Share on Google+

O Homem Duplicado

  (Enemy)
Sinopse Ao assistir a um filme, Adam (Jake Gyllenhaal) percebe que um dos atores é idêntico a ele. Chocado com essa estranha coincidência, ele passa a perseguir obsessivamente este homem para desvendar este mistério. Baseado no livro best seller homônimo de José Saramago.

Share on Google+

Informações


Título no Brasil O Homem Duplicado
Título Original Enemy
Ano Lançamento
Gênero Suspense
País de Origem Canadá / Espanha
Duração90 minutos
Direção
Estreia no Brasil 19/06/2014
Estúdio/Distrib. Imagem Filmes
Idade Indicativa 14 anos

Elenco


... Adam + Anthony
... Mary
>> Ver todo o Elenco...

Trilha Sonora


“The Cheater”Escrita por John Krenski
Interpretada por Bob Kuban e The In-Men
“Not So Much To Be Loved As To Love”Escrita por Jonathan Richman
Interpretada por Jonathan Richman
>> Ver toda a Trilha Sonora...

Trailer



Comentários


21/04/2014 - Miguel Angel S. Bobadilla (39 anos)

  Bom
Denunciar
O filme me surpreendeu. Assisti sem dar créditos: ótimos atores, boa trama, bom enredo, bons efeitos visuais. Fez jus ao gênero: suspense, mistério. Mas o final não gostei. O desfecho foi totalmente ridículo para mim. Mostrar Spoiler Já imaginava que tudo era sonho, mas colocar uma aranha gigante?
Fiquei na dúvida entre regular e Bom.

26/04/2014 - Anna C Sousa (17 anos)

  Bom
Denunciar
Eu gostei muito do filme, as atuações ficaram ótimas, mas eu não entendi o final! Alguém poderia me explicar?

26/04/2014 - Jimmisix (37 anos)

  Bom
Denunciar
O filme até o final é excelente, mas na hora da conclusão ele se perde... Imaginei vários finais, menos esse proposto... Não entendi nada...

28/04/2014 - Eduardo B. de Morais Lima (17 anos)

  Bom
Denunciar
O filme assim, é bom, meio confuso, algumas cenas são desnecessárias, e outras meio malucas, e no final, ficou mais esquisito ainda... Enfim, nota 7...

22/05/2014 - Leo (24 anos)

  Péssimo
Denunciar
Péssimo filme! Não percam tempo!

25/05/2014 - Fabio (34 anos)

  Péssimo
Denunciar
Um dos piores filmes que já vi na vida. Acabei de assistir. Lixo.

10/06/2014 - Ana (26 anos)

  Ótimo
Denunciar
O filme é muito bom, só não gostou quem não entendeu, tem que prestar muita atenção nas cenas, cada uma delas tem um significado importante pra trama, Mostrar Spoiler a primeira cena é a mais importante pra entender o final. A aranha é a traição, o cara tem dupla personalidade e é infiel. Isso se prova com aquela foto rasgada, com a cena da esposa chorando, em varias cenas, não é confuso, é uma obra prima, basta entender. Se necessário ver duas vezes ou pedir ajuda pra alguém que entendeu.

17/06/2014 - William (30 anos)

  Ruim
Denunciar
Filme muito confuso, e um final idiota, e a respeito do de a Ana falou, acho que não foi só isso, devia ter mais coisas, o suspense do filme é até bom, mas a conclusão é péssima.

19/06/2014 - Fernanda Souza (24 anos)

  Péssimo
Denunciar
Simplesmente o pior filme que já vi! Tinha tudo p ser ótimo: elenco, enredo... Mas o final é ridículo! Grande desperdício.

21/06/2014 - Sérgio Sarmento (60 anos)

  Bom
Denunciar
Assisti nesta tarde/noite NO CINEMA quando de seu lançamento nacional. Olha! Gostei do filme! Concordo que é uma obra confusa. Mas isto percebemos já na segunda tomada de cena quando aparece uma frase. E imediatamente pego minha caneta para anotar se não me esqueço. Mesmo porque não é uma frase famosa. A frase é assim: O CAOS É UMA ORDEM POR DECIFRAR. Quando li pensei. Bah! Vamos ter que pensar! E realmente! O filme é demais perguntas do que resposta. E depois é muito bom pensar! A maior atração do filme para uma pessoa como eu é seu diretor. Pois o canadense Denis Villeneuve é muito bom. Nunca canso que dizer que descobri ele em INCENDIOS (2010) para mim sua obra prima. Para depois vir SUSPEITOS (2013) um baita filme. E finalmente este O Homem Duplicado baseado em JOSE SARAMAGO em um livro de 2002. E depois os atores. Onde destaco o excelente desempenho deste jovem ator norte americano chamado Jake Gyllenhaal. O filme sem dúvida é dele. É perfeito ao fazer dois papeis de difícil feitura. Este cara é grande, pois consegue um equilíbrio entre os dois representados que chega ser emocionante. E para completar os atrativos do filme temos um elenco feminino simplesmente fascinante. Falo da linda e talentosa francesa Melanie Laurent. Uma bela mulher! Da canadense bonita e boa atriz Sara Gadon. E da veterana italiana que ainda tem uma beleza que chama muito a atenção Isabella Rossellini. Mas o filme é traçado todo ele nos dois personagens centrais. Principalmente em sua dicotomia! Mas é o que falei acima. O filme é para se pensar. Nada vem acabado. E depois tudo o que vem mastigado nesta nossa vida se torna um coisa sem graça mesmo. Só não dou uma nota ótima pelo simples fato de ser um filme acadêmico. Ser um filme pessimista. E dar um impacto desnecessário para a cena final. É só por isso mesmo! Nada mais!

