Share on Google+

The Post - A Guerra Secreta

  (The Post)
Sinopse Kat Graham (Meryl Streep) é a dona do The Washington Post, um jornal local que está prestes a lançar suas ações na Bolsa de Valores de forma a se capitalizar e, consequentemente, ganhar fôlego financeiro. Ben Bradlee (Tom Hanks) é o editor-chefe do jornal, ávido por alguma grande notícia que possa fazer com que o jornal suba de patamar no sempre acirrado mercado jornalístico. Quando o New York Times inicia uma série de matérias denunciando que vários governos norte-americanos mentiram acerca da atuação do país na Guerra do Vietnã, com base em documentos sigilosos do Pentágono, o presidente Richard Nixon decide processar o jornal com base na Lei de Espionagem, de forma que nada mais seja divulgado. A proibição é concedida por um juiz, o que faz com que os documentos cheguem às mãos de Bradlee e sua equipe, que precisa agora convencer Kat e os demais responsáveis pelo The Post sobre a importância da publicação de forma a defender a liberdade de imprensa.

Share on Google+

Informações


Título no Brasil The Post - A Guerra Secreta
Título Original The Post
Ano Lançamento
Gênero Drama / Épico / Suspense
País de Origem EUA / Reino Unido
Duração116 minutos
Direção
Estreia no Brasil 25/01/2018
Estúdio/Distrib. Universal Pictures
Idade Indicativa 12 anos

Elenco


... Kay Graham
... Ben Bradlee
>> Ver todo o Elenco...

Trilha Sonora


“Green River ”Escrita por John Fogerty
Interpretada por Creedence Clearwater Revival
“Oh Harry ”(from Night e the City (1950))
Escrita por Franz Waxman
>> Ver toda a Trilha Sonora...

Trailer



Comentários


25/01/2018 - Vanessa (35 anos)

  Regular
Denunciar
Filme fraco, sem emoção alguma e de enredo pobre. Não entendo essa indicação ao Oscar de melhor filme e muito menos a indicação da Meryl Streep para o Oscar de melhor sendo que esta foi com certeza uma de suas mais apagadas atuações.

26/01/2018 - Rene (45 anos)

  Ótimo
Denunciar
Olha filmaço do grande Steven Spielberg, discordo do comentário da cara Vanessa, mas cada um tem o seu gosto. O filme tem um ritmo que te prende do início ao fim e o final é emocionante. O filme tem como destaque a excelente a atuação de Meryl Streep que merecidamente recebeu uma indicação ao Oscar 2018. E o mais legal é ver que a partir daí vimos a importância da liberdade de imprensa e seus bastidores. Todo resto de elenco está ótimo, e a forma que Spielberg mergulha o espectador nesse mundo jornalistico é sensacional. Filmaço.

27/01/2018 - João Roberto (62 anos)

  Ótimo
Denunciar
Filme que seguiu a mesma linha de Todos os homens do presidente, da década de 70 e também do ganhador do Oscar Spotlight. Histórias verídicas e muito bem filmadas e mostradas por seus diretores. Para quem gosta de história é uma verdadeira aula internacional, principalmente relacionada aos Estados Unidos. Era um momento delicado porque passava esse país em relação a guerra do Vietnã. Atores fantásticos, desnecessário dizer, Tom Hanks e Meryl Streep, juntamente com os demais coadjuvantes. Brilhante direção e reconstituição de época. Lembrando que é um filme para quem gosta do gênero.

28/01/2018 - Nilson Jr. (53 anos)

  Bom
Denunciar
Thriller jornalístico baseado em fatos reais que pode ser considerado um libelo pela liberdade de imprensa. O roteiro é morno e não cativa com fortes emoções, além de em boa parte o texto não entreter os leigos e até talvez os profissionais do ramo. A trama parece ser uma crítica dirigida ao nosso momento atual da mídia, lembrando que "quem fica neutro em situações de injustiça, está do lado do opressor", imagine quem manipula a própria injustiça e que a liberdade de expressão pelo mundo foi conseguida com muita luta, para depois colocá-la no lixo da história. Com Meryl Streep e Tom Hanks no elenco ( juntos pela primeira vez ), impossível não roubarem a cena com atuações brilhantes.

29/01/2018 - Ivan P. (67 anos)

  Regular
Denunciar
Sou fã incondicional desta "dama" do cinema mundial chamada Meryl Streep, mas, só consegui assistir 40 minutos deste filme. Como bem disse o João Roberto, é filme para quem gosta do gênero. Não é o meu caso. Todos os homens do Presidente, também não assisti. Já "Spotlight", assisti e... Gostei. É dificílimo eu não gostar de um filme com a Meryl. Assisti muitos e gostei de todos. Já comentei isto, aqui no site em outro filme.

