Faça a Coisa Certa

  (Do the Right Thing)

Sinopse


Sal (Danny Aiello), um ítalo-americano, é dono de uma pizzaria em Bedford-Stuyvesant, Brooklyn, (lá também há um armazém cujos donos são coreanos). Com predominância de negros e latinos, é uma das áreas mais pobres de Nova York. Sal é um cara boa praça, que comanda a pizzaria juntamente com Vito (Richard Edson) e Pino (John Turturro), seus filhos, além de ser ajudado por Mookie (Spike Lee), um funcionário. Sal cultua decorar seu estabelecimento com fotografias de ídolos ítalo-americanos dos esportes e do cinema, o que desagrada sua freguesia. No dia mais quente do ano, Buggin' Out (Giancarlo Esposito), o ativista local, vai até lá para comer uma fatia de pizza e se desentende com Sal por não existirem negros na "Parede da Fama" dele. Sal retruca dizendo que esta parede é só para ítalo-americanos e se Buggin' Out quer ver fotos dos "irmãos" que abra sua própria pizzaria. Notando que não vê nenhum italiano para proteger Sal, Buggin passa o resto do dia tentando organizar um boicote contra a pizzaria. Este incidente trivial é o ponto de partida para um efeito dominó, que vai gerar vários problemas. Um desentendimento com Mookie o leva a enfrentar uma série de mal-entendidos, que resultam em pancadaria. A polícia chega ao local e acaba matando um dos fregueses, transformando a confusão em tragédia.

Informações


Título no Brasil Faça a Coisa Certa
Título Original Do the Right Thing
Ano Lançamento
Gênero Drama
País de Origem EUA
Duração120 minutos
Direção

Elenco


... Sal
... Da Mayor
>> Ver todo o Elenco...

Trilha Sonora


“Fight the Power”Música e Letra de Chuck D. (como Carlton Ridenhour), Hank Shocklee, Eric Sadler,
and Keith Shocklee
Interpretada por Public Enemy
Def American Songs, Inc. (BMI)
“Don't Shoot Me”Música e Letra de Spike Lee, Mervyn Warren, Claude McKnight, e David Thomas
Interpretada por Alvin Chea, Cedric Dent, Joey Kibble, Mark Kibble, Claude McKnight, e David Thomas as (Take 6)
Spikey-Poo Songs, Inc. (ASCAP)/Dee Mee Music/Mervyn Warren Music/Claude Vee Music (BMI)
>> Ver toda a Trilha Sonora...

Trailer



Comentários



  >> Ver todos os Comentários...

29/10/2007 - Ricardo

29/10/2007
Ricardo

4
  Bom
Denunciar
O filme de spike lee é bastante interessante. Os comentários que vejo postados na internet sobre ele têm, evidentemente, um cunho racista, porque, de alguma forma, não percebem o fundo da questão. O diretor em momento algum toma partido de negros ou de brancos, mas seria interessante que as pessoas se posicionassem um pouco no lugar dos negros, no filme, e verificassem se agiriam da mesma forma que Mookie, Radio Rehem e os outros.

02/12/2008 - Marcia

02/12/2008
Marcia

5
  Ótimo
Denunciar
O filme é ótimo, para quem sofreu e ainda sofre com o preconceito e sabe de todas as dificuldades. Agora o companheiro Eduardo Teles, deve ser branco e jamais vai entender o que é isso, e se for negro que pena é mais um vegetativo vivendo em função dos outros, sendo dominado.

10/12/2008 - Guacira

10/12/2008
Guacira

6
  Ótimo
Denunciar
Concordo plenamente com Márcia, apesar de não ser negra. Acredito que o filme é feliz em mostrar diversos preconceitos e o que eles acarretam. Está mais do que na hora de assistirmos filmes como esse e incentivar discussões para que possamos construir uma sociedade mais crítica.

