Share on Google+

A Forma da Água

  (The Shape of Water)
Sinopse Vencedor do Oscar 2018 - melhor filme do mestre em contar histórias Guillermo Del toro temos a forma da água: um conto de fadas de outro mundo situado na era da guerra fria dos estados unidos, por volta de 1962. No laboratório secreto de segurança máxima onde trabalha, a solitária Elisa (sally hawkins) está presa em uma vida de isolamento. A sua vida muda para sempre quando ela e sua colega de trabalho Zelda (octavia spencer) descobrem um experimento confidencial.

Share on Google+

Informações


Título no Brasil A Forma da Água
Título Original The Shape of Water
Ano Lançamento
Gênero Drama / Aventura / Romance
País de Origem EUA
Duração123 minutos
Direção
Estreia no Brasil 01/02/2018
Estúdio/Distrib. Fox Filmes
Idade Indicativa 16 anos

Elenco


... Elisa Esposito
... Richard Strickland
>> Ver todo o Elenco...

Trilha Sonora


“You'll Never Know ”Música de Harry Warren
Letra de Mack Gordon
Interpretada por Renée Fleming & London Symphony Orchestra (como The London Symphony Orchestra)
Arranged e Conducted by Alexandre Desplat
Recorded e Mixed by Jonathan Allen at Studio de la Grande Armée, Paris
Assistant: Ludovick Tartavel
Piano: Frédéric Gaillardet
Double Bass: Riccardo Del Fra
Drums: Jeff Boudreaux (como Jeffrey Boudreaux)
Bass Flute: Alexandre Desplat
“The Story of Ruth ”Escrita por Franz Waxman
>> Ver toda a Trilha Sonora...

Trailer



Comentários


15/01/2018 - Camila (38 anos)

  Bom
Denunciar
Assisti hoje em casa. O filme tem um visual muito bonito. A direção de arte cumpre seu papel e o figurino também. O enredo mistura drama, fantasia, suspense, política e consegue amarrar bem todos esses temas sem usar de artifícios grosseiros ou irreais demais. Gostei da forma como foram entrelaçados temas importantes como a comunicação sem o uso da fala, as aceitações pessoais como um todo... O que é diferente é sempre uma ameaça? Este ponto é bem desenvolvido no filme. Sally Hawkins está ótima, espero que seja indicada ao Oscar. Octavia Spencer, como sempre, ótima e muito a vontade em cena.

17/01/2018 - Alessandro (34 anos)

  Bom
Denunciar
Confesso que criei muitas expectativas para este filme e acabei não achando um filme excelente. Não senti muito afeto nos personagem, longe de dizer que o filme seja ruim, mas faltou algo nele que desse uma guinada maior. Tirando as cenas de sexo desnecessárias, e o que eu imaginava que iria mostrar mesmo não mostrou. Bom filme, porém faltou algo nele.

17/01/2018 - Bernardo Pereira (28 anos)

  Ótimo
Denunciar
Filme de uma construção visual impressionante. Personagens bem desenvolvidos e enredo interessante. Destaque para Octavia Spencer.

18/01/2018 - Nilson Jr. (53 anos)

  Ótimo
Denunciar
Uma fábula para maiores, narra uma glorificação aos desajustados, aos marginalizados e solitários, em meio a guerra fria, Guillermo del Toro ( “O Labirinto do Fauno” ) idealiza um romance interespécie, mas com ingredientes antagônicos como momentos poéticos dentro de um banheiro e o arrancar violento de dedos necrosados ou garganta cortada com garras. A composição de cenário e fotografia é genial como se remetesse aos clássicos de monstros da Universal, frios, obscuros e melancólicos, destaque para as músicas dos clássicos filmes de holywood, com Carmen Miranda cantando "Chica chica boom chic" e Sally Hawkins com sua excelente performance toda realizada através de linguagens de sinais e expressões faciais.

22/01/2018 - Thalys (26 anos)

  Bom
Denunciar
Esperava mais, porém o filme é legal, é diferente, tem história, tem atuação, e suspense. É um filme bom. Porém pesado demais para assistir 2 vezes.

