Branco Sai, Preto Fica

  (Branco Sai, Preto Fica / White Out, Black In)

Sinopse


Tiros em um baile black na periferia de Brasília ferem dois homens. Um terceiro vem do futuro para investigar o acontecido e provar que a culpa é da sociedade repressiva.

Informações


Título no Brasil Branco Sai, Preto Fica
Título Original Branco Sai, Preto Fica / White Out, Black In
Ano Lançamento
Gênero Drama
País de Origem Brasil
Duração90 minutos
Direção
Estreia no Brasil 19/03/2015
Estúdio/Distrib. Vitrine Filmes
Idade Indicativa 12 anos

Trailer



Comentários


19/03/2015 - Robson de Gama (38 anos)

19/03/2015
Robson de Gama (38 anos)

  Não vi
Denunciar
Não conferi essa fita e nem pretendo, afinal é mais um filme de favela, palavreado malandro, tiros, corrupção e bandidagem. O Brasil e seus filmes desse gênero.

22/03/2015 - Joao (29 anos)

22/03/2015
Joao (29 anos)

  Ótimo
Denunciar
Robson, por pessoas extremistas e bobas que nem você que o mundo continua essa porcaria.

24/03/2015 - Ricardo Gonçalves (31 anos)

24/03/2015
Ricardo Gonçalves (31 anos)

  Ruim
Denunciar
Assisti esse filme no final de semana e confesso que não gostei. É arrastado e repetitivo, tem produções nacionais bem melhores. Mas que o nosso cinema está longe de ser destaque mundo a fora isso eu concordo com o comentário de nº 1, acho que o amigo João está meio por fora.

27/03/2015 - Sérgio Sarmento (60 anos)

27/03/2015
Sérgio Sarmento (60 anos)

  Ótimo
Denunciar
Assisti nesta tarde NO CINEMA quando do lançamento em minha cidade. Olha! Belíssimo filme! Dos melhores da produção marginal. Antes, porém, gostaria de " meter minha colher neste angu " ai de riba como dizemos aqui no sul. Não me surpreende nada ver como as pessoas não conhecem cinema nacional. No começo do mês li no jornal O Globo uma declaração do grande ator gaúcho Paulo José onde ele diz textualmente: " Penso, com pessimismo, que o cinema brasileiro continua a fazer o pior cinema brasileiro do mundo ". Bem! Ler um declaração desta de um ator profissional de 78 anos me deixa muito triste. Prova tão somente que devido sua idade ou de sua doença mal de Parkinson ou não sei o quê esse senhor não assiste há anos um filme. Ou assiste só o que o cinema nacional tem de pior que é o chamado filme produzido pela Globo Filmes. Pois os filmes desta companhia são os piores do mundo e em especial as comédias. Coisa pornográfica mesmo. O grande filme nacional é o cinema marginal e esse Branco Sai, Preto Fica é um dos bons motivos que devemos sair de casa é assistir um ótimo filme. Esse filme é sobre denuncia da segregação racial que lamentavelmente e ainda em maior profusão temos no solo brasileiro. O filme se caracteriza em mostrar o que houve com dois agredidos em 1986 em um baile na cidade satélite de Brasília chamada Ceilândia. De um maneira crua, pausada, calma, mas sobretudo crítica o diretor Adirley Queiros conta as causas que levam uma policia totalmente despreparada a fazer o que fazem para pessoas boas, pobres e pretas. Só por isso são agredidas fisicamente. Aliás a capacidade do diretor não é surpresa para mim. Em seu primeiro filme que assisti em 20/08/2013 chamado A Cidade é Uma Só? (2011). Também com cenários na periferia de Brasília, está lá comentário meu no site InterFilmes, ele já nos provoca de uma maneira muito legal. Mas neste atual ele é mais completo, mais visceral, mas acima de tudo mais CINEMA. Mas atenção! É filme para poucos espectadores. Pois devemos ter uma sensibilidade epitelial (para não dizer outra coisa e ofender puristas de plantão) para entender um filme de produção marginal brasileira de primeira. Ah! Volto na polêmica acima. João subscrevo seu sucinto comentário. E com isso prova mais uma vez que para termos opinião sobre qualquer coisa. Devemos conhecer o produto comentado. Pois do contrário nossa opinião com certeza vai atrapalhar nós mesmo, e o pior, os outros, pois só vamos falar para surdos e mudos. O que convenhamos é uma enorme perda de tempo! E tenho dito!

30/03/2015 - Katia Medeiros de Mel (43 anos)

30/03/2015
Katia Medeiros de Mel (43 anos)

  Regular
Denunciar
Conferi esse filme e digo que não é dos melhores filmes nacionais é sim razoável. Concordo que a Globo Filmes é um lixo e olha que tem condições de fazer muita coisa boa, mas não quer ou não tem interesse. Porém entendi o comentário de nº 1 afinal temos assistido muitos filmes de tiros, corrupção e malandragem, que este "Branco Sai Fica Preto" paga pelos pecados, mas não é assim. Podem conferir.

