Luzes da Ribalta

  (Limelight)

Sinopse


No passado, o velho Calvero (Charles Chaplin) era um comediante de sucesso e se apresentava nas melhores casas do país. Anos depois de sua ascensão à fama, ninguém mais ouvia falar do homem, que havia se entregado ao vício do álcool para suportar o ostracismo que vivia. Seu destino muda quando se depara com uma jovem a beira do suicídio (Claire Bloom), que sonhava em ser bailarina e teve as pernas paralisadas. Após salvar a vida da moça, Calvero decide se dedicar ao máximo para não ver a garota sofrer, enquanto ela faz de tudo para ajudá-lo a superar a fase que vive. Dirigido e estrelado por Charles Chaplin. Vencedor do Oscar de Melhor Trilha Sonora.

Informações


Título no Brasil Luzes da Ribalta
Título Original Limelight
Ano Lançamento
Gênero Drama / Musical
País de Origem EUA
Duração137 minutos
Direção
Idade Indicativa Livre

Elenco


... Calvero
... Thereza 'Terry' Ambrose
>> Ver todo o Elenco...

Trilha Sonora


“Eternally (Terry's Theme)”(1952) (não creditada)
Música de Charles Chaplin
“The Death of Columbine”(1952) (não creditada)
Música de Charles Chaplin
>> Ver toda a Trilha Sonora...

Comentários


22/03/2009 - Jales Pinheiro do Amaral

22/03/2009
Jales Pinheiro do Amaral

1
  Bom
Denunciar
Se este filme tem um defeito é ser um pouco longo. Mas suas qualidades compensam esta falha. Chaplin traz aqui uma de suas melhores atuações. Mostrou que não era só um comediante e sim um ator completo. O filme tem grandes momentos, mas a melhor coisa dele é a inesquecível trilha sonora, que foi vencedora do Oscar. Nota 8,0.

03/08/2010 - Rubens (71 anos)

03/08/2010
Rubens (71 anos)

2
  Ótimo
Denunciar
- Mesmo tendo sido filmado em 1952 essa película guarda até hoje uma mensagem realista e comovente para todos nós. Chapplin foi um gênio tanto no teatro como no cinema, e, na vida real agiu como poucos... Era independente, não se submetia aos impérios econômicos e ironizava os governantes da época. - Pela sua atuação e pela atuação de todo o elenco, somado ao seu talento, este filme merece nota 9.

08/04/2012 - Paulo Cesar (60 anos)

08/04/2012
Paulo Cesar (60 anos)

3
  Ótimo
Denunciar
Obra de um genio. Chaplin foi e continua sendo o maior de todos. Nota 10 com louvor.

10/11/2012 - Viterbo (34 anos)

10/11/2012
Viterbo (34 anos)

4
  Ótimo
Denunciar
Filme Perfeito!

28/10/2013 - Tulio Cesar S Motta (49 anos)

28/10/2013
Tulio Cesar S Motta (49 anos)

5
  Ótimo
Denunciar
Está entre os dez melhores filmes que já vi; e olha que sou um cinéfilo; atuação exuberante de Chaplin; recomendo a todos.

17/09/2016 - Anderocks (41 anos)

17/09/2016
Anderocks (41 anos)

  Ótimo
Denunciar
Perfeito. Mostra a genialidade desse artista.

12/06/2023 - Moises Silva (52 anos)

12/06/2023
Moises Silva (52 anos)

  Ótimo
Denunciar
Luzes da Ribalta" foi a melancólica despedida de Chaplin ao cinema. Depois de décadas como um dos maiores ídolos da sétima arte, Charles Chaplin chegou à meia idade passando por rejeição do país que adotou como seu, os Estados Unidos. Ele era um “cidadão do mundo”, sem jamais abrir mão de seu passaporte britânico, mas essencialmente se fez como artista em Hollywood. Se alguém me perguntar quais são os meus filmes favoritos de Chaplin, eu não teria nenhuma dúvida em dizer que são "O Garoto" e "Tempos Modernos", duas obras que traduzem facilmente a essência do comediante: sempre na pele de Carlitos, temos no primeiro o vagabundo desastrado, sensível e genial. No segundo, o palhaço como objeto de análise e protesto social, sem jamais perder o senso humano que marcou sua carreira. Apesar de ambos serem os meus favoritos, não vou negar que é "Luzes da Ribalta" aquele que mais toca fundo no meu coração em relação a sua filmografia. Em "Luzes da Ribalta" temos o toque de gênio: Chaplin se despe da sua própria figura de criação (sem o seu bigodinho tradicional) para mostrar um retrato nu e cru da sua verdadeira face, sem maquiagem. É sua obra mais intimista, com diversos elementos biográficos – sua desilusão com a arte, as perseguições que sofreu pela censura americana que o acusou de comunista e a relação sofrida com a mãe que guarda muitas semelhanças com o que Terry vive na produção – e que retrata na sua pura perfeição, o cinema da simplicidade humanista, que diz muito sobre as relações humanas. No contexto geral, um clássico cult que marcou época e merece ser relembrado e revisitado pelos amantes do bom e velho cinema de antigamente.

Novo Comentário
Faça seu comentário, mas por favor, siga estas regras:
- Não faça perguntas, faça comentários sobre o filme;
- Não conte o final do filme nem partes importantes para o desfecho (spoiler), mas se necessário marque o texto;
- Seja objetivo e descreva o porquê de sua nota;
- Se você ainda não assistiu ao filme, dê nota "Não vi";
- Não critique outros comentários, apenas faça o seu, sem preconceitos;
- Se você não gosta deste gênero de filme, é melhor não comentar;
- Comentários que descumprirem estas regras, serão excluídos totalmente.

 Agradecemos a colaboração. Bom uso!

O Texto Contém Spoiler? /    
Selecione o texto com "Spoiler" e click aqui.

Nome: Idade:  Nota:




Últimos Visitados

Luzes da Ribalta (Limelight)

Copyright © 2023 www.interfilmes.com - Todos os Direitos Reservados. Acesse a Política de Privacidade.