Share on Google+

Inquietos

  (Restless)
Sinopse Doente em fase terminal, Annabel (Mia Wasikowska) se apaixona por um garoto (Henry Hopper) que tem uma mania estranha: gosta de frequentar funerais. Juntos, eles têm encontros sobrenaturais com o fantasma de um piloto kamikaze da Segunda Guerra Mundial.

Share on Google+

Informações


Título no Brasil Inquietos
Título Original Restless
Ano Lançamento
Gênero Drama / Romance
País de Origem EUA
Duração91 minutos
Direção
Estreia no Brasil 25/11/2011
Estúdio/Distrib. Sony Pictures

Elenco


... Enoch Brae
... Annabel Cotton
>> Ver todo o Elenco...

Trilha Sonora


“Two of Us”Escrita por Paul McCartney e John Lennon
Interpretada por The Beatles
“Train Track”Escrita e Interpretada por Gus Van Sant e Danny Elfman
>> Ver toda a Trilha Sonora...

Trailer



Comentários


17/11/2011 - E! (23 anos)

1
  Não vi
Denunciar
À primeira vista a história me pareceu meio mórbida, mesmo para um drama... Mas tenho que ver o filme para depois fazer um comentário adequado.

19/11/2011 - Daniel (22 anos)

2
  Não vi
Denunciar
Com certeza mais uma pancada do Gus Van Sant.

29/11/2011 - Rodrigo (32 anos)

3
  Ótimo
Denunciar
Muito bom! Recomendo!

30/11/2011 - Diego (21 anos)

4
  Ótimo
Denunciar
Assisti ontem (29/11/11) fiquei fascinado com o filme, achei o tema (Inquietos) inadequado para a dramaturgia. Uma bela história, recomendo.

30/11/2011 - Gisele (38 anos)

5
  Ótimo
Denunciar
Adorei o filme. É sensível, inteligente. Bom roteiro, bons atores, linda trilha sonora. Muito triste, mas essencial. Um dos mais belos filmes que já vi nos últimos tempos. Adoro Gus Van Sant.

23/12/2011 - Sérgio Sarmento (58 anos)

6
  Ótimo
Denunciar
Assisti na tarde de 23/12. Que beleza de filme! Assisto os filmes do diretor Gus Van Sant desde DRUGSTORE COWBOY (1989). Passando pelo hoje clássico ELEFANTE (2003). Não tenho dúvida alguma. O diretor norte americano é o melhor que entende a perplexidade do adolescente. Quero dizer do jovem. É aquele período que o ser humano procura sua estabilidade, pois ele não é criança ou adulto ainda. Desta maneira é um inseguro com toda naturalidade. Desta feita ele mostra um casal de jovens. Ele é Enoch Brae vivido pelo novato e bom ator HENRY HOPPER filho do grande ator e diretor DENNIS HOPPER do filme, que todos tinham que ver antes de morrer, chamado EASSY RIDER (1969). Ela é a extraordinária atriz MIA WASIKOWSKAN que fez ALICE do notável diretor TIM BURTON. Não vou dizer que ele frequenta, sempre de terno preto como os poetas europeus do século 19, funerais, velórios e serviços religiosos fúnebres de desconhecidos e é com certeza a afirmação de sua complicada relação com a morte. Coisa que já ocorreu com, dito por ele mesmo, por 3 minutos em sua vida. E ela. Igualmente, tem uma convivência muito próxima da morte em razão de um câncer. É até um filme previsível e triste. Mas de maneira alguma perde sua sensibilidade. Pois a mão segura do diretor não deixa a obra cair de maneira alguma. Portanto é filme de um ótimo diretor e com isto os atores brilham como nunca. É filme que afirmo. Seu lado vai agradecer uma ida ao cinema.

30/12/2011 - Rose (18 anos)

7
  Ótimo
Denunciar
Filme maravilhoso!

22/01/2012 - Natascha Martins (18 anos)

8
  Péssimo
Denunciar
Me sinto até mal de dar nota péssimo, mas, eu realmente não gostei do filme, não gostei do desenrolar, não gostei dos personagens, e não gostei do enredo. O filme é muito parado, e câncer é sempre um assunto delicado. Querem ver filmes bonitos com esse tema? Assistam "uma prova de amor" ou até mesmo "50%".

24/01/2012 - Bethy (37 anos)

9
  Regular
Denunciar
Realmente não achei isso tudo. O filme é muito parado, meio confuso, sem sentido. Algumas partes se salvam, mas no geral não rendeu. Nota 6 pelo desempenho dos atores.

04/02/2012 - Gil Florencio (48 anos)

10
  Ótimo
Denunciar
Como o amor pode ser visto de vários ângulos, mesmo em situações delicadas, onde os olhos e o coração pode descrever e as pessoas se respeitarem com seus gestos, mesmo que esse tempo seja curto, assim se faz lembrança...

