Share on Google+

Fome de Poder

  (The Founder)
Sinopse A história da ascensão do McDonald's. O filme vai retratar como o vendedor Ray Kroc adquiriu um restaurante dos irmãos Richard e Maurice "Mac" McDonald, no sul da Califórnia, e o transformou em um império alimentício que serve cerca de 68 milhões de clientes todos os dias. A trama ainda deve abordar como Kroc conseguiu manobrar a situação de forma que os irmãos perdessem o direito a franquia de fast food.

Share on Google+

Informações


Título no Brasil Fome de Poder
Título Original The Founder
Ano Lançamento
Gênero Drama
País de Origem EUA
Duração115 minutos
Direção
Estreia no Brasil 09/03/2017
Estúdio/Distrib. Diamond Films
Idade Indicativa 10 anos

Elenco


... Ray Kroc
... Dick McDonald
>> Ver todo o Elenco...

Trilha Sonora


“Mister Tap Toe ”Escrita por Rich Dehr (como Richard Dehr), Terry Gilkyson, Frank Miller
Interpretada por Doris Day with Paul Weston e his Orchestra e The Norman Luboff Choir
“I'm Not Like I Used To Be ”Escrita por Robert Shad
Interpretada por The Dixieaires
>> Ver toda a Trilha Sonora...

Trailer



Comentários



  >> Ver todos os Comentários...

10/03/2017 - Lucia Maria Miranda (64 anos)

  Bom
Denunciar
... Bom, esse filme é talhado para quem gosta de fato de correr atrás do prejú, visto que para haver sucesso no mais das vezes é preciso persistir, é preciso não esmorecer, não cansar e não desmotivar. O longa mostra com clareza espantosa como de fato viver em sociedade é preciso ter lastro e ter aparência, você é o que veem, você é o que mostra e claro está que lanches Kroc não fica assim muito bonito > vamos lá no Kroc? Artistas famosos e badalados se formos ver a RG com certeza de que levaremos um baita susto porque, quem sabe, Jeanne ou Rick se chamam na verdade é Joana e Ricardo. E aglutinando aquilo que é tem melhor aparência com sagacidade e persistência é mais do que provável de que uns 75% irão vencer e chegar lá mesmo que não seja assim de modo tããããooo honesto, todavia, reza o antiquíssimo ditado de que o mundo é na verdade dos mais espertos! Ah sim, Keaton está imperdível nesse filme, ele convence como o Kroc!

11/03/2017 - Nilson Jr. (53 anos)

  Bom
Denunciar
Um conto real e um tanto desconhecido, sobre a história da fundação do Mc Donalds. Mais uma vez o capitalismo e a publicidade se unem para dar a forma mais plena do american way: a ideia de que ir ao fast food pode ser um evento-família tão edificante quanto o almoço caseiro de Ação de Graças. Todo marketing das hamburguerias americanas historicamente deriva dessa noção de que o fast food nasce de costumes, de coletividade, e não de conveniências da industrialização. Mostra a realidade já conhecida e maquiada do "sucesso" e "meritocracia" capitalista, onde quase a totalidade dos grandes empresários são pessoas inescrupulosas, extremamente ambiciosas, egoístas e outros adjetivos não menos nobres. Um desempenho admirável de Keaton, falante e acrobático, uma figura que se equilibra entre a antipatia e o fascínio. Daria muito bom, mas como o IF não me dá essa opção...

12/03/2017 - Paulo Almeida (37 anos)

  Bom
Denunciar
A história do McDonald's é digna de um grande filme, mas não foi o caso nesse The Founder. O filme é bom, apesar dos personagens secundários terem sido mal desenvolvidos. E se tivesse sido dirigido pelo David Fincher (que fez um grande trabalho com o filme A Rede Social) seria uma obra prima, com certeza.

14/03/2017 - Lucas Fera (20 anos)

  Bom
Denunciar
Olha, bom filme. Michael Keaton dá um show de atuação no papel de Ray Kroc interpretando uma pessoa falsa, manipuladora e ganancioso. Infelizmente ainda existe pessoas que se dão bem na vida agindo de tal maneira. Enfim, deu até vontade de comer um hambúrguer com fritas e refri, mas aí eu lembro do preço do combo e fico passando vontade mesmo.

18/03/2017 - Donaldo Coelho da Silva (74 anos)

  Não vi
Denunciar
Grande Sarmento, como é mesmo o nome do filme? Vide final do seu comentário. Rsss.

19/03/2017 - Sérgio Sarmento (63 anos)

  Não vi
Denunciar
É, grande Donaldo. Realmente me enganei com o nome do filme. É questão de dedo! Coisa simples! Mas que só percebi após sua verificação. Mas isso de maneira alguma vai tirar o brilho da obra FOME DE PODER. Mas principalmente um comentário que sempre procuro dar o meu melhor de mim para que "a coisa" funcione de boa maneira e a contendo. Mas independente de tudo isso o filme em questão é bem interessante e nos dá uma belíssima visão de como o sistema capitalista funciona. Mesmo dentro de uma sociedade democrática (por mais que "se torça o nariz" e por mais imperfeita que seja) como é a norte americana. Mesmo que eu, em particular e acreditando há muitos anos, que as melhores sociedades democráticas e humanas do Mundo são as do bloco da Escandinávia. Situadas ao norte da Europa. E em especial. Diria mais! Em especialíssima! A sociedade sueca. Até " brinco" com meus amigos espíritas para que me ajudem, após minha passagem "por aqui", e quando de minha volta para Terra. Que me coloquem na Suécia. Pois passei muito trabalho em uma nação "bem devagar" (digo assim para não ser tão drástico e insatisfeito) como é o nosso Brasil. Donaldo! Afora isso, desejo boas leituras, e que continue me ajudando a sempre fazer o meu melhor comentário cinematográfico de todos que já realizei em qualquer data. Um forte abraço por quem cativas!

