Share on Google+

De Canção em Canção

  (Song to Song)
Sinopse Em Austin, no Texas, dois casais, os compositores Faye e BV, e o magnata da música e uma garçonete iludida, perseguem o sucesso através de uma paisagem de rock'n'roll, sedução e traição.

Share on Google+

Informações


Título no Brasil De Canção em Canção
Título Original Song to Song
Ano Lançamento
Gênero Drama / Musical / Romance
País de Origem EUA
Duração129 minutos
Direção
Estreia no Brasil 20/07/2017
Estúdio/Distrib. Supo Mungam Films
Idade Indicativa 16 anos

Trilha Sonora


“Vision ”Composed e
Interpretada por Klaus Wiese
“Gurla Mandhata ”Escrita e Interpretada por David Parsons
>> Ver toda a Trilha Sonora...

Trailer



Comentários


01/07/2017 - Henrique Lucio (59 anos)

  Ruim
Denunciar
Muitos dirão que para assistir esse filme, tem que estar com a "mente aberta", a minha estava escancarada e mesmo assim, não gostei rsrsr. O roteiro é arrastado, confuso, cenas soltas e personagens que parecem estarem conversando consigo mesmo. Como o tema do filme é canção, imaginei que teria muita música, mas não tem. Pequenas participação de muitos atores famosos (será que participar de um filme de Malick é sinônimo de status), que também não contribui em nada para melhorar. É certo que Terrence Malick é um diretor bastante diferenciado que trabalha muito com psicológico em seus filmes, uns gostei outros não. Esse é mais um que por mim passaria batido, foi difícil chegar ao final. Ahhh tem algo no filme que gostei sim; a casa do personagem de Michael Fassbender kkk, com seus gramados, arvores e todo aquele verde contrastando com a casa, linda, linda.

21/07/2017 - Sérgio Sarmento (63 anos)