26/01/2018 - Lucia Maria Miranda (65 anos)

  Não vi
Denunciar
... Uns gostam, a maioria parece que achou besta, sem graça e sabe-se lá mais o quê, da minha parte sei que vou gostar de algum modo e por algum ângulo, pelo menos aponta um dedo para os deficientes que nesse país em geral vivem à margem, aí no caso do filme, que não fala. Não ser 100% como a maioria é de fato de lascar, eu que gosto tanto de cinema, ultimamente quase nem vou, viro para cá e viro para lá é praticamente todos os horários para 3D ou então alguns parcos dublados, mas quem ouve mal, de mal à pior, não vê bem, uso 2 óculos, faz o quê, hum, não vai ao cinema, aguarda que apareça um dia no Now ou na Netflix? Penso que por esse lado, Del Toro mostrar a peleja de quem não se enquadra no contexto > um é mudo, o outro é monstro, pode ser sim uma obra prima tocante.

26/01/2018 - Lucas Fera (21 anos)

  Bom
Denunciar
"Longa de fantasia não exagera e entrega uma estética gratificante, com vários Oscars garantidos". Esteticamente é um filme bonito, mas não achei essa obra prima toda. Vai ver que não manjo muito do Cinema de Del Toro. A ambientação é bem melancólica e solitária, assim como os personagens. As atuações são muito boas, e o destaque é o Michael Shannon que consegue ser um fdp odiável mesmo. A trilha sonora é bacana, e a fotografia é bem gratificante. Além disso, por ser um filme de fantasia, não tem nada de exagero. É simples e tudo na medida do possível. Se for pra ganhar alguns Oscars, que seja para Melhor Atriz, Figurino ou até mesmo Fotografia.

28/01/2018 - Papik (34 anos)

  Regular
Denunciar
O filme é meio louco, meio bobo, diferente. Tem 2 horas de duração, ficaria melhor com 30 minutos menos. Não é filme para ganhar o Oscar não.

29/01/2018 - Anderson (41 anos)

  Regular
Denunciar
Esperava mais desse filme que tinha tudo pra dar certo, mas entre ficção, poesia, nostalgia e classicismo, a história se tornou surreal demais sacrificando um projeto promissor. Uma pena...

30/01/2018 - Ana Clara Spinner (28 anos)

  Regular
Denunciar
O filme é bem feito, todos trabalham muito bem. A história é quase que para crianças. Não é filme que vai ganhar o Oscar de melhor filme. Posse ser que ganhe outras categorias. Por enquanto estou achando “Três anúncios para um crime” melhor. Vou assistir os outros.

02/02/2018 - Rene (45 anos)

  Ótimo
Denunciar
Filme belíssimo que fala sobre solidão e exclusão social e uso como pano de fundo a fantasia. Discordo totalmente dos comentários anteriores que provavelmente não entenderam a essência do filme. Guilhermo Del Toro dirigi com maestria e acompanhado pela belíssima trilha sonora de Alexander Desplat, o filme narra a história de um romance entre uma surda e uma criatura aquática. Mas o filme é de um sensibilidade que nos emociona e claro isso se deve a excelente atuação de Sally Hawkins. Merecida indicação, filmaço.

02/02/2018 - Julia King (18 anos)

  Ótimo
Denunciar
Lindo! Uma espécie de fábula nos anos 60.

05/02/2018 - Sérgio Sarmento (64 anos)