29/01/2018 - Sérgio Sarmento (64 anos)

  Ótimo
Denunciar
Assisti NO CINEMA, nesta data, quando da semana de sua estreia iniciada na ultima quinta. Olha! Filme maravilhoso! Também arrisco a dizer que este filme se deve ao presidente atual dos EUA Donald Trump quando no ano passado criou casos e perseguiu a imprensa de lá de uma maneira ditatorial. É mais um filme criado e idealizado por um gênio chamado Steven Spielberg e que leu o notável roteiro da obra em janeiro de 2017, anunciou a produção em março e filmou em maio. Tudo muito rápido! Pois na sua essência é mais um filme de escritório (para nos) ou uma, como se trata de jornal, reunião de pauta. Exatamente quando finalizava ou estava finalizando mais uma obra de sua vasta e notável criação chamada Jogador Nº 1. Do filme se falou que é um thriller jornalístico. Concordo! Mais é mais do que tudo isso. É obra que defende de uma maneira vigorosa a liberdade de imprensa. Quando em 1971 se tentou, por lá, proibir que a imprensa divulgasse papeis sobre a verdade da guerra do Vietname (1965/1975). Aliás como sou "filho da ditadura civil/militar de 1964 (passei por coisas inacreditáveis "meu" cidadão pagador de impostos e governado por governos totalmente despreparados) conheço muito bem este "estado de coisas". Lembro da censura impiedosa daquele período. Os jornais e revistas, ao serem censurados, colocavam naquelas partes, poemas do russo Vladimir Maiakovski ou do grande alemão Bertolt Brecht. Portanto e vivendo naquele período, acompanhei em tempo real, tudo aquilo que passou o grande jornal americano The Washington Post. E depois este filme The Post me lembrou que no governo passado se tentou (ainda bem que sem sucesso, pois de maneira alguma estaria escrevendo neste site IF) e de diversas maneiras o chamado "controle da mídia" e que era mais um eufemismo para a palavra censura. Enfim e sendo definitivo! O filme The Post faz uma belíssima homenagem para todas as democracias ao pregar de forma retumbante a liberdade de imprensa. Onde a imprensa, em geral, "deve servir aos governados e jamais aos governantes". E ao final desta magnifica obra. O grande Spielberg presta uma homenagem ao notável clássico filme " Todos os Homens do Presidente (1976) " do não menos grande Alan J. Pakula (1928/1998) e sobre O Caso Watergate (1972) quando o presidente Nixon, e devido a este episódio, é defenestrado, de uma forma magnifica, da presidência dos EUA. Que legal, o filme, e tudo isso que a vida nos ensina! Amém!

13/02/2018 - Goldenrose (53 anos)

  Bom
Denunciar
Muito bom filme, prende a atenção e nem se vê o tempo passar. Não é o meçhor Spielberg, nem Streep tampouco Hanks, mas super vale a pena. Atualíssimo!

17/02/2018 - Luan (21 anos)

  Bom
Denunciar
Interessante. Começa muito bem, mas depois fica um pouco arrastado, mas após Mostrar Spoiler o The Post conseguir os documentos, melhora. Recomendo pra quem gosta de dramas históricos.

24/02/2018 - Zequita (57 anos)

  Ótimo
Denunciar
E fato que Spielberg costumeiramente consegue ser um grande revisionista e simbologista do seu tempo, e filmes como The Post: A Guerra Secreta não chegam em plena turbulência política e ideológica (seja nos Eua ou no Brasil) à toa. Há muito que já pode ser desvendado sobre Spielberg á partir daí, em especial as ideias formalizadas que o ufanista cineasta irá botar em mesa. Mas após 40 anos, podemos sim olhar para Spielberg para além de suas ideias pessoais impregnadas e analisar o quanto isto lhe abre oportunidades para seguir aprimorando seus exercícios de estilo e construção imagética, se é que ainda é possível aprimorar algo do tipo para alguém como Spielberg. Aqui, o cineasta entrega sua ode ao questionamento e ao papel vital da imprensa neste ato político que é a liberdade de expressão. Ambientado nos anos 60, acompanhamos a publisher Kay Graham (Meryl Streep) e o editor do jornal The Washington Post Ben Bradlee (Tom Hanks), que no período mais crítico do veículo, se vêem no embate entre defender a autonomia e o bem-estar econômico quando diversos arquivos expondo as inúmeras deficiências e mentiras dos EUA na Guerra do Vietnã ameaçam vir à tona, enquanto que Kay, que herdou o Post de seu falecido marido, também se vê diante de conflitos com a aristocracia masculina que a certa Nota 9,9.

25/02/2018 - Kassio (20 anos)

  Ruim
Denunciar
Mais uma trama que não empolga, o tema pra mim acho cansativo e de pouco interesse, não vi algo tão intenso para a ótima Meryl ser indicada novamente, acho exagero da academia em indicá-la por qualquer filme, parece que virou hábito. Uns podem gostar e chover elogios, mas achei a trama pouco atraente e arrastada demais.

06/03/2018 - Robson (58 anos)

  Bom
Denunciar
Não chega a empolgar, mas não deixa de ser mais um Spielberg. Boa atuação de Meryl Streep e Tom Hanks. Vale pela importância histórica.

Novo Comentário
Faça seu comentário, mas por favor, siga estas regras:
- Não faça perguntas, faça comentários sobre o filme;
- Não conte o final do filme nem partes importantes para o desfecho, mas se necessário marque o texto;
- Seja objetivo e descreva o porquê de sua nota;
- Se você ainda não assistiu ao filme, dê nota "Não vi";
- Não critique outros comentários, apenas faça o seu, sem preconceitos;
- Se você não gosta deste gênero de filme, é melhor não comentar;
- Comentários que descumprirem estas regras, serão excluídos totalmente.

 Agradecemos a colaboração. Bom uso!

O Texto Contém Spoiter? Sim / Não     Selecione o texto com "Spoiler" e click aqui.

Nome: Idade:  Nota:

Últimos Visitados

The Post - A Guerra Secreta (The Post)

Copyright © 2018 www.interfilmes.com - Todos os Direitos Reservados. Acesse a Política de Privacidade.