Exilados do Vulcão


Sinopse


Ela conseguiu salvar do incêndio uma pilha de fotografias e um diário com frases escritas à mão. Estas palavras e rostos são os únicos rastros deixados pelo homem que ela um dia conheceu e amou. Cruzando montanhas e estradas, ela tenta refazer os passos dele. Os lugares que ela visita carregam pessoas, gestos, lembranças e histórias que, pouco a pouco, se tornam parte de sua vida.

Informações


Título no Brasil Exilados do Vulcão
Título Original Exilados do Vulcão
Ano Lançamento
Gênero Drama
País de Origem Brasil
Duração125 minutos
Direção
Estreia no Brasil 28/04/2016
Estúdio/Distrib. Livres Filmes

Trailer



Comentários


27/05/2016 - Sérgio Sarmento (62 anos)

27/05/2016
Sérgio Sarmento (62 anos)

  Ótimo
Denunciar
Assisti na tarde/noite de 25.05 passado. NO CINEMA. Quando do lançamento em minha cidade. É outro filme que acreditava que jamais iria conhecer. Pelo simples motivo que é obra que ninguém assiste. E tem como consequência nos cinemas que não querem apresentar esse verdadeiro "veneno" de bilheteria. Mas para minha felicidade temos uma casa (publica) em minha cidade que só apresenta esse tipo de filme. Olha! A gente por conhecer muito obras cinematográficas até sabe o que vai ver. Falo de um filme com grandes planos. Que demoram muitos minutos. Obra sem ou com poucos diálogos. Sem praticamente uma única música. Mas uma coisa que me surpreendeu. Apesar de ser uma obra modestíssima não impede de ser um filme tecnicamente perfeita. Com uma belíssima fotografia daquele deserto do interior mineiro. Coisa arrebatadora mesmo! Com bons atores onde temos um italiano conhecido por mim de nome Vincenzo Amado. Com lindas e talentosas atrizes onde destaco Clara Choveaux e a paranaense Simone Spoladore. Mas tem principalmente uma diretora de origem colombiana. Falo da ex-mulher do grande cineasta brasileiro Glauber Rocha e que é chamada de Paula Gaitán. Em uma obra que fala de saudades, de conhecimentos, de solidão, mas principalmente de pessoas que se amam. É filme, portanto, que descreve e fala sobre o amor entre pessoas que se amam. Concordo, com todos, que é filme de um hermetismo muito grande. Mas se alguém se habilitar, e com isso consegue viajar com os personagens da diretora Gaitán, temos certeza que não ficara indiferente com toda aquela beleza que vemos em tela.

02/12/2016 - Marcos Silva Martins (34 anos)

02/12/2016
Marcos Silva Martins (34 anos)

  Ruim
Denunciar
Vou discordar de você, Sarmento, o filme é muito parado, quase não tem diálogo, apenas algumas cenas de nudez, chega a dar sono.

06/02/2017 - Reinaldo (71 anos)

06/02/2017
Reinaldo (71 anos)

  Péssimo
Denunciar
Depois que o cinema consagrou o filme falado (acredite, já faz um bocado de tempo), filme com pouco diálogo é incompetência. Simples assim. Infelizmente o Brasil prima por falta de roteiristas, o que não faz falta nenhuma para diretores como essa senhora. Consegui assistir 10 minutos de filme.

04/02/2021 - Dunha da Cunha (35 anos)

04/02/2021
Dunha da Cunha (35 anos)

  Péssimo
Denunciar
Assisti na 24º Mostra Tiradentes que ocorreu on-line. O filme parado ou com poucos diálogos não necessariamente são filmes ruins. Antes EXILADOS DO VULCÃO fosse só parado e sem diálogos, mas ele expõe o que há de pior no meio cinematográfico brasileiro: cinema no Brasil é feito entre amigos e para os amigos ficarem se elogiando uns ao outros. O problema de EXILADOS DO VULCÃO é que ele é um grandessíssimo NADA. Não há NADA nesse filme. A primeira cena é um cara agachado, ele se levanta, olha para o nada, e agacha de novo. Dura 10 minutos. A diretora pegou alguns amigos, caiu na estrada, gravou algumas cenas aleatórias que não fazem o menor sentido, e depois foi pra um estúdio de montagem e juntou tudo em uma suposta história que, se existir, encontra-se apenas em sua cabeça. Mais de 2 horas disso! Só este filme... Porque, no dia anterior, assisti da mesma diretora LUZ NOS TRÓPICOS com mais de 4 horas de duração. Mesma coisa: um monte de cenas sem sentido jogadas uma atrás da outra. Aí, você procura sobre o filme e descobre que EXILADOS DO VULCÃO ganhou como melhor filme no Festival de Brasília. Tudo bem que aquele festival já premiou filme cuja produção cometeu crimes durante a gravação, os expôs na tela e nunca pagaram por eles, e nada pode se esperar vindo de lá, mas EXILADOS DO VULCÃO sequer pode ser considerado um filme pra ganhar algo como tal. Nem melhor, nem pior filme. ISSO NÃO É UM FILME! Quando no muito é um descanso de tela feio. A trilha sonora é uma desgraça a parte que parece até rádio quebrado que fica pulando de estação sozinho, muda de uma música pra outra do nada e elas nada tem a ver entre si ou com as cenas às quais estão associadas. Enquanto subiam os créditos fiquei me achando um burro. Primeiro por ter dado uma segunda chance a esta diretora, segundo porque o player do festival permitia assistir ao filme com velocidade até 2x e reduzir bastante a qualidade do vídeo, e com isso teria economizado meu tempo e a minha banda, e teria visto exatamente o mesmo filme sem sentido.

Novo Comentário
Faça seu comentário, mas por favor, siga estas regras:
- Não faça perguntas, faça comentários sobre o filme;
- Não conte o final do filme nem partes importantes para o desfecho (spoiler), mas se necessário marque o texto;
- Seja objetivo e descreva o porquê de sua nota;
- Se você ainda não assistiu ao filme, dê nota "Não vi";
- Não critique outros comentários, apenas faça o seu, sem preconceitos;
- Se você não gosta deste gênero de filme, é melhor não comentar;
- Comentários que descumprirem estas regras, serão excluídos totalmente.

 Agradecemos a colaboração. Bom uso!

O Texto Contém Spoiler? /    
Selecione o texto com "Spoiler" e click aqui.

Nome: Idade:  Nota:




Últimos Visitados

Exilados do Vulcão (Exilados do Vulcão)

Copyright © 2022 www.interfilmes.com - Todos os Direitos Reservados. Acesse a Política de Privacidade.