  Ótimo
Denunciar
Assisti NO CINEMA, é claro, nesta data, quando de sua estreia no último dia primeiro. E se existe realmente filmes para se assistir (... E existe vários) em tela grande (cinema) este, sem dúvida, é o grande filme. Pois na televisão perde sua "grande" grandiosidade. Olha! Bom e sensível filme do mestre mexicano Guillermo del Touro. E que é o filme que poderá lhe dar seu primeiro Oscar de direção. E se levar, pasmem, será o quarto troféu dado para um mexicano nos últimos cinco anos. O primeiro foi para Alfonso Cuarón em 2014 por Gravidade. E em 2015 para Alejandro González Inarritu por Birdman e em 2016 por O Regresso. E depois, gente, parece que o diretor Guilhermo volta aos bons tempos quando realizou filmes e de passagens históricas como na Guerra Civil (1936/1939) espanhola e que foi A Espinha do Diabo (2001) e O Labirinto do Fauno (2006) que para este "crítico resenhista amador" (com muito orgulho, diga-se de passagem) é e continua sendo sua obra-prima, na sua vasta e qualificada cinematografia. Desta feita seu filme atual é novamente de época e se passa em 1962 em plena Guerra Fria entre americanos do norte e soviéticos. É neste momento que roteiro cria e desenvolve soberanamente um melodrama entre duas pessoas invisíveis (esquecidas socialmente). Destacando, neste caso, uma faxineira muda chamada Elisa e um homem anfíbio vivido curiosamente pelo ator Doug Jones. Mas compondo em importância por uma amiga e colega de faxina e negra Zelda (Octavia Spencer) e um pintor gay (que praticamente tem que viver à sombra) Giles (Richard Jenkis). Portanto são pessoas simples e o que diretor faz uma analise sócio política muito oportuna. É mais um filme de tema que o mexicano Guilhermo Del Toro trabalha e nos joga em um conto de fadas perfazendo com isso uma deliciosa e inesquecível fabula. Aliás já escrevi aqui no próprio site IF que este diretor é o melhor de todos ao passar para nos, espectadores, um notável equilíbrio entre fantasia e realidade. E com isso sua direção de arte sempre terá um enorme destaque com sua maneira de filmar. E este filme A Forma da Água sobressai com uma belíssima produção sendo indicado na festa do Oscar da noite de 04 de março vindouro em 13 categorias. Inclusive melhor filme, direção e atriz. Aliás a britânica e talentosa Sally Hawkins representa magistralmente ao se apaixonar ( e nisso que encontramos a grande fabula) por uma criatura anfíbia, mas de bom coração. Provando, mais uma vez, que a sensibilidade nas mulheres poderá ter desfechos bem ao gosto do amor. O mais curioso é que os três principais atores estão concorrendo aos prêmios Oscar em suas categorias. O filme também é pontuado por filmes clássicos norte americanos. Aliás o apartamento onde mora nossa heroína é na parte de cima de um espetacular CINEMA, mas que sintomaticamente vive sempre "às moscas". Não posso esquecer da trilha sonora magnifica. Uma música incidental totalmente comandada por um grande maestro francês e famoso por suas trilhas DE CINEMA chamado Alexandre Desplat. Filmado em estúdios no Canadá e na cidade de Toronto. Enfim e definindo! É filme, como todas as obras do senhor Del Toro, plasticamente perfeita, e daí minha clara e definitiva indicação, que um tipo de programa como esse, deverá sempre ser assistido EM CINEMA. Pois do contrário perderemos suas enormes qualidades como obra cinematográfica.

05/02/2018 - Carolina (40 anos)

  Bom
Denunciar
O filme é si é lindo, chega a ser poético, especialmente, no final, mas tem erotismo demais desnecessariamente. Especialmente a cena do chefe do laboratório com a mulher dele não acrescenta NADA de especial pro filme! Me deu a impressão de que jogaram aquele lixo de cena só pra causar e dizer pro povão "Ó, tem sexo no filme, viu?" Como se já existissem dezenas de "50 tons de cinza" e outros filmes tais feitos pra agradar o tipo de público que gosta disso! Agora, falando sério... Porque não se ativeram ao relacionamento da Elisa e do monstro, QUE ISSO SIM ERA lindo? Porque mostrar aquelas cenas tão nojentas? POR QUÊ?

08/02/2018 - Lucia Maria Miranda (65 anos)

  Ótimo
Denunciar
... Ótimo, adorei, perfeito na reconstituição dos anos 60, uma linguagem poética dificílima de se encontrar hoje em dia, um filme feito de encomenda para todo aquele que se sente excluído de algum modo e de algum jeito na sociedade em que vive. Interpretação ímpar da Elisa Esposito pela atriz Sally Hawkins, se não vir a ganhar o Oscar mês que vem, penso que será um susto e um espanto.

