Share on Google+

Kingsman - Serviço Secreto

  (Kingsman: The Secret Service)
Sinopse O filme conta a história de uma organização supersecreta que recruta um deselegante mas promissor garoto para o programa de treinamento supercompetitivo da agência justo quando um perverso gênio tecnológico ameaça o planeta.

Share on Google+

Informações


Título no Brasil Kingsman - Serviço Secreto
Título Original Kingsman: The Secret Service
Ano Lançamento
Gênero Ação / Aventura / Comédia / Policial / Suspense
País de Origem Reino Unido
Duração129 minutos
Direção
Estreia no Brasil 05/03/2015
Estúdio/Distrib. Fox Filmes

Elenco


... Terrorist
... Harry Hart / Galahad
>> Ver todo o Elenco...

Trilha Sonora


“Money For Nothing”Escrita por Mark Knopfler / Sting
Publicada por Straitjacket Songs Ltd / Universal Music Publishing Ltd & EMI Music Publishing Ltd. (c) 1985
Interpretada por Dire Straits
“Once You Break A Man”Interpretada por Chantal Claret
Escrita por Chantal Claret & Rob Kliener
>> Ver toda a Trilha Sonora...

Trailer



Comentários



  >> Ver todos os Comentários...

10/01/2016 - Vinícius (21 anos)

  Bom
Denunciar
Apesar de não ser muito fã dessas 'marmeladas' todas, gostei muito desse.

22/02/2016 - Bessa38 (77 anos)

  Regular
Denunciar
Realmente, o gênero, está absurdamente desgastado, não exige nenhuma necessidade de se compreender, violência em demasia, gratuita, ao menos nesse filme, os bandidos e mocinhos, se podemos assim classifica-los, aparentam ferimentos, o que normalmente não se vê em filmes do gênero. Cenas e situação, absurdamente inverídicas, completamente inverossímeis, improváveis. Muito espetáculo, muito dinheiro empregado, para um resultado, apenas aceitável. Está realmente sobrando dinheiro.

27/02/2016 - Sandro Pimentel (34 anos)

  Regular
Denunciar
O filme tem muita ação, bom humor e personagens interessantes, mas a história não me convenceu, vale pelo entretenimento e ótima trilha sonora!

03/04/2016 - Yoseph (36 anos)

  Péssimo
Denunciar
Uma palavra define este filme: Desnecessário (uma p#&% de uma produção pra uma imbecilidade desta). Fazia tempo que não via um filme tão idiota como esse. A começar pelo "Chefão" interpretado pelo grande ator Samuel L. Jackson, que m*@% de papel, deve ter ganho uma boa grana pra fazer.O ator "principal" (Taron Egerton) que faz o " "mocinho bam bam bam" não convence, não cativa, não nada... Enfim, nem vou me alongar, é uma porcaria, um filme juvenil que de certa forma me lembrou aquela outra porcaria chamada Jogos Vorazes, é aquele tipo de filme do gênero pra agradar adolescentes sem cérebro.

20/04/2016 - Luan (19 anos)

  Ótimo
Denunciar
Muito bom. Impossível não se divertir. Muita ação.

05/06/2016 - Scoobysnnax (38 anos)

  Bom
Denunciar
Tem bastante atrativos, sacadas inteligentes. Empolgou bastante, mas perto do final começou a perder a força e cansou um pouco.

22/06/2016 - Glauber (28 anos)

  Ótimo
Denunciar
Simplesmente top. Muito bom mesmo. Recomendadíssimo. História inteligente, boas atuações, ótima ação. Muito bem feito.

22/08/2016 - Flávia (31 anos)

  Regular
Denunciar
Achei o filme muito sem graça, apenas assistível. Tentou englobar vários gêneros e não obteve sucesso em nenhum deles. Não emociona, não diverte, não empolga.

