Os Inconfidentes


Sinopse


Com base nos Autos da devassa, na poesia dos inconfidentes e de Cecília Meireles, Joaquim Pedro de Andrade constesta cersões oficiais da história da Inconfidência Mineira, e trata da posição de intelectuais diante da prática de políticas revolucionárias.Realizado para a TV Italiana, RAI, como parte da série intitulada "A América Latina vista por seus idealizadores", Os Incofidentes foi sucesso internacional de crítica e público, tendo sido premiado no Festival de Veneza. Nesta edição o filme é apresentado com imagem e som restaurados digitalmente.

Informações


Título no Brasil Os Inconfidentes
Título Original Os Inconfidentes
Ano Lançamento
Gênero Drama
País de Origem Brasil / Itália
Duração76 minutos
Direção

Elenco


... Tiradentes
... Tomás Antônio Gonzaga
>> Ver todo o Elenco...

Trilha Sonora


“Aquarela do Brasil”Escrita por Ary Barroso
Interpretada por Antonio Carlos Jobim
“Farolito”Escrita por Agustín Lara
Interpretada por João Gilberto
>> Ver toda a Trilha Sonora...

Trailer



Comentários


17/06/2009 - Alicia (99 anos)

17/06/2009
Alicia (99 anos)

1
  Regular
Denunciar
Não fala definitivamente N-A-D-A do filme!

10/04/2010 - Fernando (49 anos)

10/04/2010
Fernando (49 anos)

2
  Ruim
Denunciar
Esse filme, rodado em meio ao regime militar, foi feito sob encomenda, como muitos daquela época. Roteiro fraco. O tema de Tiradentes ainda pede um grande filme, de preferência com um ator menos imparcial que o jeito canastrão de José Wilker, que do idealismo do Alferes certamente não tinha nada.

08/11/2011 - Sérgio Sarmento (58 anos)

08/11/2011
Sérgio Sarmento (58 anos)

3
  Ótimo
Denunciar
Assisti no cinema em, pasmem!, 10.05.1973. É
um belo filme! Ganhador de prêmios internacionais. Realizado por um dos melhores diretores pós Cinema Novo. JOAQUIM PEDRO DE ANDRADE. Que um ano antes tinha realizado um dos clássicos do cinema chamado MACUNAIMA com GRANDE OTELO e PAULO JOSÉ. O PAULO trabalha até hoje. Com desempenhos magníficos como vimos em 02/11/2011 no filme O PALHAÇO. O filme foi realizado sob o patrocínio da RAI ( Rádio e Televisão Italiana) uma empresa de respeito na Itália naquela época e agora. É claro que JOSÉ WILKER jamais foi um bom ator. Mas pelo menos sempre foi um democrata. E apesar dos pesares foi o único ator que resolveu ajudar o diretor na produção. Com certeza vemos um engano no comentário o acima. Pois o filme feito de encomenda para o regime da ditadura dos militares e por isto " chapa branca " foi o INDEPENDÊNCIA OU MORTE com Tarcisio Meira e Glória Menezes. Acredito que foi só um esquecimento e não um caso de ignorância do colega acima. Só lamento fazer a correção um ano e meio após ser colocado aquela inverdade acima. Mas sempre há um esperança nos fatos. Pois tese como a do senhor acima jamais fica acima dos fatos. E por favor convido a todos a assistir e resgatar da história filmes magníficos como este. Grato!

18/03/2012 - Anapaulacasarin (35 anos)

18/03/2012
Anapaulacasarin (35 anos)

4
  Não vi
Denunciar
Não assisti. Gostaria de assistir, mas não encontrei nas locadoras por ser antigo. Achei interessante para contextualizar com as aulas de literatura Arcadismo.

13/09/2012 - André Rbas (49 anos)

13/09/2012
André Rbas (49 anos)

5
  Ótimo
Denunciar
1972, no Brasil, foi um dos anos mais negros da ditadura militar (com tortura crescente) que tinha tomado o poder há oito anos. Trabalhando para a televisão italiana, Andrade embarcou em uma recriação da Inconfidência Mineira, a conspiração mineira, grupos incipientes de rebeldes em Minas Gerais no final do século 18, que questionaram a autoridade colonial Portuguesa. O filme alterna cenas de reuniões clandestinas e interrogatórios posteriores e enfoca até a tortura, numa referência indireta ao que estava acontecendo no Brasil naquele momento. No centro destes eventos está Tiradentes, um rebelde de classe média para baixa, cujo desafio às autoridades em seu julgamento faria dele algo a servir de exemplo aos demais no seu castigo. No entanto, o sofrimento de Tiradentes permite que os mais bem conectados da classe alta, membros da conspiração, possam escapar impunes, ficando apenas ele "bode expiatório". Os Conspiradores vivem a história no sentido mais emocionante do termo, e um olhar do cineasta para o passado faz conexão e serve de espelho para o presente em sua época. Em novembro de 1965, durante os estágios finais da produção do filme O Padre e a Moça, direção do mesmo Joaquim Pedro, 15 cineastas e artistas, incluindo Glauber Rocha, foram presos depois de organizar um protesto contra o regime militar que tomou o poder no ano anterior. Essa experiência pessoal do diretor, sem dúvida, contribuiu para a realização crítica de Os Inconfidentes, bem como sua reatualização. Tiradentes foi o único conspirador condenado à morte naquela conspiração, todos os outros "escaparam" de acordo com a influência ou condição social que detinham na sociedade e no poder. Estes breves comentários servem para se ter uma compreensão e avaliação melhor da importância deste filme, e da possibilidade de fazê-lo, e fazendo, criticar a censura, a ditadura, a sociedade vigente naqueles tempos negros, que hoje, são apenas cinzas.

Novo Comentário
Faça seu comentário, mas por favor, siga estas regras:
- Não faça perguntas, faça comentários sobre o filme;
- Não conte o final do filme nem partes importantes para o desfecho (spoiler), mas se necessário marque o texto;
- Seja objetivo e descreva o porquê de sua nota;
- Se você ainda não assistiu ao filme, dê nota "Não vi";
- Não critique outros comentários, apenas faça o seu, sem preconceitos;
- Se você não gosta deste gênero de filme, é melhor não comentar;
- Comentários que descumprirem estas regras, serão excluídos totalmente.

 Agradecemos a colaboração. Bom uso!

O Texto Contém Spoiler? /    
Selecione o texto com "Spoiler" e click aqui.

Nome: Idade:  Nota:


Últimos Visitados

Os Inconfidentes (Os Inconfidentes)

Copyright © 2021 www.interfilmes.com - Todos os Direitos Reservados. Acesse a Política de Privacidade.