Share on Google+

O Jovem Karl Marx

  (Le jeune Karl Marx)
Sinopse Aos 26 anos, Karl Marx embarca com a mulher, Jenny, para o exílio. Em Paris, eles conhecem Friedrich Engels, filho do dono de uma fábrica que estudou o nascimento do proletariado inglês. Engels traz a Marx a peça que faltava para o quebra-cabeça de sua visão de mundo. Juntos, em meio à censura, greves e agitação política, eles vão liderar uma completa transformação política e social do mundo.

Share on Google+

Informações


Título no Brasil O Jovem Karl Marx
Título Original Le jeune Karl Marx
Ano Lançamento
Gênero Drama
País de Origem França / Bélgica / Alemanha
Duração118 minutos
Direção
Estreia no Brasil 28/12/2017
Estúdio/Distrib. California Filmes
Idade Indicativa 14 anos

Elenco


... Karl Marx
... Friedrich Engels
>> Ver todo o Elenco...

Trilha Sonora


“Like a Rolling Stone ”Escrita e Interpretada por Bob Dylan

Trailer



Comentários



  >> Ver todos os Comentários...

14/01/2018 - Rodrigo (27 anos)

  Regular
Denunciar
O filme começa bem, com situações que quebram o tédio (até o momento não sentido no filme) como o xadrez, a bebida, a linda ruiva, a fuga da polícia e a trilha sonora contribui bem para que possamos nos afeiçoar aos personagens. Particularmente me afeiçoei ao Engels (do filme), equilíbrio, razão, beleza e calmaria constante são antagônicas às características de Marx (no filme): cabelo bagunçado, emotivo, preocupação com sua situação. Notem que essas características se correlacionam com burguesia x proletariado; não sei se o diretor fez isso de propósito, mas enfim, o filme começa bem e o filme também termina bem, cenas bonitas, trilha sonora... Porém o meio do filme foi fatídico, o tempo não passava de jeito algum, não havia trilha sonora no meio do filme e foi constantemente de processos históricos que definirei como "burocráticos". A ruiva (esposa de Engels) possui características feministas e me impressiona como em sociedades machistas ela se opõe corajosamente perante as opiniões masculinas, chegando a fumar em um momento do film, estamos falando de 1840 e proximidades; isso era revolucionário. Acho que o filme peca quanto à representação do cotidiano nas fábricas, no qual é brevemente comentado em algumas situações do filme, porém, devia ter mostrado: uma imagem não vale mais que mil palavras? Talvez o diretor achasse que ficaria um filme muito emotivo, mas eu acredito que seria importante. Em resumo, o meio do filme é tedioso; no começo fiquei bastante animado em ver Proudhon, Bakunin e Karl Marx unidos e pensei que o filme seria estilo Gangues de Nova Iorque, história com emoções, mas esse filme, analisando os sucessos de Hollywood, peca drasticamente. No futuro, ou servirá de recomendação por professores ou servirá de discussão entre os comunistas. Ressaltando que não sou comunista, mas já li sim "O Manifesto Comunista" e um pedaço de O Capital (não tive paciência para ler mais) e óbvio que os comentários críticos daqui boa parte não tem nada haver com o filme. Karl Marx nunca pregou a morte de milhões, nem Jesus Cristo, nem Maomé. Jesus veio e disse: "ame o próximo como a ti mesmo" e o que o ser humano fez? Cruzadas? Inquisição? Então o problema não é a ideia e sim, a execução da ideia pelo homem, que adultera visando benefício próprio. Se tivessem lido algum livro de Marx ou mesmo realmente assistido o filme, como eu fiz, não estariam aqui dizendo coisas sem nexo. Infelizmente não posso dizer que o filme é excelente, mas se contar com uma sequência, já que este se chama O JOVEM Karl Marx, o filme 2 poderia ser excelente caso melhorassem a trilha sonora e tornassem mais fluida a história, pois afirmo que Engels (do filme) é um personagem aparentemente valioso para uma sequência e Marx, já é famoso mundialmente. O curioso é que o filme passa boa parte com outros teóricos e filósofos se auto-afirmando como superiores e alguns declarando Marx arrogante, mas agora (em 2018) o mais lembrado de todos aqueles quem foi? Karl Marx.