05/03/2012 - Jean Vasconcelos (38 anos)

11
  Ótimo
Denunciar
O filme é uma poesia, fala sobre a morte com um outro olhar, do ponto de vista de dois jovens que tem experiências de perdas e encaram o tema com naturalidade. A morte é uma passagem... Gostei também da direção com simplicidade e inteligência. Adorei o filme.
Esqueci de comentar, da linda estória de amor do filme. Dois jovens dão uma lição de amor aos mais maduros e experiêntes. Um amor sem fronteiras, mesmo que essa fronteira seja a morte. Como diz no filme, morrer é fácil, difícil mesmo é amar.

04/04/2012 - Henrique (54 anos)

12
  Bom
Denunciar
Um filme lento e poético, um tanto previsível e muito bem dirigido. Eu gostei.

19/04/2012 - Uederson (24 anos)

13
  Ótimo
Denunciar
Muito triste, porém, não deixa de ser um filme bom.

06/05/2012 - Roberta (35 anos)

14
  Bom
Denunciar
Gostei muito do filme, houve uma harmonia muito boa entre o casal, os atores foram convincentes. O filme é meio parado, mas não achei cansativo.

13/05/2012 - Samuel Marini (28 anos)

15
  Ótimo
Denunciar
Este filme muito bom. Belíssimo. Bela história e muito criativo.

15/06/2012 - Julia (20 anos)

16
  Ótimo
Denunciar
Filme muito bom e com uma história muito interessante.

25/06/2012 - Chris (37 anos)

17
  Ótimo
Denunciar
Adorei esse filme, é poesia pura, belíssimo. A morte é tratada de forma leve, e o casal tem muita química. Recomendo a quem gosta de um bom drama.

11/08/2012 - Ster (17 anos)

18
  Ótimo
Denunciar
Um dos melhores que eu já vi, muito triste por sinal me lembra "um amor para recordar" a trilha sonora é perfeita! Filme pra chorar hahaha.

24/08/2012 - Maria do Carmo (46 anos)

19
  Ótimo
Denunciar
Acabei de assistir o filme agora e achei ótimo, muito bonito e muito triste também. Os atores principais são muito bons. A australiana Mia Wasikowska (Um Ato de Liberdade - 2008, Amelia - 2008, Minhas Mães e Meu Pai - 2010, Alice no País das Maravilhas - 2010, Jane Eyre - 2010 e Albert Nobbs - 2011), tem uma atuação esplêndida com muita delicadeza e sensibilidade. Ela realmente vem se mostrando uma grande atriz. O menino, o americano Henry Hopper, eu não conhecia (pesquisei seus trabalhos e vi que esse é o seu primeiro, nossa...), foi ótimo. Promete que será um ótimo ator. Confesso que, no início do filme, achei meio estranho, um pouco de falta de respeito com a morte. Mas depois acabei entendendo a dinâmica dos personagens. É uma linda história de amor onde, um ajuda o outro e se completam. Gostei muito da trilha sonora. Achei o filme realmente ótimo, mas, não assistiria novamente, pois, como disse antes, é muito triste.

01/01/2013 - Cristina (40 anos)

20
  Ótimo
Denunciar
Lindo filme! A morte e a relação com ela retratadas de forma sensível e leve. Não considerei um drama de todo. Um complementou o outro num momento da vida em que essa relação mais que improvável fez todo o sentido.

19/03/2013 - Trgr (50 anos)

21
  Regular
Denunciar
Preferia ver o filme do pele.

19/03/2013 - Lucas (21 anos)

22
  Péssimo
Denunciar
Muito chato e meloso demais!

25/10/2013 - Gabriel Pereira (70 anos)

23
  Bom
Denunciar
Sensível, diferente, simples, uma visão poética e leve da espera da morte. Os atores são muito bons: Mia já é uma "veterana" e Henry, filho de Dennis Hopper, uma surpresa agradável e promete... Recomendo!

Novo Comentário
Faça seu comentário, mas por favor, siga estas regras:
- Não faça perguntas, faça comentários sobre o filme;
- Não conte o final do filme nem partes importantes para o desfecho, mas se necessário marque o texto;
- Seja objetivo e descreva o porquê de sua nota;
- Se você ainda não assistiu ao filme, dê nota "Não vi";
- Não critique outros comentários, apenas faça o seu, sem preconceitos;
- Se você não gosta deste gênero de filme, é melhor não comentar;
- Comentários que descumprirem estas regras, serão excluídos totalmente.

 Agradecemos a colaboração. Bom uso!

O Texto Contém Spoiter? Sim / Não     Selecione o texto com "Spoiler" e click aqui.

Nome: Idade:  Nota:

Últimos Visitados

Inquietos (Restless)

Copyright © 2019 www.interfilmes.com - Todos os Direitos Reservados. Acesse a Política de Privacidade.