11/02/2018 - Welinton (38 anos)

  Ótimo
Denunciar
Belíssimo filme, bela direção e fotografia. O filme consegue prender do início ao fim. Filme envolvente nota 10. Atriz principal que interpreta uma muda faz por merecer a indicação ao Oscar 2018 de melhor atriz e acho que Del toro também de melhor direção e se ambos ganharem não será em vão. Assistam vale a pena.

12/02/2018 - Robson (58 anos)

  Ótimo
Denunciar
Mais um ótimo filme de Guillermo del Toro. História fantasiosa, que é seu estilo (A Colina Escarlate, O Labirinto do Fauno). Atores ótimos, bela produção da época.

13/02/2018 - Papik (34 anos)

  Regular
Denunciar
O filme é bobo, meio infantil. Gostei da atuação da mudinha e da criatura aquática. Só. Não leva a estatueta de melhor filme.

16/02/2018 - Julio Simi Neto (61 anos)

  Regular
Denunciar
Numa pegada do tipo Disney em "Bela e a Fera", este filme do diretor Guilhemro Del Toro é bem feito e ideal aos apreciadores do bom romance em especial para as mulheres. As atuações de Sally Hawkins e do ótimo Richard Jenkins convence, mas não sei aonde eles tiraram 13 indicações para o Oscar de 2018.

18/02/2018 - Inês (39 anos)

  Bom
Denunciar
Bom filme de fantasia. Adorei a trilha sonora.

21/02/2018 - Donovan Leitch (69 anos)

  Regular
Denunciar
Se este filme fosse dirigido pela Zé da esquina ninguém teria feito o alarido que aconteceu. Estoria tola, sem nexo, sexo com a criatura, filme muito bobo. Só vale a trilha sonora este filme concorrer a tantos Oscars.

22/02/2018 - Hilda Veloso (58 anos)

  Ruim
Denunciar
Eu gosto muito dos filmes de Guillermo Del Toro, são fantasias quase viscerais, todos, por isso, alimentei a esperança de que este seria outro bom filme e esperei... Estou decepcionada, até agora sem entender onde ele falhou. Mostrar Spoiler Talvez na hora que vi o animal dançando como um bailarino de salão.

24/02/2018 - Goldenrose (53 anos)

  Ótimo
Denunciar
Filmaço! Roteiro super criativo, alternando suavidade com suspense e ação. Grande interpretação da Sally Hawkins, ótima trilha sonora, direção espetacular! O melhor candidato ao Oscar 2018. Excelente!

24/02/2018 - Kassio (20 anos)

  Ótimo
Denunciar
Uma fantasia linda, o tom lírico e as formas que o diretor constrói seus filmes são tão ricos, um grande concorrente ao Oscar, brilha na construção dos personagens e em suas conduções, Sally Hawkins é tão sensível e entregue ao papel, o filme instiga, emociona e nos leva a junto dele em seu tempo de exibição.

28/02/2018 - EddieViana (22 anos)

  Ótimo
Denunciar
Eu achei um filme incrível. Quando vi o nome do Del Toro, já sabia que vinha coisa boa. Um filme original que me agradou do início ao fim, com uma história bem contada e fotografia excelente. Vale muito a pena ser visto. O filme tem duas horas que pra mim passaram voando.

04/03/2018 - Nicéia (65 anos)

  Ótimo
Denunciar
Lindo lindo não esperava menos de Del Toro o filme prende as duas horas nota 10.

05/03/2018 - Samuel (27 anos)

  Ótimo
Denunciar
História muito bonita, não sei se foi merecido o Oscar, mas fiquei emocionado o filme todo principalmente com a última cena.