08/09/2009 - Hudson* (14 anos)

08/09/2009
Hudson* (14 anos)

7
  Ruim
Denunciar
Concordo com Eduardo Teles: "O filme não passa de uma tentativa frustrada de falar sobre conflitos de raças onde não existe - pelo menos na dimensão explicitada. ". O autor cria situações exageradas e dramáticas para falar de um assunto que deveria ser tratado de forma direta e simplória. O nome do filme é "Faça a coisa certa", mas há uma clara indução à violência, e um racismo explícito não só de brancos para negros, como também de negros para brancos e de negros para asiáticos (como na cena que eles - em maioria - ameaçam os japoneses/chineses). O autor usou um contexto em que os negros predominam e por eles serem a maioria, fizeram uma revolta, destruindo o branco. Sal tinha a liberdade de expor seus preferidos na sua "parede da fama", já que o estabelecimento era dele. Todos eram brancos. Mas qual o problema nisso? Se Buggin' Out não gostou do fato, cabia a ele deixar de frequentar o local, ou fazer uma manifestação mais racional, que não tivesse o uso da violência de forma abusiva e descontrolada.

03/01/2010 - Poeta Eucajus (40 anos)

03/01/2010
Poeta Eucajus (40 anos)

8
  Ótimo
Denunciar
Para dizer se um filme é bom ou ruim, primeiro é preciso saber do que se trata cada imagem ou quadro do enredo. O que vejo nessas criticas acima são opiniões de verdadeiros analfabetos funcionais, isto é: Sabem ler, mas não sabem interpretar. Ex. A critica de Hudson (claro ele tem apenas 14 anos, é justificável!) que muitos devem compatuar - 1º Vejam em que ano se passa a história ou estória, 2º Saiba um pouco da história Americana, colonização e imigração. Você vai descobrir por exemplo porque Elvis fez tanto sucesso com um ritmo legitimamente negro! Estou falando de ídolos, entendeu? 3º Então poderá entender a cena em que Buggin Out questiona sobre a ausência de negros no quadro da fama. 4º Com todo conhecimento do 1° e 2° passo, entenderá que a cena se justifica, tanto na resposta de Sal como no questionamento de Buggin. O resto todo, a humanidade vem contando através da sua insana história de violência e falta de "compreensão".

16/05/2010 - Luciano Vasconcelos (45 anos)

16/05/2010
Luciano Vasconcelos (45 anos)

9
  Ótimo
Denunciar
O filme é excelente. Não por acaso o diretor passou a ser mais conhecido após sua realização. Trata da temática da tolerância social com maestria; claro que utilizando um espaço de grande ocupação por afro-descendentes, como pano de fundo (o tradicional Brooklyn, nova-iorquino); umas das bandeiras do diretor. O "dia mais quente do ano" é uma alegoria bem utilizada para o "caldeirão" social, que caracteriza a relação entre os diferentes habitantes de alguns espaços urbanos; onde a subsistência, os interesses próprios de cada um, os diferentes valores culturais, aumentam a pressão natural da convivência entre pessoas. O filme apresenta os diferentes ângulos destes relacionamentos e um climax que decorre do extremismo das partes; induzindo no espectador uma reflexão honesta quanto à coisa certa a ser feita nestes instantes de tensão. Assim, um show de bola de SPIKE (que protagoniza o filme - é o entregador de pizza), que fornece ótimo material para boas discussões.

25/05/2010 - Carlos Júnio (27 anos)

25/05/2010
Carlos Júnio (27 anos)

10
  Ótimo
Denunciar
QUEM NÃO VIU, NÃO LEIA. Alguns comentários acima, mais especificamente os primeiros, expressam opiniões equivocadas de pessoas que não souberam interpretar o filme. Primeiro, em uma das opiniões uma moça diz que Spike Lee incentiva o personagem Mookie (o mesmo Spike Lee) a fazer a coisa certa, e que a coisa certa está no final do filme, a violência. Ora, existe um enorme abismo entre fazer a coisa certa e não precisar as consequências de seus atos. Foi justamente o que ocorreu, Mookie pensou fazer a coisa certa, mas não fez, agiu por ímpeto, por mais que suas intenções fossem corretas, contudo, o desenrolar prova que Lee (diretor) não endossou suas atitudes. Devemos lembrar que o título do filme está no imperativo, "Faça", e o tempo verbal não está no passado, portanto, Mookie não fez a coisa certa, mas deveria ter feito.

