Share on Google+

Bohemian Rhapsody


Sinopse Freddie Mercury (Rami Malek) e seus companheiros, Brian May, Roger Taylor e John Deacon mudam o mundo da música para sempre ao formar a banda Queen durante a década de 1970. Porém, quando o estilo de vida extravagante de Mercury começa a sair do controle, a banda tem que enfrentar o desafio de conciliar a fama e o sucesso com suas vidas pessoais cada vez mais complicadas.

Share on Google+

Informações


Título no Brasil Bohemian Rhapsody
Título Original Bohemian Rhapsody
Ano Lançamento
Gênero Drama
País de Origem Reino Unido / EUA
Duração134 minutos
Direção
Estreia no Brasil 01/11/2018
Estúdio/Distrib. Fox Filmes
Idade Indicativa 14 anos

Elenco


... Freddie Mercury
... Mary Austin
>> Ver todo o Elenco...

Trilha Sonora


“Somebody To Love ”Escrita por Freddie Mercury
Interpretada por Queen
“Doing All Right ”Escrita por Brian May, Tim Staffell
Interpretada por Smile
>> Ver toda a Trilha Sonora...

Trailer



Comentários



  >> Ver todos os Comentários...

05/11/2018 - Sérgio Sarmento (65 anos)

  Ótimo
Denunciar
Assisti NO CINEMA nesta data quando tivemos sua estreia nacional efetivada, ao natural, na ultima quinta. Olha! Notável filme! Cativante, inebriante e didático! Para quem acompanhou in loco (em tempo real), como eu, a arte, o canto e a tenacidade de um dos maiores artistas que os palcos mundiais receberam que é o da banda de rock Queen. Isto se torna gratificante para mim. E de quebra acompanhou o drama deste mesmo cidadão britânico chamado Fredie Mercury e portador de uma doença (AIDS) que foi flagelo das pessoas que por ventura adquiriram ao final do século vinte. O filme não só tem as virtudes de um baita entretenimento, mas oferece, além disso, ao espectador, um obra bem acabada no quesito humano. O diretor Bryan Singer que já conhecemos de há muito pela sua direção segura nos filmes X-Men. Realizou uma obra de notável capacidade e de uma enorme e sedutora simpatia. E com isso se torna um filme fácil de ser assistido e sua longa duração de 135 (sempre e eternamente contado por mim) minutos nos mostra que não vemos o tempo passar. O diretor norte americano conta com bons atores em cena. Para o papel do grande Fredie Mercury, que em principio, estava escalado o ator/comediante britânico Sacha Baron Cohen do filme Borat (2006). Um cara com físico bem mais próprio para fazer o cantor/instrumentista Fredie Mercury. Mas por problemas internos e de bastidores na produção. O ator Sacha foi substituído pelo também britânico, mas filhos de egípcios Rami Malek. O cara compensou sua discrepância física com uma enorme vontade, uma tenacidade e uma garra que compensou tudo aquilo que ele não tinha (o físico) para fazer o papel de cantor e do líder da banda de rock Queen. O filme que por ora comento é totalmente dele. Ele é o Sol deste drama/diversão. Não temos dúvida alguma. Aliás este ator já tinha me deixado uma enorme impressão pelo papel de Louis Dega no filme Papillon (2017) e que realizei um comentário no dia 08 outubro passado. Mas quem gostaria de falar é da atriz nova-iorquina Lucy Boynton que tem um grande interpretação como Mary Austin uma das maiores contradições, isto é, pela incompatibilidade sexual (eles viveram maritalmente logo no começo da banda). Mas ele diz, na maior parte do filme, que ela foi um de seus dois grandes amores. O outro foi Jim Hutton com quem viveu até morrer, pela aids, em 1991. Mas pela importância Mary continuou sua melhor amiga até seus últimos dias. O filme magnificamente sempre quando pode nos oferece cenas bonitas entre eles. Principalmente o cuidado e o carinho da jovem pelo cantor Mercury. Volta e meia Mary Austin tem, no filme, aquele olhar lindo e vivo da atriz Lucy Boynton. Enfim, é filme que mais uma vez mostra uma verdade insofismável. Qual é? É aquela em que o artista, o cantor, o cidadão Fredie Mercury. Entre tantos outros. Procura (ele) dar ao seu destino um final trágico. Deixando uma arte. A sua arte. Bem como as pessoas que o adoravam. Em uma tristeza inimaginável. Tudo é lamentável. Mas é uma realidade que os seres humanos vivem com isso há muitos anos. Cruz credo!

05/11/2018 - Danielgulmine (37 anos)

  Ótimo
Denunciar
Uau! Espetacular, vibrante, contagiante! Que filme! Cinema lotado! Um dos tops no ano! Excelente longa e performance espetacular de Rami Malek (Fredie Mercury) e companhia. Entrou no top 3 do ano junto com Avengers: Guerra Infinita e Nasce uma Estrela. Acabei tirando O Primeiro Homem da lista, mas é bem possível que seja o ganhador do Oscar 2019 de melhor filme.

06/11/2018 - João Roberto (63 anos)

  Ótimo
Denunciar
Não necessito falar muito do filme. Basta ler os comentários, neste site, da enciclopédia Sérgio Sarmento. Nos mostra todo o seu conhecimento vasto sobre o cinema. Só acrescento dizendo que quem gosta do Queen ou já ouviu alguma música deles, que não deixe de assistir esse magnífico espetáculo. Como bem disse, a Mandy ter assistido no cinema vai fazer toda a diferença, parecendo estar dentro do show live aid.

