As Vozes

  (The Voices)

Sinopse


Suspense sobre um operário que é acusado de envolvimento na morte acidental de um colega da fábrica em que trabalha. Dirigido por Marjane Satrapi.

Informações


Título no Brasil As Vozes
Título Original The Voices
Ano Lançamento
Gênero Comédia / Policial / Terror / Suspense
País de Origem EUA / Alemanha
Duração103 minutos
Direção

Elenco


... Jerry / Sr. Whiskers (voz) / Bosco (voz) / Deer (voz) / Bunny Monkey (voz)
... Fiona
>> Ver todo o Elenco...

Trailer



Comentários


18/02/2015 - Nilson Jr. (50 anos)

18/02/2015
Nilson Jr. (50 anos)

  Péssimo
Denunciar
"Isso" era realmente para ser uma comédia...? Depois eu entendi tudo o roteirista é Michael R. Perry (Atividade Paranormal 2)... Bizarrice para esquecer da ficha técnica de Ryan Reynolds.

26/06/2015 - Lindomar (38 anos)

26/06/2015
Lindomar (38 anos)

  Ruim
Denunciar
Realmente o filme deixou muito desejar, o roteiro não te prende, as vezes fica chato e final dispensável. É incrível como o ator Ryan Reynolds aceitou fazer uma porcaria dessas.

02/07/2015 - Thayse Luyanne (54 anos)

02/07/2015
Thayse Luyanne (54 anos)

  Péssimo
Denunciar
Assisti o DVD corsário... Filme fraco, péssima atuação de Reynolds e kendrick... Não sei como entraram numa fria dessas... Perda de tempo... Não serve nem para sessão da tarde.

02/07/2015 - New (27 anos)

02/07/2015
New (27 anos)

  Ruim
Denunciar
Quando comecei a ver, espera que fosse um filme de comédia, onde os animais falam, (tipo, como cães e gatos) mas de repente me deparei com um suspense, e além disso MUITO RUIM, como foi dito, não sei como Ryan Reynolds e Anna Kendrick (e acho bem engraçada) aceitaram fazer esse filme... Mostrar Spoiler E para fechar o filme, temos um clipe musical com o elenco, fazendo um número de "comédia" (se é que posso ligar essa palavra ao filme)

07/07/2015 - Jackson Willian (22 anos)

07/07/2015
Jackson Willian (22 anos)

  Regular
Denunciar
O filme é um terror, terror misturado com comédia, até que no começo ele te prende, mas o desenrolar do filme vai ficando chato e muito sem noção e final é péssimo, enfim uma decepção.

23/08/2015 - Lautner Angelov (23 anos)

23/08/2015
Lautner Angelov (23 anos)

