ruim
Denunciar
Michael Moore faz filmes engajados e distorce os fatos para impor sua tese. E esta paródia faz a mesmíssima coisa. Comédia engajada à extrema direita combatendo a visão esquerdista de Moore. Politicamente, é desonesta e doutrinariamente imbecilizante, um lixo ideológico, patriotada tola que justifica a cultura de violência e de dominação, sem autocrítica, antecipando a linha trumpista que hoje rege o país. Mas quando se propõe a fazer rir, tem algumas gags bem engraçadas.

Novo Comentário
Faça seu comentário, mas por favor, siga estas regras:
- Não faça perguntas, faça comentários sobre o filme;
- Não conte o final do filme nem partes importantes para o desfecho, mas se necessário marque o texto;
- Seja objetivo e descreva o porquê de sua nota;
- Se você ainda não assistiu ao filme, dê nota "Não vi";
- Não critique outros comentários, apenas faça o seu, sem preconceitos;
- Se você não gosta deste gênero de filme, é melhor não comentar;
- Comentários que descumprirem estas regras, serão excluídos totalmente.

 Agradecemos a colaboração. Bom uso!

O Texto Contém Spoiter? Sim / Não     Selecione o texto com "Spoiler" e click aqui.

Nome: Idade:  Nota:

Últimos Visitados

Corra Que Tem Loucos Por Aí (An American Carol)

Copyright © 2019 www.interfilmes.com - Todos os Direitos Reservados. Acesse a Política de Privacidade.