09/03/2018 - Zequita (57 anos)

  Bom
Denunciar
Mas, no final de tudo, A Forma da Água ainda é uma história de amor. Se não há as mais variadas artimanhas cinematográficas transmitindo o sentimento intencionado pelo texto falado, a própria natureza do cinema assim o faz, em uma composição poética de encher os olhos e aquecer os corações. É o cinema falando como cinema, passando para o público muito do que deve ser passado a fim de uma imersão profunda e significativa através da linguagem cinematográfica por si só, em um trabalho de direção fabuloso de Guillermo Del Toro. O diretor alcança com esse filme um status que antes não lhe cabia ser atribuído. No argumento, contudo, a simplicidade não tira o charme dessa obra. A plenitude no fato de que apenas um olhar destrói todas as barreiras que separam mulher de criatura. Os caminhos escolhidos para o filme são fluidamente previsíveis, algo que é complicado de se fazer funcionar. Outrora, A Forma da Água poderia ter sido um clássico da Velha Hollywood. Hoje, já é um clássico contemporâneo, que definitivamente não sairá da mente das pessoas, continuando a ser atemporalmente uma homenagem apaixonante ao cinema, aos monstros e ao amor, capaz de unir os diferentes da forma mais inacreditável possível Nota 9;5.

09/03/2018 - FabioKubrick (39 anos)

  Bom
Denunciar
Bom filme, mas como disse a amiga do primeiro comentário erotismo demais, desnecessário. Fotografia, trilha sonora e direção de arte magníficos, oque deixa bem a desejar é o roteiro bem previsível. Na minha opinião pessoal, ele ficaria em terceiro do ano, blade runner foi melhor filme do ano, mas não posso menosprezar o vencedor.

11/03/2018 - Fernando Dma (37 anos)

  Ruim
Denunciar
Pessoal... Hahaha... Esse filme venceu o Oscar 2018?! Estou decepcionado... O filme é RUIM, digno de sessão da tarde! Os volúveis estão empolgados somente pela crítica e indicações, mas nem isso salva um roteiro mal feito e no mesmo filme por violência, nudes e dancinhas de musical ficou desproporcional. Para leigos como eu, duvido quem tenha REALMENTE gostado desse filme.

26/03/2018 - Morgana (26 anos)

  Ótimo
Denunciar
Magnífico filme! Como disseram acima, poético! Adorei. De certo é necessário ter certa sensibilidade, mas apreciar que o amor vai além... Merecidíssima vitória no Oscar.

30/03/2018 - Mrc (46 anos)

  Bom
Denunciar
Bom filme. Mas esperava mais pra um filme premiado com o oscar de melhor filme.

06/05/2018 - Lindomar (42 anos)

  Regular
Denunciar
Será que eu fui a única pessoa pessoa do planeta que percebeu uma semelhança desse filme com "Splash - Uma Sereia em Minha Vida" até o final do filme ficou igual! E que a criatura aquática foi tirada do filme "hellboy". Ganhador do oscar? Pelo amor de Deus né NUNCA esse filme merecia tal prêmio!

10/05/2018 - Kadu (40 anos)

  Bom
Denunciar
Um filme muito bem feito com ótimos cenários, mesmo aqueles em computação gráfica, uma história interessante, recomendo.

21/05/2018 - Sidney (26 anos)

  Bom
Denunciar
Me surpreendeu de certo modo, tem algumas cenas não esperas e mistura bem o romance com a fantasia. Não é meu filme predileto dentre os concorrentes do Oscar deste ano.

25/05/2018 - Giba Luna Jr. (52 anos)

  Ótimo
Denunciar
Melhor filme e diretor, merecido. Surreal. Gostei demais!

30/05/2018 - Mauro (49 anos)

  Péssimo
Denunciar
O filme é tão ruim, que o diretor, que é o mesmo do hellboy, aproveitou a mesma criatura anfíbia do filme, inclusive o mesmo ator que dá vida a criatura, (Doug Jones). Falta de criatividade e uma história bizarra. Mostrar Spoiler (Uma mulher sentir tesão e transar com homem-peixe feio daqueles, só pode ser piada) Não entendi até agora como pode levar algum Oscar. Péssimo!