08/03/2017 - Augusto (57 anos)

  Regular
Denunciar
O filme é um saladão que agrega ação, policial, comédia e efeitos especiais exagerados e, diga-se de passagem, desnecessários. A atuação dos atores foi show, sobretudo Mark Strong (trabalha muito esse cara!) e Colin Firth sensacionais! Não gostei da construção do personagem de Samuel L. Jackson, muito afetado e irritante. Outro filme (O Novato, com Colin Farrel e Al Pacino) abordou de maneira mais interessante o recrutamento de um novato para o serviço secreto. Kingsman é cansativo, o desenrolar é confuso, enfim tem altos e baixos, muito mais baixos do quer altos. A cena da briga na igreja é impagável e a mais engraçada do filme. Filme para se ver uma única vez. Com um elenco de primeira e um roteiro robusto, o resultado poderia ter sido mais satisfatório. Faltou "gás".

13/09/2017 - Abdias Nascimento (36 anos)

  Não vi
Denunciar
Não vi o filme ainda, mas pelo trailer da pra ver que e bom.

21/09/2017 - Juan-I (77 anos)

  Bom
Denunciar
Misturar comédia com outros gêneros é sempre complicado para agradar a todos os espectadores, sendo que é muito fácil que um gênero desmereça o outro. Particularmente, gostei do filme sem considerar-lo uma maravilha. Por exemplo, gostei muito da criatividade do diretor para o extermínio massivo dos "afortunados da Arca de Noé" usando fogos de artifício simulados; sem dúvida outros não terão gostado. Por outro lado, não achei muito bom o desempenho no seu papel por parte do consagrado ator Michael Caine: parecia um peixe fora da água; em compensação, com tudo e o exagero, agradou-me a encarnação do personagem Valentine feita por Samuel L. Jackson. Como podem ver estou falando de gosto pessoal, e pessoal é a nota: 70.

30/04/2018 - EddieViana (23 anos)

  Ótimo
Denunciar
Uma pausa pra respirar, depois de assistir a este filme que me surpreendeu várias vezes com toda essa loucura, que só me faz pensar no porquê de eu ter enrolado tanto para assistir. Amei? Amei sim.

05/02/2019 - Robertocarlosm (58 anos)

  Ótimo
Denunciar
Assisti na tela quente na TV globo, muito bom mesmo, história bem produzida e dirigida, atuações bem convincentes, cenas de ação bem elaboradas, efeitos visuais bem legais, dublagem nota dez.

30/01/2020 - Jackson (19 anos)

  Ótimo
Denunciar
Ótimo filme. Divertido e com boas cenas de ação. Boas atuações. Roteiro também interessante.

23/06/2020 - Herbert (24 anos)

