Share on Google+

A Grande Beleza

  (La grande bellezza)
Sinopse Em Roma, durante o verão, o escritor Jap Gambardella (Toni Servillo) reflete sobre sua vida. Ele tem 65 anos de idade, e desde o grande sucesso do romance "O Aparelho Humano", escrito décadas atrás, ele não concluiu nenhum outro livro. Desde então, a vida de Jep se passa entre as festas da alta sociedade, os luxos e privilégios de sua fama. Quando se lembra de um amor inocente da sua juventude, Jep cria forças para mudar sua vida, e talvez voltar a escrever.

Share on Google+

Informações


Título no Brasil A Grande Beleza
Título Original La grande bellezza
Ano de Lançamento
Gênero Comédia / Drama
País de Origem Itália / França
Duração142 minutos
Direção
Estreia no Brasil 20/12/2013
Estúdio/Distrib. Europa Filmes / Mares Filmes
Idade Indicativa 14 anos

Elenco


... Jep Gambardella
... Romano
>> Ver todo o Elenco...

Trilha Sonora


“I Lie”Composta por David Lang
Interpretada por Torino Vocalesemble
“Far l'amore”Escrita por Franco Bracardi, Bob Sinclar(as Christophe le Friant) e Daniele Pace
Interpretada por Bob Sinclar e Raffaella Carrà
>> Ver toda a Trilha Sonora...

Trailer



Comentários



  >> Ver todos os Comentários...

28/01/2014 - Boni (45 anos)

  Ótimo
Denunciar
Concordo com o Sarmento. É lindo. Maravilhoso. Isso é cinema. E Sorrentino brilha sempre. E Servillo é fantástico (assistam Il Divo). A cena do mar com extensão do teto é de chocar. Assisti 3 vezes e assistiria 10, 20... De fato, não tão altruísta como A Doce Vida (Felini deve estar suspirando de amor pelo Sorrentino), é triste, pois falar das memórias é sempre cruel. A música dá um tom bastante eufemístico. (se fosse Nino Rota, Morricone, etc...) seria de cortar os pulsos, mas ao contrario, da vontade de viver.

29/01/2014 - Dante Casanova (58 anos)

  Ótimo
Denunciar
Fragmentos respeitosamente revisitados de clássicos de Fellini como Roma, La Dolce Vita e Entrevista trazem novamente dúvidas sobre o problema existencial do homem, a velhice e a morte. Sem efeitos especiais nem violência apenas sentimentos humanos e a busca infinita pela vida.

29/01/2014 - Mário Cleber (68 anos)

  Ótimo
Denunciar
Estou desconfiado: Sarmento (que elogiou), Sorrentino (o diretor) e Servillo (o ator) todos com S. Não são irmãos? Gostei do filme, não tanto quanto o Sarmento, mas gostei bastante da crítica deste. Creio que o personagem diz que aos 65 ele não precisa fazer coisas que não DESEJA fazer (olhar fotos no álbum da loura). As críticas são para tudo quanto é canto. Outro momento importante é quando uma mulher disse que esteve na Índia por um (?) mês e pegou "desintería"... E não espiritualidade. A música é fantástica...

02/02/2014 - Ana Maria (55 anos)

  Bom
Denunciar
Gostei do filme, mas achei longo, isso fez com que ficasse um pouco cansativo. A fotografia é maravilhosa, e a proposta do tema é boa, de grande sensibilidade, e uma frase em especial me fez pensar: numa certa idade nos damos ao luxo de não fazer o que não queremos.

03/02/2014 - Marco de Mello (45 anos)

  Ruim
Denunciar
Oh, quanta pretensão desse Sorrentino! Põe-se num Olimpo particular pra destrinchar uma gasta análise "dazelites" esgotada há décadas pelo gênio de Buñuel e se derrete todo com a empregadinha "sudaca" em cenas piegas de doer os dentes. Acho que o cara andou vendo as novelas da Globo. Aliás, o personagem é pernóstico "comme il faut"; o ator raso, careteiro, caricatural: abusa de poses e bocas. Às vezes, pândego como Totó ou Pepino de Felippo, mas sem a graça clownesca dos velhos ícones da comédia italiana. Passa o filme rasgando a poética de Proust, Flaubert, Dostoieviski, e quando tenta a pose do nostálgico desanda a puxar o trem do carnaval. ´Só faltou entrar uma escola de samba trazendo como enredo "A Copa é nossa". Do filme sobram boas músicas. A fotografia meno male. Mas não tem vigor pra contar a velhice. Ou, antes, o filme já nasceu velho: não tem pernas pra acompanhar o expressionismo de Fellini. A grande beleza estava nos peitos de Anita e na sedução de Mastroiani. Tchau, seu Sorrentino, vai lá pegar um Oscar, vai!