02/06/2018 - Celine (31 anos)

  Péssimo
Denunciar
Realmente fiquei surpreendida com o teor do filme. Falaram tanto e foi tão recomendado, fazia tempo que não me esforçava para terminar um filme tão previsível e esdrúxulo. Ganhar o Oscar nem fez diferença, só reificou o quão essa premiação nunca soube valorizar as grandes obras, visto as inúmeras injustiças cometidas no passado, mas sempre consegue decair mais. A atriz foi tão sem expressão no início, muito apegada às referências, como Poulain. Não sei como pode ser considerado suspense, uma vez que tudo tende a ser como imaginava de início. Os cenários, figurino e trilha sonora também refizeram muito mal a caracterização histórica, muito fake. A vulgaridade das cenas ditas eróticas foram desnecessárias... Mas enfim... O que esperar de alguém que vence plagiando uma história teatral e não dá os devidos créditos?! Ainda bem que não vi no cinema!

10/06/2018 - Adriano (36 anos)

  Ruim
Denunciar
Nota-se o propósito de Hollywood por difundir a ideia de ilimitar a nossa sexualidade. O que este filme quer nos transmitir? Humano e criatura "semi-humana semi-animal" poderiam formar um casal, se amar e fazer sexo? Dar um Oscar para este filme reafirma esse propósito, destruir nossa sociedade, nossos valores, o conceito de família. Além disso, as atuações são muito fracas (excetuando a da Octavia Spencer), personagens sem carisma.

27/06/2018 - Eduardo Cardoso (36 anos)

  Ruim
Denunciar
Não dá pra entender um filme desse ganhar oscar... Isso só mostra a quantas anda a indústria cinematográfica... A escassez de ideias e uma demanda grande por novidades está acabando com o cinema profissional... Concordo totalmente com esses comentários acima dos meus... O mundo está perdido e os valores são coisa do passado! Esse diretor já fez uns filmes legais como mutação e labirinto do fauno, mas esse filme esquisito aqui ganhar oscar é brincadeira!

08/07/2018 - Alessandra Page (39 anos)

  Ruim
Denunciar
Não gostei! Pode ser que alguém goste, mas eu não achei interessante!

04/08/2018 - Mohamed (51 anos)

  Bom
Denunciar
Não decepcionou, mas francamente eu esperava mais!

26/08/2018 - Romênia Monnyeli (25 anos)

  Bom
Denunciar
Sim, gostei do filme, mas não acho que ele merecia ganhar o oscar não. Concordo que se o filme tivesse se focado mais na relação da Elisa com a criatura eu teria achado perfeito. No mais, teve apenas duas cenas no filme que me incomodaram:Mostrar Spoiler a cena do chefe do laboratório transando com a esposa e a cena da Elisa dançando com a criatura ao estilo La La Land. É sério, pra que jogar aquela cena de sexo nojenta no filme, do nada? Só pra ficar subentendido que o safado escroto tinha o desejo de estar com Elisa e não com a esposa naquele momento? A cena em que ele a assedia já deixa bem claro o interesse que ele tem por ela. Sei que foi pra deixar a gente desconfiado, mas não achei necessário não. Nem a cena da Elisa se entregando à criatura mostrou, embora saibamos que aconteceu, então não tinha pra quê mostrar aquilo.Só me fez sentir mais asco do vilão e isso eu já tinha de sobra por ele.

08/10/2018 - Bruna (28 anos)

  Péssimo
Denunciar
Que vergonha alheia kkkk filme horrível, e tanta gente dando ótimo kkkk e pensar que ganhou um Oscar, acho que eu sou de outro planeta porque não é possível...

20/10/2018 - Valuarda Monjane (38 anos)

  Ótimo
Denunciar
Este não é um filme fácil de gostar, ou se gosta ou se odeia. E eu amei. E percebi bem porque é que Del Toro açambarcou quase todos os awards. O enredo deste filme é simplesmente fantástico. É verdade que aquela cena de assédio e mesmo até as cenas com o núcleo familiar do vilão me pareceram desnecessárias e sem ligação com nada, mas enfim, não desmereceram a obra. Quanto ao monstro me fez rir no início, parecia demasiado infantil, mas percebi que atribuir características mais humanas, facilitaria a ligação conosco. Resultado: dei por mim a achar o monstro sexy e a compreender porque é que Elisa, no alto da sua solidão se identificou com ele. Interpretações bastante convincentes, diálogos soberbos. Não percebi porque Octavia Spencer não levou mais awards de melhor actriz secundária. A naturalidade com que ela interpretou Zelda. É de se lhe tirar o chapéu. Claro eu dou ÓPTIMO.