  Ótimo
Denunciar
Daqui a meio século, todos os livros de cinema vão se referir aos últimos 15 ou 10 anos como a época em que os blockbusters de hollywood ficaram mais xaropes: ou sérios e realistas, ou burocráticos, formulaicos e inchados. Quer dizer, quem diabos realmente precisa de um Batman sério e realista, de um james bond sério e realista, de filmes de super-herói (ou avatares, ou transformers...) com mais de três horas de duração, quando todo mundo já sabe como esses filmes todos vão começar e terminar? E em todos os livros de cinema, como nota de rodapé nestas páginas, aparecerá algo como "a feliz exceção foi o inglês matthew vaughn". Ao contrário da turminha supracitada, vaughn sempre fez filmes-pipoca em que parece estar se divertindo junto com o espectador: "stardust" é um filme de fantasia infanto-juvenil para adultos, como "a história sem fim" foi para a minha geração; "kick ass" é um filme de super-herói para adultos que gostam de gibi de super-heróis, e não para crianças que gostam de ver marmanjos vestindo roupas coloridas explodindo coisas. E agora "kingsman - serviço secreto" veio para tentar corrigir o desserviço prestado por jason bourne e pelo novo james bond pedreiro ao universo dos filmes de espionagem, resultando - vejam só - num filme-pipoca sobre espiões para aquela geração que cresceu vendo os filmes legais do 007 dos anos 60, 70 e 80! O curioso é que o trailer vende muito mal o peixe. Eu estava no cinema com a Dani quando vi, e parecia mais uma dessas aventuras infantilóides songa-mongas e censura livre tipo "pequenos espiões", cheia de efeitos especiais e computação gráfica. Aí no final apareceu "directed by matthew vaughn" e eu vi a luz no fim do túnel - o cara que fez "stardust" e "kick ass", dois dos meus filmes preferidos dos últimos tempos, não podia errar tão feio. Mas fiquei com a pulga atrás da orelha e só vi o filme agora, depois de ler a hq em que se inspira, que tem uma pegada muito divertida e cheia de referências ao universo da cultura pop ao estilo "kick ass" (não por acaso, o gênio mark millar está envolvido na coisa). O filme consegue transmitir esse clima muito bem para a telona, mesmo com as inevitáveis liberdades poéticas. Aí vem mais uma carta na manga de vaughn: todas as mudanças que ele fez da hq para o filme ficaram melhores ou adicionaram algo diferente ao filme, a exemplo do que ele já havia conseguido em "stardust" e "kick ass". Vá lá que eu prefiro um nerdão-cabaço estilo mark zuckerberg como vilão (como na hq) do que samuel l. Jackson interpretando um nerdão-cabaço aqui, mas de resto ficou incrível - vaughn aparentemente é um especialista em pegar uma outra mídia, seja livro ou gibi, e transportá-la para o seu próprio universo. E de aventura infantilóide o filme não tem absolutamente nada: pelo contrário, o diretor mais uma vez enche seu filme com cenas de extrema violência, mas sempre divertidas dentro do contexto em que são utilizadas. Tem um terrível massacre numa igreja em que o espectador se pega rindo de nervoso, tal a quantidade de atos de violência representados num curtíssimo espaço de tempo - e que, nem precisa dizer, jamais estaria numa produção da marvel, onde você só vai ver os heróis destruindo robôzinhos. Numa época em que "filme de ação" é concebido pensando apenas na quantidade de explosões e de cgi, "kingsman" surpreende com lutas e tiroteios muito legais, quase sempre ao som de música pop. E o filme não pega leve só porque o protagonista é um molecão; da metade para o final, o garoto extermina sem dó nem piedade vários vilões, a exemplo da hit girl em "kick ass". Tudo com aquele climão de "filme do james bond das antigas", em que o vilão tem um plano megalomaníaco e um esconderijo super-maneiro nas montanhas. Aliás, os próprios personagens citam as aventuras de 007 o tempo todo e se queixam de como elas ficaram sérias e sem graça. Tudo que me fazia curtir o bond do roger moore, por exemplo, aparece em "kingsman" com nova roupagem: um vilão bacana (e não mathieu amalric com camisa havaiana), que tem uma assistente que usa próteses cortantes como arma (uma espécie de versão século 21 do chapéu do velho odjobb); os gadgets divertidos que foram aposentados nas aventuras novas do 007; as exageradas cenas de ação em que todo mundo parece piscar um olho para o espectador para lembrá-lo que é tudo mentirinha, tudo isso somado à ultraviolência típica do cinema moderno. Pra mim, "Kingsman" é o melhor filme sobre espionagem desde "true lies", e lá se vão 20 anos. Não vi muita gente comentando quando o filme saiu, o que me leva a pensar que pode ter passado batido pela maioria. Logo, fica a dica: assistam sem pensar duas vezes e divirtam-se! E demorou um pouquinho, mas matthew vaughn entra na lista de diretores de quem eu verei tudo que sair daqui por diante (uma lista cada vez menor, infelizmente). Ele é o mais perto de um novo john landis que surgiu desde os anos 1980 até hoje, o que não é pouca coisa. Pra quem quiser entrar em contato comigo, meu twitter é @tovendofilme.

Novo Comentário
Faça seu comentário, mas por favor, siga estas regras:
- Não faça perguntas, faça comentários sobre o filme;
- Não conte o final do filme nem partes importantes para o desfecho, mas se necessário marque o texto;
- Seja objetivo e descreva o porquê de sua nota;
- Se você ainda não assistiu ao filme, dê nota "Não vi";
- Não critique outros comentários, apenas faça o seu, sem preconceitos;
- Se você não gosta deste gênero de filme, é melhor não comentar;
- Comentários que descumprirem estas regras, serão excluídos totalmente.

 Agradecemos a colaboração. Bom uso!

O Texto Contém Spoiter? Sim / Não     Selecione o texto com "Spoiler" e click aqui.

Nome: Idade:  Nota:

Últimos Visitados

Kingsman - Serviço Secreto (Kingsman: The Secret Service)

Copyright © 2020 www.interfilmes.com - Todos os Direitos Reservados. Acesse a Política de Privacidade.