05/02/2014 - Paulo Pites (55 anos)

  Ótimo
Denunciar
O filme é incrível, belíssimos diálogos, contundentes e profundos, fotografia espetacular, me fez eleger Roma como destino obrigatório. Vi 3 vezes e veria outras 3. O filme não é recomendado para menores de 50 anos.

28/02/2014 - Henrique (55 anos)

  Péssimo
Denunciar
Que "porcaria" de filme e ainda ganha o Globo de ouro e corre o risco de ganhar o Oscar, e filmes perfeitos como "Azul é a cor mais quente" ficam de fora (seria preconceito? E olha que não sou gay). É um filme sem noção, com enredo nada a ver, um monte de cenas e diálogos que não chegam a nada, sabe aqueles filmes que querem passar intelectualidade, mas só passam porcaria, enfim é "a grande feiura".

10/03/2014 - Julio Simi Neto (56 anos)

  Bom
Denunciar
Um filme interessante, mas possui diálogos arrastados, porém com uma fotografia belíssima, nada mais.

12/04/2014 - Carlos N Mendes (47 anos)

  Ótimo
Denunciar
Chorei. É, chorei. Chorei quando me encontrei nesse filme, bem perto de seu final. Abençoado daquele que perde 10 minutos por ano pensando em sua própria vida e consegue tirar uma lição de seu próprio passado. Acredito que ele toque cada espectador de uma maneira diferente. Em mim despertou uma mágoa com minha própria passividade em relação à vida. Geração videoclipe, fuja, o ritmo sincopado da história vai aborrecê-los. Melhores momentos: a entrevista com a artista performática, a lavação de roupa suja com a amiga que tenta manter uma fachada de perfeição, o médico e o botox, e os 10 minutos finais. Esta obra-prima apenas confirmou o que eu já suspeitava há muito tempo: nós capturamos os momentos de beleza que nos são oferecidos, os mantemos no altar de nossas lembranças, e os alimentamos com ilusão até se tornarem o donos de nossa alma. E passamos o resto de nossas vidas correndo atrás daquilo que só existe ainda dentro de nós. Triste e belo, patético e sublime, pois também é um mistério como tudo isso funciona. Este filme não é diversão, é uma viagem, mas apenas para quem souber embarcar de corpo e alma.

04/05/2014 - Rosa Maria (44 anos)

  Regular
Denunciar
Para mim, desta vez a Academia exagerou ao eleger este filme como o Melhor Filme Estrangeiro, teve concorrente a essa categoria bem melhor, mesmo assim vale conferir.

08/05/2014 - Fabianna (43 anos)

  Péssimo
Denunciar
O filme é chato, enjoado, sem vida, sem sentimentos, perda de tempo.

17/05/2014 - Odair (40 anos)

  Regular
Denunciar
Uma cópia mal feita do estilo dos filmes de Federico Fellini. Mesmo assim vale a pena ver uma vez só e olha lá.

26/07/2014 - Samuel (23 anos)

  Bom
Denunciar
Concordo em parte com a Rosa Maria do comentário acima, acho que "A caça" do diretor Vinterberg com o grande ator Mads Mikkelsen deveria ter ficado com o prêmio do Oscar, mas vou classificar este filme como bom pela bela história e inteligentes diálogos, não esquecendo do excelente ator Toni Servillo. Nota 7.

08/08/2014 - Gabriel V. Sousa (36 anos)

  Bom
Denunciar
Gostei. Um filme sobre a decadência do indivíduo e do mundo que o rodeia. Obs. : Sabrina Ferilli é uma mulher realmente bonita.

27/08/2014 - Rosana Biserra (53 anos)

  Ótimo
Denunciar
Lindo! Maravilhoso! ! Felliniano, saí embevecida do cinema, queria viver cada momento daqyele, dançar, enfim nota 10!

Novo Comentário
Faça seu comentário, mas por favor, siga estas regras:
- Não faça perguntas, faça comentários sobre o filme;
- Não conte o final do filme nem partes importantes para o desfecho, mas se necessário marque o texto;
- Seja objetivo e descreva o porquê de sua nota;
- Se você ainda não assistiu ao filme, dê nota "Não vi";
- Não critique outros comentários, apenas faça o seu, sem preconceitos;
- Se você não gosta deste gênero de filme, é melhor não comentar;
- Comentários que descumprirem estas regras, serão excluídos totalmente.

 Agradecemos a colaboração. Bom uso!

O Texto Contém Spoiter? Sim / Não     Selecione o texto com "Spoiler" e click aqui.

Nome: Idade:  Nota:

Últimos Visitados

Um Novo Dueto (Une autre vie)

Copyright © 2014 www.interfilmes.com - Todos os Direitos Reservados. Acesse a Política de Privacidade.