Share on Google+

Bohemian Rhapsody


Sinopse Freddie Mercury (Rami Malek) e seus companheiros, Brian May, Roger Taylor e John Deacon mudam o mundo da música para sempre ao formar a banda Queen durante a década de 1970. Porém, quando o estilo de vida extravagante de Mercury começa a sair do controle, a banda tem que enfrentar o desafio de conciliar a fama e o sucesso com suas vidas pessoais cada vez mais complicadas.

Share on Google+

Informações


Título no Brasil Bohemian Rhapsody
Título Original Bohemian Rhapsody
Ano Lançamento
Gênero Drama
País de Origem Reino Unido / EUA
Duração134 minutos
Direção
Estreia no Brasil 01/11/2018
Estúdio/Distrib. Fox Filmes
Idade Indicativa 14 anos

Elenco


... Freddie Mercury
... Mary Austin
>> Ver todo o Elenco...

Trilha Sonora


“Somebody To Love ”Escrita por Freddie Mercury
Interpretada por Queen
“Doing All Right ”Escrita por Brian May, Tim Staffell
Interpretada por Smile
>> Ver toda a Trilha Sonora...

Trailer



Comentários



  >> Ver todos os Comentários...

27/01/2019 - Kiko (24 anos)

  Ótimo
Denunciar
Tantos comentários acima que mencionam ter sido incrível a emoção de ter assistido no cinema me deixaram muito triste por ter perdido essa oportunidade. Mesmo assim, assistindo em casa, não perdi a oportunidade de curtir um dos filmes que entrou para minha lista dos favoritos. Que filme Fantástico! Arrepiei em diversos momentos. Essa banda foi genial e o pessoal que contribuiu para o filme também; merecido registrar o legado desses caras. Nota 10.

28/01/2019 - Lucas Fera (22 anos)

  Regular
Denunciar
"Biografia incomoda em suas passagens, mas entrega entretenimento através da trilha sonora e caracterização" Nota 5.0
Sinceramente, é um filme bem esquecível. A indicação ao OSCAR foi tão forçada quanto Pantera Negra para Melhor Filme. Pra começar, o roteiro é muito água com açúcar. Nesse filme, Fredie Mercury parecia um vilão de filme de sessão da tarde. Aliás, se o mesmo era daquele jeito na vida real, ele era um batia de um cuzão, hein. E o que foi aquelas situações inventadas e/ou distorcidas? Não sou contra licença poética, que fique bem claro. A cena em que Fredie conta ao conjunto sobre sua doença não foi ruim, apesar de que o trata como se estivesse em sua redenção final. Rami Malek atuou bem, não dá pra negar. Agora, como Fredie Mercury nem tanto. Ele parecia mais um cosplay do cantor do que o próprio, apesar do esforço do ator. Não vou ser cruel, afinal, não é todo dia que se encontra um ator com semelhanças físicas parecidas com as de um cantor cuja beleza era, digamos, diferenciada. Entretanto, em vários momentos, soube fazer os trejeitos e as "caras e bocas" do Fredie, inclusive aquele jeitinho jocoso dele de subir e atuar nos palcos. Agora, uma pessoa que foi bem caracterizada mesmo se chama Brian May; cujo ator é quase idêntico ao guitarrista. Acho fantástico que no nosso enorme planeta, existam pessoas tão parecidas com nós mesmos. Pra ele, sim, paguei pau. Além disso, o filme se sustenta mais como um videoclipe, em que a trilha sonora é um show à parte. E falando em trilha sonora, a apresentação do LIVE AID ficou muito parecido com o que houve nos anos 80. Até a posição dos copos e das latas de Pepsi ficaram iguais. Porém, achei longo demais; sem necessidade. Para o final, esperava um Rami mais magro e acabado para desenvolver um Fredie Mercury doente e à beira da morte. Enfim, é um filme que não marca, pois falha como uma biografia, mas possui seus pontos positivos e tais não podem ser negados. Infelizmente, Fredie não se cuidou e viveu uma vida vazia regada apenas com dinheiro e curtição; prazeres carnais. Caso contrário, estaria vivo até hoje como os outros integrantes.

01/02/2019 - Francisco Junior (40 anos)

  Ótimo
Denunciar
Uma perfeita Obra Prima!

01/02/2019 - Daniel G (42 anos)

  Ótimo
Denunciar
A despeito de opiniões todos tem as suas, umas até um tanto ácidas como a de Lucas Fera. Entretanto, para os fãs de QUEEN e de cinema de primeira, vejo que Bohemian Rhapsody atingira uma finalidade ímpar: emocionar o público. Neste drama/musical os atores encarnaram suas personagens, trazendo às telas além dos trejeitos (Rami Malek é a reencarnação de Mercury) as semelhanças físicas de cada componente da banda. A última cena é rica em detalhes e emociona, talvez porque soa como uma quase despedida de Fredie Mercury ao mundo, ao cantar BOHEMIAN RHAPSODY: "... Mamãe, a vida tinha acabado de começar, mas agora eu me perdi, joguei tudo fora... Não foi minha intenção fazê-la chorar, se eu não estiver de volta a esta hora da manhã siga em frente, siga em frente como se nada realmente importasse...". E de fato todos seguiram, Fredie, no entanto, para um outro mundo, deixando saudades. Recomendadíssimo.

04/02/2019 - Julio Neto (62 anos)

  Bom
Denunciar
Sem dúvida uma das bandas e por que não dizer a unica banda do ótimo rock inglês que foi eclética. O filme não foi feito para ganhar o Oscar, mas o jovem ator Rami Maleck encarnando o genial Fredie Mercury esse sim, é sério candidato. Enfim, um filme biografico que vale a pena conferir não só pelos classicos dessa banda, mas para conhecer a irreverencia vida do solitario Fredie Mercury.