06/11/2018 - Fernanda (41 anos)

  Ótimo
Denunciar
Filme magnífico! Majestoso! Uma obra de arte! O ator Rami Malek me fez chorar, e chorar, e chorar demais... Que interpretação perfeita! Quanta emoção conhecer a história desde o rapazote chamado Farrokh Bulsara, acompanhado dos maiores sucessos da banda no último volume, nos quais chorei, tamanha a emoção que o maravilhoso ator Rami Malek transmite em sua atuação. Após assistir ao filme fui assistir ao concerto no Live Aid no YouTube e gente, estou sem fôlego, no filme está tudo idêntico! Tudo! Estou arrepiada! Esta noite não durmo!

07/11/2018 - Rafael (53 anos)

  Ótimo
Denunciar
Com todo o respeito, Sr. Sarmento, mas é o Sacha que não se adequaria fisicamente ao papel, pela altura muito maior do que a de Fredy Mercury. A escolha de Malek se mostrou acertada tanto do ponto vista de interpretação como físico. Sobre o filme? Excelente.

07/11/2018 - Anderocks (43 anos)

  Ótimo
Denunciar
Fui ontem ver o filme e realmente valeu. Como sou fã, claro que sou "suspeito" em falar, mas como o que vale aqui é a opinião, então... Vou assistir de novo no cinema.

14/11/2018 - J.J. (22 anos)

  Ótimo
Denunciar
Muito bom, prende do começo ao fim. Não é perfeito (tem clichês, o roteiro é fraco...), mas as músicas, as atuações, o personagem principal e o ritmo são excelentes. É emocionante e envolvente. Rami Malek incorpora Fredie Mercury totalmente. Recomendo.

16/11/2018 - Guillherme (37 anos)

  Ótimo
Denunciar
Sem palavras! Ótimo!

16/11/2018 - Charles (44 anos)

  Ótimo
Denunciar
Adorei o filme! Saí de lá com uma sensação tão boa! Mercury era um senhor cantor. As músicas do QUEEN eram absolutamente incríveis. Hoje em dia, 99% por cento das músicas são lixo.

24/11/2018 - Ana Lucia (65 anos)

  Ótimo
Denunciar
Maravilhoso! Belíssimo filme com a grandiosa banda Queen! Fredy Mercury era um gênio e suas músicas são lindas e eternas! O rapaz que faz o Fredy está excelente, assim como todos os outros! Um filmaço para uma das maiores bandas de todos os tempos! Bela oportunidade para os jovens de hoje verem o que é música, pois o que se escuta hoje em dia é de doer!

25/11/2018 - Mari (33 anos)

  Ótimo
Denunciar
Assistam! É demais!

27/11/2018 - Melora (26 anos)

  Ótimo
Denunciar
Belíssimo, uma obra prima! Um filme prazeroso de ver. Atuação excelente do ator Rami Marek. Nota 10!

09/12/2018 - Flavia Carrazzone (63 anos)

  Ótimo
Denunciar
Amei esse filme! Saí da sala de cinema extasiada e feliz! Me arrepiei na cena do publico acompanhando a música batendo palmas e os pés! Nunca senti isso antes em filme nenhum. Como fã do Queen não poderia perder esse filme de jeito nenhum. Vou assistir novamente no cinema, vale a pena repetir.

13/01/2019 - Monique Lorys (32 anos)

  Ótimo
Denunciar
Nota 1000! Esperando sair em DVD pra comprar e assistir milhares de vezes! Estou digitando com os pés e aplaudindo com as mãos! Hahaha.

17/01/2019 - Ivan Shredder (32 anos)

  Bom
Denunciar
Sou muito fã do Queen, o filme é bom, mas por ser mais um filme superestimado eu realmente esperava mais. O que é retratado no filme não podia ser muito diferente, mas achei alguns assuntos abordados de forma extremamente rasa. O filme chega a ser grandioso, a atuação de Rami Malek é muito boa, apesar de eu não achar ele nada parecido com o Fredie Mercury, porém fica nítido o esforço de torná-lo parecido fisicamente com o astro. Esperava alguns assuntos abordados de outra forma, o filme parece um liquidificador onde jogaram as partes que muitos já sabiam da história do Queen e fizeram o filme. Em momento algum esse filme é ruim, mas também não é mágico e é falho em muitos pontos. Não me senti 100% cativado ao assistir o filme. Imagino que muitos se sentiram, mas eu não me senti. Faltou algo nesse filme, aliás faltaram muitas coisas. Mas é um filme bom, com mais acertos do que erros. De 0 a 10, dou nota 7 para ele.

Novo Comentário
Faça seu comentário, mas por favor, siga estas regras:
- Não faça perguntas, faça comentários sobre o filme;
- Não conte o final do filme nem partes importantes para o desfecho, mas se necessário marque o texto;
- Seja objetivo e descreva o porquê de sua nota;
- Se você ainda não assistiu ao filme, dê nota "Não vi";
- Não critique outros comentários, apenas faça o seu, sem preconceitos;
- Se você não gosta deste gênero de filme, é melhor não comentar;
- Comentários que descumprirem estas regras, serão excluídos totalmente.

 Agradecemos a colaboração. Bom uso!

O Texto Contém Spoiter? Sim / Não     Selecione o texto com "Spoiler" e click aqui.

Nome: Idade:  Nota:

Últimos Visitados

Bohemian Rhapsody (Bohemian Rhapsody)

Copyright © 2018 www.interfilmes.com - Todos os Direitos Reservados. Acesse a Política de Privacidade.