25/10/2018 - Felipe (32 anos)

  Péssimo
Denunciar
Cenas desnecessárias e muito forçadas achei ridículo.

26/10/2018 - Vitão (36 anos)

  Ruim
Denunciar
Inicialmente o filme parece ser um romance, com tons artísticos, mas depois começa a misturar com ficção, com um nível de violência surreal, bem como cenas desnecessárias de nudez e de masturbação. Muita propaganda para pouco filme. Perda de tempo.

30/10/2018 - Juan-I (78 anos)

  Bom
Denunciar
Tem quem diz que esta fantasia não tem exageros. Eu vejo dois grosseiros e desnecessários: 1) a deificação da forma e 2) a sexualidade, também grosseira, dos gestos da protagonista na sua confidência com a amiga. Tem outros detalhes que, no meu entender, desmerecem este filme: o que estão fazendo os russos aqui no meio? Por quê cientistas, seguranças e autoridades têm que ser tão... Obtusos? Que necessidade daquela cena de sexo já comentada por outro colega? O filme é bom, sim, mas dista muito de ser ótimo; para ser sincero, quando soube que tinha recebido a estatueta de melhor filme, minha vontade de assistir o filme decaiu em alguns pontos percentuais, tanta minha “confiança” na sintonia do meu gosto com (o do espetáculo) da premiação. Nota 65.

24/11/2018 - Vanderson (50 anos)

  Péssimo
Denunciar
É sério mesmo que esse filme ganhou Oscar? É chato e cansativo.

25/11/2018 - Lucrécio (37 anos)

  Regular
Denunciar
Achei as cenas de nudez desnecessárias e Mostrar Spoiler o romance bizarro, o enredo tem vários deslizes. Salva a produção, (cenário, fotografia, figurino, etc) que, de fato, é de primeira, mas eu não assistiria novamente, nem, jamais, tipificados como um filme excelente.

25/11/2018 - Mari (33 anos)

  Ruim
Denunciar
Nossa que filme mais ruim! Não deu pra ver até o final e olha que me esforcei!

27/01/2019 - Scoobysnnax (41 anos)

  Ótimo
Denunciar
Dá licença que eu ameeei! Olha, eu demorei um pouco a assistir porque alguns disseram que é nojentão porque tem cena de sexo e tals aí quando fui ver... Pelamor né jent! Não tem nada de impuro no filme, as cenas de sexo apenas sugerem que houve o ato, mas nada foi mostrado em cena. Se escandalizar com isso é bullshit, e nesse caso A Bela e a Fera seria igualmente vulgar credo! E o filme é bonito, e quer saber? Mereceu o Oscar sim. Perfeito não é, mas é cada filme de dar desinteria que ganha o Oscar por aí, Moonlight que o diga né!

10/02/2019 - Laura (26 anos)

  Regular
Denunciar
Por ter conseguido terminar de assistir ao filme, darei nota regular, mas jamais recomendaria para outrem e ainda estou tentando entender como pode ter ganhado Oscar. Achei a história muito clichê, apesar de se tratar de uma criatura e não um ser-humano.

Novo Comentário
Faça seu comentário, mas por favor, siga estas regras:
- Não faça perguntas, faça comentários sobre o filme;
- Não conte o final do filme nem partes importantes para o desfecho, mas se necessário marque o texto;
- Seja objetivo e descreva o porquê de sua nota;
- Se você ainda não assistiu ao filme, dê nota "Não vi";
- Não critique outros comentários, apenas faça o seu, sem preconceitos;
- Se você não gosta deste gênero de filme, é melhor não comentar;
- Comentários que descumprirem estas regras, serão excluídos totalmente.

 Agradecemos a colaboração. Bom uso!

O Texto Contém Spoiter? Sim / Não     Selecione o texto com "Spoiler" e click aqui.

Nome: Idade:  Nota:

Últimos Visitados

A Forma da Água (The Shape of Water)

Copyright © 2020 www.interfilmes.com - Todos os Direitos Reservados. Acesse a Política de Privacidade.