06/02/2019 - Edvaldo (53 anos)

  Ótimo
Denunciar
Filme simplesmente dispensa comentários, tudo já foi dito pelo pessoal que já comentou NÃO PERCAM RECOMENDADO.

11/02/2019 - Guilherme (30 anos)

  Ótimo
Denunciar
Eu que não sou fã de Queen achei o filme espetacular, fui até pesquisar um pouco mais sobre a história da banda e do Fredie Mercury. Sensacional o filme.

16/02/2019 - Scoobysnnax (41 anos)

  Ótimo
Denunciar
Merece ótimo, lógicooo! Aff, é de ter um ataque de emoção credo! Pra quem é fã, não tem jeito, vai ter um treco assistindo. Estava com um soninho antes de colocar pra assistir... Foi o filme começar e pronto, o sono vai embora na horinha! Bom, por tudo isso que eu disse deu pra ver que é empolgante e tal. E, apesar de longo, faltou muita coisa importante, isso que achei uma pena! A cena final do Live Aid foi tão longa que enfim, parece que refizeram o show inteiro na íntegra com os atores... Poderia ter reduzido essa cena pra contar mais coisas que ficaram de fora. E sobre a questão do Oscar? Bom, se ele ganhasse eu ficaria grato, mas... Duvidooo! Afinal, todos sabemos que filme que ganha o Oscar é sempre aquele que dá mais sono, e como não é o caso deste, provavelmente adeus vitória.

18/02/2019 - Luiz Henrique (29 anos)

  Ótimo
Denunciar
Filmaço, não sou um mero conhecedor da história do Queen, mas narrativa do filme é muito boa e as músicas nos fazem lembrar do nosso saudoso Fredy.

19/02/2019 - Tiago Rocha (35 anos)

  Ótimo
Denunciar
Uma história bonita que nos prende desde 1 minuto até ao final do filme.A meio do filme ficamos um bocado desiludidos com o protagonista (Fredie Mercury), mas tudo passa com o desenrolar do filme. Aconselho toda a gente a ver este filme.

04/03/2019 - Paulinha (31 anos)

  Ótimo
Denunciar
Filme maravilhoso! Amei!

05/03/2019 - Elvira Akchourin do Nasci (64 anos)

  Ótimo
Denunciar
"Um menino paquistanês que tinha medo da solidão". Essa definição, dada por um amigo a Fredie Mercury, cabe como uma luva ao excêntrico, mas também genial cantor. O filme aborda sua carreira desde o início, com o grupo inglês Queen, que, durante anos, encantou milhares de fãs mundo afora. O que mais me emocionou foi a amizade-amor entre Fredie e Mary Austin, sua primeira namorada, que, mesmo após constatar sua bissexualidade, manteve um carinho muito grande por ele, e vice-versa, amizade essa que continuou mesmo depois dela casada e grávida. Fredie acabou se deslumbrando com a fama e maltratando quem estivesse ao redor, inclusive os membros da sua banda e os empresários. Outro ponto tocante foi a reconciliação com sua família, ele já sabendo que era portador do vírus da Aids. Ele quase se autodestruiu, cercando-se de falsos amigos. Foi uma ótima ideia do diretor terminar o filme com o famoso concerto beneficente Live Aid, em prol das vítimas da fome na África, em 1985. Também gostei das cenas em que o grupo se apresentou no Rock In Rio, no mesmo ano. Para fãs do grupo, inclusive eu, foi ótimo ouvir praticamente todos os grandes sucessos do Queen. Recomendo com entusiasmo o filme. Merecido o Oscar de ator para Rami Malek.

10/03/2019 - EddieViana (23 anos)

  Ótimo
Denunciar
Para mim, está muito claro por que esse filme ganhou o Oscar principal de 2019. Até eu, que nunca fui fã de Queen, fiquei arrepiado em DIVERSAS vezes. O filme é envolvente e, sobretudo, consegue te fazer esperar ansiosamente pelo desenrolar da história de vida daquela que foi uma das maiores bandas que já existiram no nosso planeta.

30/03/2019 - Cristiano (44 anos)

  Ótimo
Denunciar
Que filme bom! Faço jus a minha palavra ao amigo acima EdieViana impressionante as interpretações!

19/04/2019 - Maurício (37 anos)

  Ótimo
Denunciar
Além da grande interpretação do Fredie Mercury, o filme é um ótimo documentário para sabermos o que estava por trás da composição das músicas e parece dar uma boa noção de como a banda foi formada e da vida do cantor. 9.

Novo Comentário
Faça seu comentário, mas por favor, siga estas regras:
- Não faça perguntas, faça comentários sobre o filme;
- Não conte o final do filme nem partes importantes para o desfecho, mas se necessário marque o texto;
- Seja objetivo e descreva o porquê de sua nota;
- Se você ainda não assistiu ao filme, dê nota "Não vi";
- Não critique outros comentários, apenas faça o seu, sem preconceitos;
- Se você não gosta deste gênero de filme, é melhor não comentar;
- Comentários que descumprirem estas regras, serão excluídos totalmente.

 Agradecemos a colaboração. Bom uso!

O Texto Contém Spoiter? Sim / Não     Selecione o texto com "Spoiler" e click aqui.

Nome: Idade:  Nota:

Últimos Visitados

Bohemian Rhapsody (Bohemian Rhapsody)

Copyright © 2019 www.interfilmes.com - Todos os Direitos Reservados. Acesse a Política de Privacidade.