Share on Google+

A Memória que me Contam


Sinopse Drama irônico sobre utopias derrotadas, terrorismo, comportamento sexual e a construção de um mito. Um grupo de amigos que resistiram à ditadura militar, acompanhados de seus filhos, vão enfrentar o conflito entre o cotidiano de hoje e o do passado quando um deles está morrendo.

Share on Google+

Informações


Título no Brasil A Memória que me Contam
Título Original A Memória que me Contam
Ano Lançamento
Gênero Drama
País de Origem Brasil / Argentina
Duração95 minutos
Direção
Estreia no Brasil 14/06/2013
Estúdio/Distrib. Imovision
Idade Indicativa 14 anos

Trailer



Comentários


22/06/2013 - Sérgio Sarmento (59 anos)

1
  Ótimo
Denunciar
Assisti nesta noite NO CINEMA. Quando da pré em minha cidade. Olha! Adorei o filme! É mais uma obra a fazer história e mostrar a mesma em nosso pais. Pois nos fala dos 21 anos da ditadura civil/militar no Brasil. Nos apresenta ao longo de uma hora e meia a falência de utopias. No caso do sonho de uma nova sociedade mais igualitária. Nos fala de liberdades sexuais ao colocar uma casal gay em cena com cenas realmente tórridas. E igualmente nos fala da derrocada de mitos que criamos ao longo daquele período. A diretora Murat foi muito feliz ao nos falar daquele tempo, mas em pleno século 21. Portanto no hoje. Nos indica igualmente uma certa mea culpa dos veteranos que participaram do movimento e no enfrentamento dos militares. Para tanto a diretora conta com um elenco de primeira. Quem para mim brilhou mais foi a atriz curitibana Simone Spoladore que faz Ana jovem. E não uma pessoa mais idosa que está moribunda na cama de um hospital. Outra vez mais um acerto da diretora ao colocar uma pessoa bem jovem representando uma senhora já com certa idade. É claro que Irene Ravache vai muito bem como Irene diretora dentro de outro filme. Sem dúvida vemos nesta pessoa o alter ego de Lucia Murat nesta história toda. Outra pessoa que está muito bem é o italiano Franco Nero. Baita ator! E por último não poderia deixar faltar nos destaques o ator Otávio Augusto. Que representa um "esquerdista" radicalmente chato. Outro baita ator! É filme realizado com carinho, simpatia mas acima de tudo com muita verdade. Por uma pessoa que viveu tudo aquilo "in loco" como aconteceu com a boa profissional Lúcia Murat.

10/05/2016 - Bessa38 (77 anos)

  Péssimo
Denunciar
Infelizmente, vou na contramão, pois o que assisti foi uma tremenda colcha de retalho, mal alinhavada, que mistura falas em italiano, leitura em francês, sem tradução, além da exposição desnecessária de sexo explicito entre dois homens, que nada tinha a ver com o que se estava contando. Um absurdo em forma de cinema. De história referente 1964/1985, muito pouco foi mostrado e em pequenos fragmentos. Uma lástima.

30/06/2020 - Kassio Freitas (23 anos)

  Ruim
Denunciar
Achei uma trama extremamente deprimente e nem o bom elenco salva, ele atira para muitos lados e não conquista, pelo tema, esperava algo mais interessante.

Novo Comentário
Faça seu comentário, mas por favor, siga estas regras:
- Não faça perguntas, faça comentários sobre o filme;
- Não conte o final do filme nem partes importantes para o desfecho, mas se necessário marque o texto;
- Seja objetivo e descreva o porquê de sua nota;
- Se você ainda não assistiu ao filme, dê nota "Não vi";
- Não critique outros comentários, apenas faça o seu, sem preconceitos;
- Se você não gosta deste gênero de filme, é melhor não comentar;
- Comentários que descumprirem estas regras, serão excluídos totalmente.

 Agradecemos a colaboração. Bom uso!

O Texto Contém Spoiter? Sim / Não     Selecione o texto com "Spoiler" e click aqui.

Nome: Idade:  Nota:

Últimos Visitados

A Memória que me Contam (A Memória que me Contam)

Copyright © 2020 www.interfilmes.com - Todos os Direitos Reservados. Acesse a Política de Privacidade.