  Ótimo
Denunciar
Assisti NO CINEMA, nesta data, quando da estreia nacional efetivada, na realidade, no dia de ontem. É mais um filme importante. Mas que confesso que é uma obra difícil de ser assistida. E por favor! Se a pessoa não é muito das lides, de algum conhecimento cinematográficas e seus mecanismos culturais. Por favor! Não assista! Pois dar um RUIM para obra de um artista como um cara visionário, inteligente, ou coisa parecida chamado TERRENCE MALICK é crime le lesa cultura. Olha! Mais um belíssimo filme deste cineasta (hoje, com mais de 70 anos) chamado Terrence Malick. Acredito que com este filme atual seja seu oitavo filme. O cara filme pouco mesmo! "Só" assisti sete e todos NO CINEMA. O último Cavaleiro de Copas (2015) simplesmente e covardemente (levou medo) a distribuidora Diamond Filmes escondeu o filmes de gente e não passou NO Brasil. E como gente como eu, que só assisto filmes NO CINEMA (sempre escrevo que não sei até quando, pois sair hoje em dia no Brasil é difícil, saímos de casa, mas não sabemos se voltamos). Mas o diretor Malick desde seu primeiro filme de 1973 Terra de Ninguém. Tem como argumento, sempre, a analise de casais em crise de comunicação ou coisa que o vale. Só que a partir de A Arvore da Vida (2011) seu cinema passou a ser mais onírico. A imagem, desde 2011, sempre falou mais que os atores. E sempre se cercou de diretores de fotografia, para dar mais qualidade ao seu trabalho. Como é o caso deste De Canção em Canção onde a fotografia, o comando, é do grande Emmanuel Lubeszk. Um cara consagrado por ser diretor da fotografia de Gravidade, O Reencontro e do notável Birdman. Portanto a fotografia deste filme atual, que ora comendo, é simplesmente maravilhosa. O filme, ainda, se compõe como "pano de fundo" de um dos grandes festivais de música patrocinado pela cidade de Austin no estado americano do Texas. Aliás esta cidade é conhecida como a maior cidade do mundo em festival de músicas ao vivo. Isto também me lembra de um dos melhores filmes do CINEMA em todos os tempos. Falo de Nashiville (1975) que o "veio" aqui assistiu NO CINEMA (em tempo real) e que tem a direção do grande Robert Altman. Alias está cidade que é capital do estado Tennessee tem até hoje a música como seu cartão de visitas. Vem dai que o grande Malick filma, em Austin, seus casais em crise existencialista. Surgindo, com isso, vários cantores e cantoras ao longo do filme. Vou ter que citar as que me lembro como Ly kkeli que até fez um tipo de conselheira sentimental da melhor atriz em cena que é a grande Patricia Rooney Mara. O que interpreta esta "baixinha" mas um gigante em frente as câmara. Que mulher sensacional. Ontem, hoje e sempre fui um apaixonado por atrizes. Que o diga um Jane Fonda, uma Sophia Loren ou uma bem mais antiga como Greta Garbo (assisto filmes desde o final dos anos 1950). Mas atualmente quem adoro é, entre outras, pois um cara como eu sempre tem inúmeras atrizes, é Patricia Rooney Mara uma nova iorquina de 32 anos. Cruz credo! Outra cantora, que lembro, é Patti Smith. Mas este filme não tem só Rooney Mara. Na real tem um casting feminino nota 10. Como Natalie Portman, Cate Blanchette essa como sempre linda e sensual e na faixa. Pasmem! Dos "quase" 50 anos. Uma Holly Hunter já na faixa dos "quase" 60 é deslumbrante. Como conheço ela e seus filmes desde os anos 1980. Penso que hoje é mais bonita. E a francesa, lindíssima, Berenice Marlohe. Para aqui! Pois meu comentário "parece" que só fala em mulheres lindas dentro do filme. Dos atores o melhor deles (apesar de estar quase sempre sorumbático) é Ryan Gosling e em um trabalho menor tem Michael Fassbender. E as músicas são maravilhosas. Ao contrario do que escrevem, por ai, temos na faixa musical. Pasmem! Oitenta e seis músicas. Eu disse! Oitenta e seis (86) músicas (eu contei nos créditos finais que fiquei nesta e em qualquer outro filme que assisto). Enfim! É mais uma obra cinematográfica do grande diretor Terrence Malick e que deveria ser só assistida, repito, por pessoas realmente que conhecem CINEMA. Reconheço! Digo mais uma vez e não me canso de dizer. O CINEMA deste diretor é muito difícil de ser assistido. Se o espectador, ou ainda, o telespectador (o cara que assiste filmes naquela tela ridícula de uma TELEVISÃO) não é afeito "NA COISA" não vai gostar deste e de qualquer outro filme deste cineasta que chamamos de TERENCE MALICK. O indivíduo tem que conhecer algo acima do normal, como eu, que vivo dentro de CINEMAS, neste Brasil, há mais de cinquenta anos. E posso dizer, sem falsa modéstia, que conheço aquele escurinho dos CINEMAS e seus filmes como poucos. Em um pais onde as pessoas são tão carente em matéria de cultura. Mais uma vez, e de longe, tenho que invocar um dos meus aforismas prediletos: E TENHO DITO!

22/07/2017 - Henrique Lucio (59 anos)

  Não vi
Denunciar
Quando me cadastrei no site IF, tive o critério de me informar se o mesmo era para pessoas comuns (mesmo sem os mecanismos culturais) que simplesmente gostam de filmes ou se era somente para os chamados intelectos cinematográficos de mentes privilegiadas kkkk. Felizmente, sim, é para todos e não se restringe à CINEMA, portando, vou continuar assistindo o filme que bem me entender seja em tela de cinema ou em tela ridícula e fazendo meu comentário se gostei ou não. Como disse, assisti a quase todos os filmes de Malick, uns gostei outros não, esse "De canção em canção" "para mim" é ruim simmm. Ahhhhh e respeito é bom eu gosto, alias todos nós gostamos mestre rsrsr.

