Share on Google+

O Retorno de Um Herói / Correr Riscos

  (Taking Chance)
Sinopse O Retorno de um Herói é uma história verdadeira e memorável sobre a morte de um soldado em batalha, sobre a jornada de descobrimento de outro soldado e sobre a reverência e gratidão de uma nação em tempos de guerra. Depois de ouvir sobre a heróica morte de um jovem fuzileiro naval no Iraque, o oficial veterano tenente-coronel Michael Strobl (Kevin Bacon) se voluntaria para escoltar o corpo do cabo Chance Phelps de volta a sua cidade natal, no Wyoming. Agora, durante esta viagem pelo coração da América, Strobl se descobrirá inesperadamente envolvido com uma nação em luto não apenas por Phelps, mas por todos os heróis do país que tombaram em combate.

Share on Google+

Informações


Título no Brasil O Retorno de Um Herói / Correr Riscos
Título Original Taking Chance
Ano Lançamento
Gênero Drama / Guerra
País de Origem EUA
Duração90 minutos
Direção
Estúdio/Distrib. Warner Home Video
Idade Indicativa 14 anos

Elenco


... LtCol Mike Strobl
... Charlie Fitts
>> Ver todo o Elenco...

Trilha Sonora


“Take The Highway”Escrita por Toy Caldwell
Interpretada por The Marshall Tucker Band
“In My Own Way”Escrita por Toy Caldwell
Interpretada por The Marshall Tucker Band

Trailer



Comentários



  >> Ver todos os Comentários...

26/06/2012 - Titus Lucrécio (42 anos)

41
  Ótimo
Denunciar
O filme é excelente. É importante vermos como ainda tem pessoas que dão valor a liberdade. Além disso mostra como temos que dá valor a pessoas que realmente são os verdadeiros heróis.

19/10/2012 - Hiroshi (49 anos)

42
  Ótimo
Denunciar
O filme é muito bom, mostra o patriotismo e o agradecimento de uma nação, por aqueles que tombaram no cumprimento de sua missão.

03/01/2013 - Lia (35 anos)

43
  Ótimo
Denunciar
Filme é excelente! Muito sentimental...

04/01/2013 - Walter Bilangeri (64 anos)

44
  Ótimo
Denunciar
Este filme mostra como uma nação trata seus heróis. Espero que um dia nossos governos tratem nossos heróis militares com tanto amor e dedicação.

02/02/2013 - Armando Mendes (65 anos)

45
  Ruim
Denunciar
Vi, ontem à noite, em DVD, o filme em questão. Dou a nota máxima possível para o enredo, a fotografia e a interpretação magnífica do ator Kevin Bacon (excelente!). Mas, a despeito da inegável qualidade do roteiro, os belíssimos cenários e o tema pungente, não deixemos de esquecer que a Guerra do Iraque foi uma aventura grotesca e imperialista do ex-presidente dos EUA George Walker Bush, de tristíssima memória, que lançou para a morte centenas de milhares de jovens 'inocentes úteis' que, mobilizados pelo apelo patriótico, deram suas jovens vidas por um ideal pífio e colonialista (lembremo-nos da ABSURDA MENTIRA das 'armas de destruição em massa' de Sadan Hussein). Assim, não percamos o foco. Os EUA saíram do Iraque, após DESTRUÍREM aquele país totalmente, e ASSASSINAREM CENTENAS DE MILHARES de iraquianos (e perderem também mais de 7.000 mortos, tombados por uma causa hipócrita). Lembremo-nos do VietNam e da Coreia, outras aventuras irresponsáveis dos americanos, no oriente. A guerra do Iraque foi injustíssima e motivada por razões totalmente equivocadas. Prestem atenção ao comentário REALISTA do Sr. Ricardo Ramirez, sobre a Hipocrisia das Forças Armadas Republicanas.

