Share on Google+

Chocante


Sinopse Vinte anos depois do sucesso meteórico do grupo Chocante com o hit Choque de Amor, Téo (Bruno Mazzeo), Tim (Lucio Mauro Filho), Tony (Bruno Garcia) e Clay (Marcus Majella) se reencontram. Entre as lembranças de um passado de sucesso e o presente sem nada a perder surge a ideia de fazer um novo show, para a felicidade da eterna líder do fã clube Quézia (Debora Lamm). Orientados pelo prestigiado empresário Lessa (Tony Ramos), os amigos retomam os ensaios com o novo integrante Rod (Pedro Neschling), vencedor de um decadente reality show. Ninguém pediu, mas eles voltaram! O resgate desse grupo trará situações divertidíssimas e uma nova fã: Dora (Klara Castanho).

Share on Google+

Informações


Título no Brasil Chocante
Título Original Chocante
Ano Lançamento
Gênero Comédia
País de Origem Brasil
Direção /
Estreia no Brasil 05/10/2017
Estúdio/Distrib. Imagem Filmes
Idade Indicativa 12 anos

Trailer



Comentários


08/10/2017 - Paulo Nobre (60 anos)

  Bom
Denunciar
O filme em si, como história não é nenhuma obra de arte, mas é bem divertido. Claro, que segue a cartilha do padrão global e com isso tem os seus pecados também, inclusive com uma propaganda ridícula do Tele Cine Play, no meio do filme. Mas, é legal pela sua nostalgia; Gugu Liberato, Pintinho Amarelinho, banheira do gugu, pochete, Grupo Dominó (estou P da vida),filmadoras e penteados relacionados a década de 90. Dou ponto positivo para a direção de arte, pois as caracterizações dos personagens estavam muito boas. Achei os atores bem a vontade nos papéis, passando bem a ideia do que é ter tido um sucesso no passado e hoje viver uma vida "normal", longe de todos os holofotes. Quantos e quantos artistas do passado vivem ou viveram isso. É inegável o talento de Bruno Mazzeo, tanto como ator, como escritor e roteirista. Nesse filme colaborou na produção e no roteiro. O filme também conta com diversas outras participações: Tony Ramos (o empresário), a lindinha Klara Castanho (filha do personagem de Bruno Mazzeo), Débora Lamm (presidente do fã clube) entre outros. Em relação a música Chocante é daquelas músicas chicletes, saí do cinema com ela na cabeça. Divertimento puro, VALE A PENA!

09/10/2017 - Sérgio Sarmento (64 anos)

  Bom
Denunciar
Assisti NO CINEMA neste dia quando do seu lançamento nacional ocorrido na ultima quinta. Olha! É filme que tenho que iniciar meu comentário com a frase de um dos grandes frasistas do Brasil (o outro é o inesquecível MILLOR FERNANDES). Falo do gaúcho da cidade de Rio Grande chamado de Barão de Itararé. Uma das frases dele é: "De onde menos se espera, dai que não sai nada". Contrariando a frase do Apparicio Fernando Torelly (o nome de batismo do barão) o filme é BOM. Digo isso, pois entrei NO CINEMA não esperando absolutamente nada da "coisa". O que me surpreendeu foi o tom melancólico dado pelos dois diretores (que em absoluto conheço eles) ao seu trabalho. Mas ficou bonito tudo aquilo. O filme é mostrado de uma maneira a tornar edificante seus personagens. De um passado altamente de sucessos levam uma vida, hoje em dia, de tragédias. Suas vidas são absolutamente muito ruim. O filme em si começa em uma tragédia. Aquele enterro, no começo, vai nortear todo o espetáculo cinematográfico. Com uma belíssima reconstituição de época. Falo da juventude dos personagens do final dos anos 80 até o começo dos 90 (coisa que não falarei, pois o colega Nobre acima "quase" esgotou o tema). É filme que paulatinamente vamos gostando daquelas "malas" (seus personagens) e seus fracassos de suas vidas juntos aos familiares. Mas ao mesmo tempo vemos (o que é legal) sua redenção própria perante eles e seus seguidores. O filme é conduzido magistralmente pelo seu corpo de atores. Bruno Mazzeo, Lúcio Mauro Filho, Marcus Majella e Bruno Garcia são soberbos em seus personagens. Os caras estão muito bem! Segundados por uma "fanática" Débora Lamm. Para mim aquelas neuroses que ela faz como fã dos Chocantes é simplesmente impagável. Que legal mesmo! Tem a garotinha (parece que não cresce nunca) Klara Castanho muito bem. E um aparição meteórica de Tony Ramos que é sensacional. Enfim, é filme que só sai ganhando DO CINEMA, pois não contava com ganho algum daquele espetáculo. Assisto tudo que "pinta" NOS CINEMAS da produção nacional. Mas adoro mesmo são aqueles filmes que ninguém assiste. Comprovo isso quando só existe um só comentário no IF. É vocês sabem de que é aquele comentário solitário ali? É muito fácil! É O MEU! Cruz credo!

09/10/2017 - Lucia Maria Miranda (65 anos)

  Ótimo
Denunciar
... Gostei muito e me diverti bastante, nessa época caótica e triste em que vivemos up to date encontrar algo que divirta é uma sorte e um bálsamo. Fiquei pasma como retrataram tão bem uma época que badalou muito, mas passou faz tempo, Pedrinho Neschling, impagável, mesmo branquelo e numa magreza só. E além da diversão, meus zóios não ficaram tortos por causa do 3D, oba!

24/10/2017 - Kassio Freitas (20 anos)

  Ruim
Denunciar
Que filme frustrante, uma decepção imensa. A História até que começa interessante, mas o trailer engana, o humor é bobo, o melhor é Marcus Majella, de resto... Cansa bem, e tem um fim patético e xoxo. Esperava bem mais, inclusiva uma participação decente de Tony Ramos. Ah de se mencionar também a ótima Debora Lamm em cena.

Novo Comentário
Faça seu comentário, mas por favor, siga estas regras:
- Não faça perguntas, faça comentários sobre o filme;
- Não conte o final do filme nem partes importantes para o desfecho, mas se necessário marque o texto;
- Seja objetivo e descreva o porquê de sua nota;
- Se você ainda não assistiu ao filme, dê nota "Não vi";
- Não critique outros comentários, apenas faça o seu, sem preconceitos;
- Se você não gosta deste gênero de filme, é melhor não comentar;
- Comentários que descumprirem estas regras, serão excluídos totalmente.

 Agradecemos a colaboração. Bom uso!

O Texto Contém Spoiter? Sim / Não     Selecione o texto com "Spoiler" e click aqui.

Nome: Idade:  Nota:

Últimos Visitados

Chocante (Chocante)

Copyright © 2017 www.interfilmes.com - Todos os Direitos Reservados. Acesse a Política de Privacidade.