03/06/2010 - Marina (23 anos)

03/06/2010
Marina (23 anos)

11
  Bom
Denunciar
Primeiro é preciso entender o filme para não dizer bobagens, pessoas que não percebem as questões sociais explicitas no filme que o propósito não lembra nem de longe filmes comerciais, e também não é um filme para quem não acredita em racismo ou nunca acreditou e acha que uma invenção da mídia popular e algum em comentários acima disseram que filme aborda questão do racismo de forma superficial, nunca falar da questão racial é superficial.

31/08/2011 - Gabriela (22 anos)

31/08/2011
Gabriela (22 anos)

12
  Ótimo
Denunciar
O filme é ótimo porque fala do racismo e o preconceito que os americanos tem contra os latinos e asiáticos que moram nos EUA. Mostra as consequências negativas do racismo e do preconceito para a sociedade. Ótimo elenco e não mostra os EUA de forma estereotipada.

09/12/2011 - Karlitos (39 anos)

09/12/2011
Karlitos (39 anos)

13
  Bom
Denunciar
Já assisti o filme mais de uma vez, é um bom filme.

30/03/2012 - Luiz Claudio (39 anos)

30/03/2012
Luiz Claudio (39 anos)

14
  Ótimo
Denunciar
Uma obra prima, que meteu o dedo na ferida estabelecida pelo racismo, que mostra uma realidade nua e crua de forma bem humorada. Se o oscar fosse uma coisa seria esse filme com certeza seria premiado.

23/11/2012 - Yara (35 anos)

23/11/2012
Yara (35 anos)

15
  Ótimo
Denunciar
O filme é ótimo. Penso que mostra as várias faces do preconceito; aquele que se diz vítima, pratica o mesmo erro. Gostei da maneira como os personagens são mostrados sem maniqueísmos, com seus erros e acertos. Em alguns momentos, o filme chega a realmente chega a incomodar, pela dramaticidade de algumas partes, mas faz refletir. Enfim, recomendo.

08/01/2019 - Julio Neto (62 anos)

08/01/2019
Julio Neto (62 anos)

  Bom
Denunciar
Os que deram uma ou duas estrelas é porque não conhece o trabalho de Spike Lee, pois já no começo de sua carreira ele dirigiu esse ótimo filme.

28/01/2019 - FabioKubrick (39 anos)

28/01/2019
FabioKubrick (39 anos)

  Bom
Denunciar
Lee é um diretor mediano super valorizado, mas concordo com alguns que dizem que esse é seu melhor filme, o filme é divertido em certos momentos, mas se perde em outros. Filme não é para todos, esse tema de racismo ainda estava em alta na época do seu lançamento, hoje em dia já ficou entediante.

31/10/2020 - Paulo Stival (43 anos)

31/10/2020
Paulo Stival (43 anos)

  Regular
Denunciar
Filme é pura perca de tempo.

Novo Comentário
Faça seu comentário, mas por favor, siga estas regras:
- Não faça perguntas, faça comentários sobre o filme;
- Não conte o final do filme nem partes importantes para o desfecho (spoiler), mas se necessário marque o texto;
- Seja objetivo e descreva o porquê de sua nota;
- Se você ainda não assistiu ao filme, dê nota "Não vi";
- Não critique outros comentários, apenas faça o seu, sem preconceitos;
- Se você não gosta deste gênero de filme, é melhor não comentar;
- Comentários que descumprirem estas regras, serão excluídos totalmente.

 Agradecemos a colaboração. Bom uso!

O Texto Contém Spoiler? /    
Selecione o texto com "Spoiler" e click aqui.

Nome: Idade:  Nota:


Últimos Visitados

Faça a Coisa Certa (Do the Right Thing)

Copyright © 2021 www.interfilmes.com - Todos os Direitos Reservados. Acesse a Política de Privacidade.