15/01/2018 - Priscila (22 anos)

  Péssimo
Denunciar
Vendo esse filme eu percebi que o Karl Marx inspirou vários ditadores socialistas como o Adolf Hitler, que pertencia ao Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães.

16/01/2018 - Elias (47 anos)

  Péssimo
Denunciar
Com certeza esse foi o pior filme de 2017 muito parado e difícil de engolir porque não tem graça ver a história de alguém tão extremista, antiquado, fanático e radical.

20/01/2018 - Wesley (24 anos)

  Péssimo
Denunciar
Filme horrível fora do contexto que tenta retrata-lo como um pessimista de primeira mão. Imaginem um mundo sem Karl Marx? Séria um mundo na onde mais de 100 milhões de pessoas não teriam morrido assassinas e que ainda estariam vivas e felizes, incluindo homens, mulheres e crianças.

24/01/2018 - Rubinho (29 anos)

  Péssimo
Denunciar
Não gostei porque acho que esse filme poderia ter sido mais longo e Marx deixa claro que ele era um intelectual desonesto, seu vocabulário, seus escritos, que deveriam se comunicar justamente com seu público-alvo, o proletariado, torna-se inacessível a este, cabendo, portanto, aos socialistas de cobertura de triplex desvendar o que era o socialismo. No fim, ninguém entendeu, e quando deu errado, disseram que aquilo não era marxismo, mas deixa mais do que evidente que marxismo é fundamentado em inveja, no sonho de tomar dos outros aquilo que conquistaram por suas próprias competências, num ambiente onde a criatividade, e consequentemente as diferenças, puderam agregar valor e avanço à humanidade, algo que Marx foi incapaz de fazer, não fosse o tesão por revolucionar e isso ter sido um mantra no manifesto comunista, suas ideias a muito já teriam recebido o total descrédito.

27/01/2018 - Clarice (23 anos)

  Péssimo
Denunciar
Eu achei esse filme decepcionante pela falta de detalhes, porque comunista é quem lê Marx. Anticomunista é quem entende Marx. Marx propunha um objetivo a se alcançar exterminando-se a cultura capitalista matando todos que representassem o antigo pensamento capitalista ou proprietário de meios de produção. FIZERAM ISTO! ASSASSINARAM MILHÕES DE FAZENDEIROS, NOBRES, PROFESSORES, BODEGUEIROS, INDUSTRIAIS, E TODOS QUE TIVESSEM qualquer PROPRIEDADE. No entanto, o fim do individualismo e o sonho do comunismo teimava em ficar no futuro. A abundância prometida se tornou escassez e o sonho adiado pelo peso das botas e lagartas dos tanques. Em todos os países comunistas as pessoas teimavam em sua individualidade. A concorrência terminou, fábricas fecharam e só mesmo as pequenas propriedades rurais que vendiam ao estado mantinham o mínimo de produção que as comunas ineficientes e corruptas não faziam. Assim, de país em país suas economias comunistas implodiam realizando o sonho dos banqueiros que financiaram e sustentaram Marx enquanto ele especulava na Bolsa de Londres.

01/02/2018 - Edson (38 anos)

  Péssimo
Denunciar
Filme fraco e monótono cheio de furos e erros, quase que eu sai no meio do filme de tão parado que era, eu só não entendo como que alguém pode defender uma ideologia nefasta como essa? Sinceramente, só acredito em duas hipóteses: falta de conhecimento ou patologia psiquiátrica.

03/02/2018 - Joel (47 anos)

  Péssimo
Denunciar
Poderiam terem feito um uso melhor desse movie devido ao tamanho prolongado e inesperado por isso a minha nota é dois. Agora economicamente falando, o marxismo é lixo intelectual há tempos. Se ainda sobrevive filosoficamente, é porque adquiriu aura de seita religiosa (coisa que, naturalmente, nunca é refutada). Nunca é demais ver as reais pretensões da doutrina, mostrar que apesar de ser cool posar de marxista, a ideia em si é bastante tenebrosa.

05/02/2018 - Amanda (26 anos)

  Péssimo
Denunciar
Não gostei do filme porque faltou mostrar com mais detalhes que o socialismo não precisa de nenhum penduricalho para se tornar inviável. Ele não tem como funcionar com sistema econômico obrigatório para um país inteiro. Ele leva a uma pobreza tão grande que é abandonado.