22/07/2017 - Sérgio Sarmento (63 anos)

  Não vi
Denunciar
Certo seu Henrique! Você tem toda a razão! Devemos aceitar as pessoas como elas são. Minhas humildes desculpas por ofensas de um baixo nível tão inoportuno. Acredito que não farei mais isto para o senhor. Mas tudo isso é explicado pela minha exclusiva paixão cinematográfica. O que por si só até não se justifica tamanha grosseria. Mas... Aconteceu! Desculpe! Novamente!

28/07/2017 - Robson (58 anos)

  Bom
Denunciar
A narrativa de Terrence Malick não é para qualquer um. Mas aos poucos vamos entrando no clima proposto pelo Diretor. Atores de primeira no elenco e o resultado é positivo para esse drama com respiro musical.

27/01/2018 - Rachel (33 anos)

  Ruim
Denunciar
Ruim, confuso, sem nada a acrescentar a quem assiste. Esquecível.

24/02/2018 - Kassio (20 anos)

  Péssimo
Denunciar
Mesmo amparada com ótimos atores protagonistas, o filme é um horror, talvez seja obra do diretor que é excêntrico pelo que andei pesquisando, mas a trama não sustenta e o enredo é solto demais.

12/08/2020 - Lia (63 anos)

  Bom
Denunciar
De Canção em canção Gostei? Não sei. Gostei das imagens incríveis, visões urbanas, casas de sonho, parques, panorâmicas da cidade. Gostei dos atores famosos e lindos, especialmente a Cate Blanchett, a Berenice Marlohe e o Michael Fassbender. E para por aí... Não gostei do tempo de filme, mais de duas horas super arrastadas, não gostei da linguagem, confusa e quase sempre indireta, não gostei da música, que quase não se percebe e, principalmente não gostei da narrativa, totalmente confusa. Na verdade, quando termina, não se sabe muito bem o que se viu. Parece que o foco são as relações amorosas urbanas, acachapadas pelo próprio urbanismo, no caso, super moderno. Mas as interpretações podem ser muitas. O que se vê são relações de desamor, disfarçadas de amor, onde o indivíduo e a sua própria satisfação vem sempre antes do casal ou do grupo amoroso. O que se vê são pessoas ricas, alguns muito ricos, rostos e corpos lindos, em contraponto com a insatisfação generalizada, com o poder de manipulação pelo dinheiro, com o sexo pelo sexo, enfim, com existências vazias, sem qualquer sentido. Como já foi dito num comentário anterior, parece que trabalhar com este diretor deve dar status, pois como se justificaria grandes atores fazendo papeis sem qualquer relevância? É um desfile de talentos, todos parecendo muito amuados e iguais. Não vi os demais filmes deste diretor, provavelmente não verei. Talvez se tivesse começado por outros... Mas, este não me disse nada, não me trouxe qualquer emoção. Então, gostei do filme? Acho que não, mas vou classificá-lo como bom, por conta dos atores e, principalmente, da fotografia.

Novo Comentário
Faça seu comentário, mas por favor, siga estas regras:
- Não faça perguntas, faça comentários sobre o filme;
- Não conte o final do filme nem partes importantes para o desfecho, mas se necessário marque o texto;
- Seja objetivo e descreva o porquê de sua nota;
- Se você ainda não assistiu ao filme, dê nota "Não vi";
- Não critique outros comentários, apenas faça o seu, sem preconceitos;
- Se você não gosta deste gênero de filme, é melhor não comentar;
- Comentários que descumprirem estas regras, serão excluídos totalmente.

 Agradecemos a colaboração. Bom uso!

O Texto Contém Spoiter? Sim / Não     Selecione o texto com "Spoiler" e click aqui.

Nome: Idade:  Nota:

Últimos Visitados

De Canção em Canção (Song to Song)

Copyright © 2020 www.interfilmes.com - Todos os Direitos Reservados. Acesse a Política de Privacidade.