  Ótimo
Denunciar
Perspectivas. Marjane Satrapi e Vincent Paronnaud são experts nisso. Persépolis (2007) era um filme, primeiramente, sob a ótica da própria Marjane sobre sua infância/adolescência, mostrando todo o processo e transformações que a levaram a se tornar, hoje, cartunista e diretora. No ótimo Frango com Ameixas (2011), estávamos sob a perspectiva de Nasser-ali, um homem que, após a quebra de seu violino, ansiava por sua morte. Embora ambas as obras sejam densas, o sarcasmo e o humor negro estão ali incutidas. As Vozes trata-se do primeiro filme solo da Marjane, e tudo aquilo que a faz ser tão boa e genial, está aqui. Jerry (Reynolds) é um recente funcionário da empresa Milton Utensílios. Nela, ocorre todo ano uma festa onde quem organiza é o funcionário novato, nisso, Jerry acaba se apaixonando por Fiona (Arterton), mas quem tem uma queda por ele é Lisa (Kendrick), ambas do departamento de contabilidade da empresa. Jerry constantemente tem consulta com a psicoterapeuta Dr. Warren (Jacki Weaver), e tem um relacionamento curioso com seus animais de estimação – Bosco (o cachorro) e Sr. Whiskers (o gato) – e são eles quem dão conselhos do que Jerry deve ou não fazer. Escrito por Michael R. Perry (quem?), o roteiro à primeira vista é simples (e a sinopse não deixa mentir), você irá assisti-lo esperando uma comédia (com animais falando) ou mesmo uma paródia (como Tucker e Dale Contra o Mal) – esse é o tipo de jogo que temos aqui, mas nada disso é o que o filme é sobre. Mesmo As Vozes tendo sim momentos engraçados dosados a humor negro, um leve ar romântico, o filme, na realidade, trata de um assunto muito sério – a esquizofrenia. Satrapi brinca muito com as perspectivas do personagens e, por consequência, intriga o senso do público no seguinte: Jarry enxerga o mundo de uma maneira peculiar, tudo é muito limpo e organizado, tudo é harmonioso (dentro de seus apartamento), entretanto, quando olhamos sob a perspectiva da Lisa, por exemplo, a realidade é bem diferente, percebemos um mundo sombrio e solitário, fruto de sua doença mental – Marjane usa, de maneira eficiente, a iluminação e outros efeitos ambientes para fazer esse contraste. Satrapi não para por aí, ela usa simbolismos e paletas de cores, que se relacionam com diferentes tipos de sensações, por exemplo: quando Jerry vai ao Shi Shan e espera a Fiona, ele usa uma jaqueta amarela, simbolizando descontração, otimismo e alegria; outro exemplo: o final, em que Jerry está vestido de azul, transmite calmaria e tranquilidade; e, por fim, o próprio uniforme rosa da empresa que tem lá seu fundamento dentro daquele ambiente. Em vários momentos aparecem borboletas no filme – dependendo da cena e da posição delas, pode significar uma ou outra coisa, mas no geral, é o sinal de uma mudança na vida do Jerry que está prestes a acontecer, seja ela boa ou ruim. As vozes do Bosco e Sr. Whiskers – que diga-se de passagem, quem dubla é o próprio Reynolds – retratam os pensamentos do Jerry, é o seu INSTINTO em constante conflito com a MORAL. No decorrer da trama, Jerry atravessará a linha invisível que separa o bem do mal. Não me aterei a isso, mas no filme há questionamentos e indagações bem pesadas pra não dizer polêmicas – sim, me refiro aos trechos que Jerry cita Deus e a Bíblia, é óbvio que há uma raia espirituosa em seu subtexto – porém o que realmente impressiona são os complexos diálogos, pois sempre há uma forte mensagem de dor e sofrimento ali. Marjane Satrapi ainda por cima tenta fazer-nos sentir empatia por Jerry, ao mesmo tempo, ela quer que o temamos, e isso funciona bem, mesmo ele não sendo um Norman Bates. Principalmente na cena em que ele discuti com o gato – isso mesmo, apenas gato, não o Sr. Whiskers, pois estamos sob a perspectiva da Lisa, e o que vemos e Jerry gritando com o gato, mas discutindo sozinho – decidindo se vai ou não matá-la. Com essas alternâncias de perspectivas, fica nítido o principal mote do filme – que é mostrar a realidade X fantasia de quem sofre de doença mental e no que se passa na mente de um serial killer. A hipérbole ao fim, foi uma maneira interessante, porém audaciosa de se concluir a obra – o clipe musical com o elenco não é apenas um "número de comédia", não é apenas o que aparenta ser. Marjane Satrapi não cuida apenas dos aspectos mais técnicos (fotografia e locação, por exemplo) do filme como também conduz muito bem os atores, estamos diante mais uma boa atuação do Ryan Reynolds, assim como em A Dama Dourada deste ano; Gemma Arterton, deslumbrante como sempre, assim como a talentosa e carismática Anna Kendrick; a veterana Jacki Weaver também está bem... Enfim, só tenho elogios à parte técnica da obra. A única ressalva mesmo é que esse tipo de filme não é para qualquer um, exige uma certa sagacidade, uma percepção mais apurada, mas quando é compreendido o conceito – que diga-se de passagem é, sim, bastante consistente – você passa a apreciar e a gostar mais ainda de cinema e dos seus mais variados gêneros. Portanto As Vozes é uma ficção contemporânea de thriller psicológico de humor negro, cheio de nuances, cores e alguns simbolismos, e no meio de tudo isso há espaço para risos e medo de um personagem conturbado.

15/12/2015 - Cristiani (33 anos)

15/12/2015
Cristiani (33 anos)

  Ótimo
Denunciar
Achei o filme ótimo, realmente nos leva a uma profunda reflexão, adorei o uso das cores e nuances, refletiu bem o humor de Jerry.

06/05/2017 - Mariel Lucas (29 anos)

06/05/2017
Mariel Lucas (29 anos)

  Ótimo
Denunciar
Excelente filme, prende atenção do início ao fim. Mostra a perspectiva do personagem sob efeito dos seus remédios tarja preta e sem o efeito. Pelo que percebi a maioria das pessoas que não gostaram do filme, esperavam que fosse uma comédia, realmente não é. Só não foi perfeito, pois achei que a última cena poderia ter sido melhor explorada.

06/06/2018 - Guimarães (39 anos)

06/06/2018
Guimarães (39 anos)

  Bom
Denunciar
O filme é bom, parece um filme bobo mais é para refletir como uma pessoa doente pode pensar realmente é assim mesmo.

24/06/2018 - Mauro Garcia (27 anos)

24/06/2018
Mauro Garcia (27 anos)

  Péssimo
Denunciar
Não aguentei nem 20 minutos de filme; A única que coisa que prestou foi as vozes do Gatinho e Do Cachorro.

18/11/2019 - Cláudio Pianicci (26 anos)

18/11/2019
Cláudio Pianicci (26 anos)

  Ótimo
Denunciar
Excelente filme com um humor que, para alguns, pode ser bem pesado. Goste da perspectiva do filme em mostrar como o próprio Serial Killer ver seus atos. Excelente atuação do Ryan Reynolds.

Novo Comentário
Faça seu comentário, mas por favor, siga estas regras:
- Não faça perguntas, faça comentários sobre o filme;
- Não conte o final do filme nem partes importantes para o desfecho (spoiler), mas se necessário marque o texto;
- Seja objetivo e descreva o porquê de sua nota;
- Se você ainda não assistiu ao filme, dê nota "Não vi";
- Não critique outros comentários, apenas faça o seu, sem preconceitos;
- Se você não gosta deste gênero de filme, é melhor não comentar;
- Comentários que descumprirem estas regras, serão excluídos totalmente.

 Agradecemos a colaboração. Bom uso!

O Texto Contém Spoiler? /    
Selecione o texto com "Spoiler" e click aqui.

Nome: Idade:  Nota:


Últimos Visitados

As Vozes (The Voices)

Copyright © 2021 www.interfilmes.com - Todos os Direitos Reservados. Acesse a Política de Privacidade.