17/03/2016 - Julio Simi Neto (59 anos)

17/03/2016
Julio Simi Neto (59 anos)

  Bom
Denunciar
Confesso que fiquei com o pé atrás quando resolvi assistir esse filme, afinal produção nacional é sempre uma dúvida. Porém, quando a fita acabou eu tirei o chapéu, afinal ele é perfeito, é a pura realidade deste Brasil. A produção é simples e as atuações são modestas, mas a mensagem incluindo o suspense que gera até o final é de surpreender. Valeu! Um filme para poucos.

09/05/2021 - Dunha da Cunha (33 anos)

09/05/2021
Dunha da Cunha (33 anos)

  Ruim
Denunciar
Assisti na FESTIVAL ESTAÇÃO VIRTUAL: 35 ANOS DE CINEMA BRASILEIRO que rolou on-line entre os das 6 e 31 de maio de 2021. A pandemia de COVID-19 me levou em duas semanas seguidas a conferir dois filmes do Adirley Queirós: BRANCO SAI, PRETO FICA e A CIDADE É UMA SÓ? (2011). Em ambos fica claro uma coisa: Adirley tem boas sacadas. Naquele filme de 2011, a campanha do falso candidato num estilo BORAT é genial, merecendo inclusive um filme só pra ele concorrendo à vera por um partido de verdade na intenção de escancarar todos os esquemas dos politiqueiros profissionais. E neste a ideia de um agente voltando no tempo para obter provas de um crime pode até não ser original, mas o uso no contexto brasileiro do agente investigando o próprio Estado com relação ao genocídio preto nas favelas - talvez prevendo uma espécie de desdobramento da Comissão da Verdade pra investigar os crimes das forças de segurança pós-ditadura - dá um toque de brilhantismo. Mas aqui como lá a boa ideia fica só nisso mesmo. O que o público está esperando para abraçar o cinema nacional são filmes com boas histórias bem contadas. Vide BACURAU (2019), que tem uma história até batida de caçada humana contada de uma maneira até arrastada - tipo, pra quê 2h de duração ali? -, mas que caiu nas graças do público. Não precisa muito. E BRANCO SAI, PRETO FICA tinha uma ideia do cacete, mas como é mal desenvolvida. Em vez de contar a história lá do agente indo atrás das provas que precisa pra incriminar o Estado brasileiro, ele perde tempo com um monte de parada nada a ver. Na fase de apresentação dos personagens ainda vai, mas depois o filme fica sacal. Cara, sem brincadeira, tem uma cena de quase 10 minutos do ator cadeirante estacionando o carro, descendo do carro, subindo lentamente no elevador que dá acesso à sua casa e, em seguida, removendo o gesso da perna. Sério? O que isso contribui pra trama do filme além de absolutamente NADA? Eu já sei que ele é um cadeirante, eu imagino que a vida dele seja ferrada, você pode agora me dizer por que esse cidadão vai ser importante pra trama? Já não bastou todas as internáveis cenas repetitivas dele descendo no seu elevadorzinho lentamente pro seu estúdio? Da mesma forma, paralelamente temos o rapaz com a prótese na perna andando de um lado pro outro e observando contemplativamente a cidade da sua laje num ciclo eterno. Bicho, vamos evoluir isso aí? Enquanto isso, o agente está lá sentado na sua máquina do tempo, fumando o seu cigarro. Desperdício total de uma ideia promissora. É o perigo de fazer um filme híbrido de ficção e documentário, acabar com dois filmes ruins nas mãos. Não chega a ser o caso aqui, mas certamente o produto final é decepcionante. Esperava muito mais. Aparentemente os dois deficientes tinham uma relação próxima e um plano para alguma coisa que levam a cabo no final do filme, mas tudo isso simplesmente brota na trama sem qualquer explicação e fica tudo confuso. Pro diretor foi mais importante mostrar o personagem cadeirante produzindo um CD de tecno brega do que contar ao público a história do seu filme. Nota 3 de 10.

Novo Comentário
Faça seu comentário, mas por favor, siga estas regras:
- Não faça perguntas, faça comentários sobre o filme;
- Não conte o final do filme nem partes importantes para o desfecho (spoiler), mas se necessário marque o texto;
- Seja objetivo e descreva o porquê de sua nota;
- Se você ainda não assistiu ao filme, dê nota "Não vi";
- Não critique outros comentários, apenas faça o seu, sem preconceitos;
- Se você não gosta deste gênero de filme, é melhor não comentar;
- Comentários que descumprirem estas regras, serão excluídos totalmente.

 Agradecemos a colaboração. Bom uso!

O Texto Contém Spoiler? /    
Selecione o texto com "Spoiler" e click aqui.

Nome: Idade:  Nota:


Últimos Visitados

Branco Sai, Preto Fica (Branco Sai, Preto Fica / White Out, Black In)

Copyright © 2021 www.interfilmes.com - Todos os Direitos Reservados. Acesse a Política de Privacidade.