02/02/2013 - Heirich Von Volkmann (81 anos)

46
  Péssimo
Denunciar
Ao ver este filme, lembrei-me da minha juventude, quando minha mãe, Helga, em 1943, recebeu a notícia de que Peter, meu irmão mais velho (de apenas 23 anos, na época), tinha 'falecido em combate', 'servindo a Grande Alemanha', na frente oriental (isto é, na Rússia). Durante mais de três semanas, era ficou como um ZUMBI, andando pela casa. Chorava, às vezes, à noite, certamente lembrando do filho perdido em batalha. Na época, tinha apenas 10 anos, mas lembro-me ainda de tudo perfeitamente. Em abril de 1945, aos 12 anos, fui chamado a servir na Luftwaffe (força aérea alemã), como observador de peça antiaérea (Flak) de 88 m, perto de Hamburgo. Desde então, ODEIO qualquer tipo de guerra, pois naquela, perdi meu pai, Horst, um oficial, ainda em 1941, na mesma frente oriental, meu irmão do meio, Hellmuth, de apenas 21 anos, em 1942, em Stalingrado, e, por fim, em 1945, minha mãe se foi, num bombardeio americano. Acho esse filme PÉSSIMO, como um INCENTIVO ao belicismo e estímulo ao recrutamento e 'lavagem cerebral' de uma juventude imbecil e estúpida.

19/02/2013 - Helio Hallite (48 anos)

47
  Ótimo
Denunciar
Fabuloso, emocionante, bem realizado... A cena do cortejo que se forma voluntariamente na rodovia mostra a grandiosidade do ser humano enquanto generoso. É difícil conter o choro durante vários exemplos que o filme mostra. Esse choro termina bem: você sai de alma lavada.

21/02/2013 - Sonia (51 anos)

48
  Ótimo
Denunciar
O filme é lindo, mostra o patriotismo que infelizmente não existe aqui. O respeito que os americanos tiveram aos soldados que serviram a pátria. O que realmente chateia é o fato dos EUA se sentirem donos do mundo em começar uma guerra movida com o altruísmo imperialista de George Bush.

18/04/2013 - Alex (20 anos)

49
  Ótimo
Denunciar
O filme parece ser bom gostaria que passasse na televisão aberta.

13/08/2013 - Sarah (31 anos)

50
  Ótimo
Denunciar
Um filme lindo... Triste e emocionante! Assisti ontem na TV por assinatura.

20/10/2013 - Jussara (57 anos)

51
  Ótimo
Denunciar
Amei o filme porque nos dias de hoje estamos precisando valorizar a vida que temos, e a Pátria em que vivemos! Ele nos desperta vários sentimentos e nos faz repensar o valor da vida, amigos e família.

26/08/2014 - Jorusca (70 anos)

  Ótimo
Denunciar
A guerra de que participou o herói do filme fica em segundo plano. O que sobressai é o respeito e o orgulho que a nação norte-americana devota a seus cidadãos mortos em combate, independentemente de ser justa ou não a guerra em que eles tombaram. O filme é nada menos do que extraordinário!

18/02/2015 - Alessandro (30 anos)

  Bom
Denunciar
História emocionante!

04/07/2017 - Dom (49 anos)

  Não vi
Denunciar
Ainda assistirei, mas consagro os EUA como a Nação que está lutando contra o sistema globalista, o qual não tem escrúpulos de enviar à morte os seus sectários.O terrorismo, financiado pelo poder islâmico, a militância progressista que mata pessoas moralmente, espiritualmente, e no caso em questão, o que o filme aborda, o Patriotismo, o Amor à Família, a Gratidão, o Sentimento de Sacrifício em prol da manutenção da Paz mantida pelas regras do nosso Ideal e não pelas do inimigo (globalista). Há uma frase que define isto:"Se os bons não se levantarem, os maus ditarão as regras de como os bons deverão agir. ".

26/10/2019 - Patrícia (32 anos)

  Ótimo
Denunciar
Eu achei muito bom e me emocionei pelo respeito que as pessoas tem pelo seus rapazes que vão a guerra os verdadeiros heróis são os que não voltao.

Novo Comentário
Faça seu comentário, mas por favor, siga estas regras:
- Não faça perguntas, faça comentários sobre o filme;
- Não conte o final do filme nem partes importantes para o desfecho, mas se necessário marque o texto;
- Seja objetivo e descreva o porquê de sua nota;
- Se você ainda não assistiu ao filme, dê nota "Não vi";
- Não critique outros comentários, apenas faça o seu, sem preconceitos;
- Se você não gosta deste gênero de filme, é melhor não comentar;
- Comentários que descumprirem estas regras, serão excluídos totalmente.

 Agradecemos a colaboração. Bom uso!

O Texto Contém Spoiter? Sim / Não     Selecione o texto com "Spoiler" e click aqui.

Nome: Idade:  Nota:

Últimos Visitados

O Retorno de Um Herói / Correr Riscos (Taking Chance)

Copyright © 2020 www.interfilmes.com - Todos os Direitos Reservados. Acesse a Política de Privacidade.