21/06/2014 - Daniel de Medeiros (32 anos)

  Bom
Denunciar
Eu gostei, curto filmes que me desafiam, que me fazem pensar e refletir ao final. Realmente o filme é "truncado", o roteiro vai desenrolando e você vai ficando "encucado" com a história, tentando descobrir do que se trata, e quebrando a cabeça em cima daquilo. De fato, nada é dado nesse filme, se você esta com preguiça de pensar ou quer algo leve, não o escolha, pois vai passar raiva. Classifico a película como um Drama, ou um suspense psicológico.

24/06/2014 - Sergio (50 anos)

  Bom
Denunciar
Putz! Acho que sou burro. Não entendi! Vou assistir outra vez... Depois falo. Lembram de "Cidade dos Sonhos " achei ótimo. Também tive que assistir umas três vezes pra entender. Kkkk.

27/06/2014 - Chris (34 anos)

  Regular
Denunciar
O que mata o filme é seu final. Por mais que se entenda o significado de subjetividade, no filme isso fica meio maluco e simplesmente não se consegue concluir a mensagem final...

27/06/2014 - Meg (48 anos)

  Ótimo
Denunciar
Para se entender o filme, tem que ler o livro de José Saramago. Quem gosta do autor, certamente gostará do filme. Assim como o filme Ensaio sobre a cegueira. O livro é maravilhoso, o filme é um complemento.

28/06/2014 - Cláudio Almeida (52 anos)

  Regular
Denunciar
Tudo bem, mas ninguém me diz porque da aranha no final... É pegadinha para eu ver o filme várias vezes. Ahhh é o veneno que existe dentro de nós...

29/06/2014 - Sylvia Lopes (33 anos)

  Bom
Denunciar
Numa mistura de suspense e realismo fantástico, esse filme de pequena duração, mesmo com seus longos silêncios e pobreza de roteiro, prende a atenção. Jake Gylenhaal, um ator que cresce a cada atuação, domina seus dois papéis satisfatoriamente. Ficamos realmente perdidos em determinados momentos, sem saber quem é um ou outro personagem, dada a confusão de identidade entre eles. A possibilidade remota de existir alguém igualzinho a qualquer um de nós vagando por aí é algo que assusta e muito. Com pitadas de sexo, atmosfera sombria, enigmas e muita tensão, não é filme para todos, tendo em vista que poucos conseguirão entender seu significado. Mais uma obra bem sucedida adaptada do legado do gênio Saramago, e como tudo que diz respeito a esse ótimo escritor, não deve jamais ser ignorada. Por sair da mesmice das bobagens atuais, este é um trabalho considerável do sempre competente diretor canadense Denis Villeneuve.

02/07/2014 - Guilherme (22 anos)

  Ótimo
Denunciar
Um excelente filme. É um filme para ser pesquisado depois.E na minha opinião é necessário prestar atenção em todos os detalhes para pegar a ideia principal do filme. Recomendo! Obs: esse diretor é um dos melhores atualmente, todos os seus filmes foram muito bem executados. Recomendo assistir o filme: Incêndios.

06/07/2014 - Elis (30 anos)

  Péssimo
Denunciar
Muito ruim, confuso e sem graça, por mais que se preste atenção nas cenas e detalhes, esse filme não tem uma conclusão compreensível, não percam tempo.

26/07/2014 - Zizu (30 anos)

  Bom
Denunciar
"Enemy" classifico como um bom filme, visto que sua narrativa e enredo ocorrem de forma que é necessário o mínimo de atenção, caso contrário o espectador, mesmo com atenção, pode se perder. Não li o livro, porém acredito ser melhor, uma vez que o filme parece carecer de certos elementos que facilitem sua explicação final, que é a parte mais crítica, isto é, que apresenta a essência do personagem principal na pele de Jake Gyllenhaal, que por sinal, consegue muito bem interpretar 2 personagens que apresentam a mesma fisionomia, porém parecem ser realmente distintos. Confesso que após procurar uma explicação e até mesmo confirmar meus achados para a história, concluí que "Enemy" apresenta muito mais do que 2 personagens, todas as cenas têm uma conexão, assim como as falas têm um sentido, até o próprio tom amarelado da tela na filmagem tem uma explicação. Apresenta um enredo lento, mas quando menos espera, acaba com uma cena que pode chocar. Portanto, trata-se de um filme inteligente, onde o próprio título tenta extrair a mente de Jake (em inglês "Enemy" é muito mais apropriado que "O homem duplicado"; não deveria ter essa tradução, uma verdadeira mancada). Enfim, se você gosta de filmes "quebra-cabeça", onde te faz ficar com a pulga atrás da orelha principalmente quando se vê o final, aconselho este título, que acredito ser difícil de agradar a maioria. Poderia ter um pouco mais de 90 minutos, talvez 2 horas, para torná-lo um pouco mais interessante. Recomendo. Sem mais comentários. Nota: 8,5.