08/02/2018 - Frederico (40 anos)

  Péssimo
Denunciar
Pior filme que eu já vi é muito ruim mesmo um filme biográfico desse deveria ter três horas e meia de duração no no mínimo faltou muita coisa. O momento que vivemos hoje, não cabe mais seguir essas ideologias falidas, uma que esses "filósofos" viveram a trocentos anos atrás, Marx foi um lunático sustentado pela mulher, que infectou o mundo com essas bestialidades socialistas prejudicando milhões de pessoas, o Brasil mesmo ta essa porcaria por culpa dele, vamos acordar gente não temos que seguir Marx ou Vygotsky etc. Temos que fazer nossa própria concepção educacional, países de primeiro mundo não dão atenção nessas coisas falidas e ultrapassadas pelo tempo, estamos na era digital.

08/02/2018 - Bolsonaro17 (17 anos)

  Péssimo
Denunciar
Que filme lixo, assim como o protagonista e a ideologia que ele propunha, comunismo é a ideologia da inveja, da miséria e da morte!

10/02/2018 - Rose (42 anos)

  Péssimo
Denunciar
Detestei o filme porque nele mostra claramente que para crer na teoria econômica de Marx, você não pode simplesmente ler O Capital e tentar entender o que está escrito. Você precisa limpar sua mente daquilo que os não-crentes dizem para você. Você precisa ser iniciado na fé marxista por um membro da seita. Caso queira alcançar a iluminação, por favor, dirija-se a um dos membros da seita. Depois de uma argumentação cheia de voltas e firulas, ele começa a fazer cálculos mágicos para chegar à mais-valia. Depois acham ruim quando eu tiro sarro de marxista. É um pior que o outro...

12/02/2018 - Romero (29 anos)

  Péssimo
Denunciar
Filme horrível deveriam ter feito esta obra com muito mais detalhes e realismo historio para que todos compreendessem facilmente. E infelizmente o sonho da máquina do tempo, para voltar ao passado e acabar com Marx, Engels, Bakunin, Proudhon, Hitler, Lenin e alguns outros lixos humanos que pregavam diferentes tipos de reengenharias sociais baseadas em genocídios, jamais será realizado. Esses crápulas ainda farão escola por muito tempo, graças a ignorância, inveja, sociopatia e psicopatia alheias. Malditas sejam todas as doutrinas de caráter socialista.

17/02/2018 - Bethânia (50 anos)

  Péssimo
Denunciar
Bom o filme poderia ter sido bem melhor se fosse uma super produção, parece até um telefilme europeu ao invés de uma obra cinematográfica, mas vendo ele me fiz uma pergunta, porque uma teoria tão ultrapassada e equivocada se tornou a ideologia dominante? Porque é muito mais fácil reclamar, ser preguiçoso e pedir ou esperar que o estado tome de quem produz para distribuir assistencialismo a quem não produz do que ir lá e produzir, como falou um grande historiador, é também porque o liberalismo falhou em difundir suas idéias lá pelo início do século XX, e lá estava a lorota marxista pra saciar a sede por ideologia, razão de viver e explicar a sociedade. Se fosse só por vadiagem não teríamos tantos ex-esquerdistas, eu incluída.

21/03/2018 - Robson (58 anos)

  Bom
Denunciar
Ideologias à parte, inclusive o marxismo que não aprovo, achei o filme interessante, mostra o início da carreira de Marx e Engels e a formação da ideologia comunista.

Novo Comentário
Faça seu comentário, mas por favor, siga estas regras:
- Não faça perguntas, faça comentários sobre o filme;
- Não conte o final do filme nem partes importantes para o desfecho, mas se necessário marque o texto;
- Seja objetivo e descreva o porquê de sua nota;
- Se você ainda não assistiu ao filme, dê nota "Não vi";
- Não critique outros comentários, apenas faça o seu, sem preconceitos;
- Se você não gosta deste gênero de filme, é melhor não comentar;
- Comentários que descumprirem estas regras, serão excluídos totalmente.

 Agradecemos a colaboração. Bom uso!

O Texto Contém Spoiter? Sim / Não     Selecione o texto com "Spoiler" e click aqui.

Nome: Idade:  Nota:

Últimos Visitados

O Jovem Karl Marx (Le jeune Karl Marx)

Copyright © 2018 www.interfilmes.com - Todos os Direitos Reservados. Acesse a Política de Privacidade.