27/04/2017 - Henrique (59 anos)

  Bom
Denunciar
Que interessante!, conhecer sobre a origem de um dos maiores restaurante fast-food, jamais saberia que um obstinado deteria o nome dos verdadeiros McDonald. Meu filho na sua adolescência, trabalhou no McDonald durante 5 anos e posso assegurar sobre o bom profissionalismo e principalmente a maior contribuição deles para os jovens funcionários são os princípios sobre a organização, pontualidade relacionamento etc. John Lee Hancock um bom diretor (assisti a quase todos os seus filmes, que não são muitos) acertou e Michael Keaton, mesmo não sendo muito seu fã, impressiona na interpretação cínica e obsessiva de Tay Kroc.

04/05/2017 - Robson (57 anos)

  Bom
Denunciar
Boa produção que mostra o início e o crescimento do Mac Donald´s. Não deixa de ser também uma história de superação. Vale a pena.

10/06/2017 - Thalys (25 anos)

  Bom
Denunciar
Persistência e muita ganância, o filme mostra um lado negro dos americanos, que é o lucro acima de tudo. Mas tirando nisso é fantástica a história, gostei.

12/06/2017 - Kassio Freitas (20 anos)

  Bom
Denunciar
Uma história que valia a pena ser contada, interessante, mas faltou algo, não sei dizer o que, mas o filme falta algo que prenda do começo ao fim, mas a história em si é bem contada e os interpretes estão bons em cena.

27/06/2017 - Alessandro (33 anos)

  Bom
Denunciar
Vale a pena conferir este filme, muito bom!

15/07/2017 - Paulo Nobre (60 anos)

  Bom
Denunciar
De fato, foi muito interessante ter visto esse filme e poder conhecer a história de como se cria um império. Fiquei surpreso, mas não espantado com o caminho trilhado por Ray Kroc (Michael Keaton), afinal o capitalismo selvagem é isso mesmo. Vale tudo, até vender a própria mãe para se obter sucesso e poder. As interpretações de Michael Keaton, Nick Offerman e John Carroll Lynch forma muito boas. A reconstituição de época, também me agradou muito. E só para constar, detesto esse tipo de "comida" (Junk Food), se dependesse de mim Ray Kroc não teria enriquecido. Mas, americano come mal mesmo, né? Não é à toa que o povo americano possui a maior quantidade de obesos do mundo. O filme VALE A PENA!

18/07/2017 - Scoobysnnax (39 anos)

  Ótimo
Denunciar
Aêêê cara***! Esse sim é um filme que deveria ter indicações ao Oscar, e de melhor filme especialmente! E até faturar! E olha que os produtores perseveraram por isso, até adiaram a data de lançamento do filme pra ele ter chance de receber indicações. Pra no final... Nada! O duro é saber que umas porcarias de Lalaland e A Chegada receberam mil indicações. Afffff. Mas enfim, o filme empolga, nos mostra lições de empreendedorismo, diversas reflexões enfim. Hoje o Mc é grande, mas se fosse depender dos criadores legítimos, teria sido apenas um botequinho local. Então é legal fazer essa reflexão, de como pode ser diferente o caminhar de uma empresa, de acordo com a ambição, a ousadia de quem está no comando.

22/07/2017 - Rene (45 anos)

  Bom
Denunciar
Olha bom filme que mostra o capitalismo imperando e como pessoas podem ser implacáveis para conseguir o que querem. O filme não tem nada espetacular, apenas um bom filme, mas esquecível. É interessante ver como foi o crescimento da franquia e o que Rot Kroc fez para atingir tal fortuna. A atuação de Michael Keaton é convincente, mas no geral é um filme que com o tempo será pouco lembrado.

22/08/2017 - Julio Simi Neto (60 anos)

  Bom
Denunciar
Todos nós sabemos que americano não é "santinho" porém sabemos também que eles tem visão, cheiro de negócios, são persistentes e acreditam. Enfim, aula de incentivo, por isso hoje os EUA é os EUA mesmo com o Trump e o Brasil do Lula é o Brasil do Temer. Belo filme e interpretação mais uma vez surpreendente de Michael Keaton.

Novo Comentário
Faça seu comentário, mas por favor, siga estas regras:
- Não faça perguntas, faça comentários sobre o filme;
- Não conte o final do filme nem partes importantes para o desfecho, mas se necessário marque o texto;
- Seja objetivo e descreva o porquê de sua nota;
- Se você ainda não assistiu ao filme, dê nota "Não vi";
- Não critique outros comentários, apenas faça o seu, sem preconceitos;
- Se você não gosta deste gênero de filme, é melhor não comentar;
- Comentários que descumprirem estas regras, serão excluídos totalmente.

 Agradecemos a colaboração. Bom uso!

O Texto Contém Spoiter? Sim / Não     Selecione o texto com "Spoiler" e click aqui.

Nome: Idade:  Nota:

Últimos Visitados

Fome de Poder (The Founder)

Copyright © 2017 www.interfilmes.com - Todos os Direitos Reservados. Acesse a Política de Privacidade.