26/07/2014 - Mário Paulo (31 anos)

  Bom
Denunciar
Para quem não entendeu: Mostrar Spoiler O cara é esquizofrênico e leva uma vida dupla. A grávida descobre e parece não se importar tanto, mas demonstra preferir a versão em que ele é professor. Há algumas alucinações com aranhas, que em minha interpretação é como se ele se sentisse preso na teia das duas mulheres.

28/07/2014 - Henrique (56 anos)

  Bom
Denunciar
Gostei muito do filme, prestei bastante atenção e mesmo assim não entendi o final ou talvez o próprio filme, li todos os comentários, mas ninguém na verdade esclareceu a história (foram todos subjetivos), quem mais se expôs foi a Ana 26, mas mesmo assim não me convenceu 100%. Alguém poderia me detalhar.

15/09/2014 - Felippe (28 anos)

  Regular
Denunciar
Filme muito estranho sem pé e sem cabeça um suspense ruim e de baixa qualidade poderia ser melhor achei um desperdício de filme tinha tudo para ser bom.

17/09/2014 - Giba Luna Jr. (48 anos)

  Bom
Denunciar
Filme cheio de detalhes, com uma trama interessante. Um filme diferente, que não vai agradar a todo mundo!

25/09/2014 - Maria Madalena (56 anos)

  Bom
Denunciar
Gostei do filme, embora muitos não entenderão. Mostrar Spoiler Entendi que ele tem dupla personalidade e que a esposa grávida, percebeu e aceitou a insanidade do esposo. Recomendo para quem gosta de filmes a decifrar.

03/10/2014 - Lautner Angelov (22 anos)

  Bom
Denunciar
Aquela sensação de quando você termina de assistir determinado filme e, no fim, você não compreendeu tudo (ou nada), é no mínimo frustrante. A sensação é horrível, pois parece que você perdeu e/ou não captou algo importante no decorrer da trama. Dennis Villeneuve é um diretor diferenciado, em 'Incêndios' ele já tinha demonstrado talento que ficou ainda mais claro no ótimo suspense 'Os Suspeitos'. Aqui, em 'O Homem Duplicado', assim como em seu último filme, ele desafia o telespectador. 'Os Suspeitos' é um suspense carregado de simbolismos e mensagens subliminares, é um quebra-cabeça onde tudo, por incrível que pareça vai se encaixando num mesmo contexto. Quem espera algo semelhante pode se decepcionar com o novo trabalho (baseado na obra ‘Enemy’ de Saramargo) do diretor, pelo simples fato de ele não ter um final conclusivo, onde tudo faz sentido, onde tudo tem uma lógica definida. É você quem deve descobrir, opinar e tirar suas próprias conclusões. Há bastante simbolismos incutidos na obra pra isso, que vai desde a metáfora da iluminação interna do apartamento mesclado à mesma tonalidade amarelada da cidade; às aulas dadas por Adam repetidamente de um mesmo tema, onde logo em seguida e antes dele alugar o filme, passa por um local e percebe-se que no muro tem uma imagem que representa o autoritarismo (apenas tema da aula? Do casamento e/ou da monotonia do cotidiano contemporâneo da sociedade num todo (alienação)?!); imagens (sonhos) em cortes rápidas que em uma primeira impressão parecem deslocadas, mas lá final farão sentido; a foto; a aranha “servida” para os clientes logo no início do filme; a mulher de cabeça (e com cabeça de aranha) para baixo e nua; a aranha gigante sob a cidade e, principalmente, no final, a gigantesca criatura que deixará qualquer um perplexo. Tudo isso mesclado a uma bela atuação do sempre bom Jake Gyllenhaal e de duas lindas atrizes (LOIRAS, para confundir ainda mais o público durante a trama). Enfim, é um filme peculiar. Fora dos padrões hollywoodianos de fórmula simplista e de fácil acesso. É obra intrigante e muito boa para pensar, afinal, nem tudo é “pão e circo”, Adam nos deixa bem claro isso logo nos cinco minutos iniciais de filme. Só não dou um ótimo pelo simples fato de mesmo pesquisando seus simbolismos, nem tudo se encaixa devido aos furos de roteiro. Mostrar Spoiler A minha "tese" não vai na contramão dos colegas aqui do site Interfilmes, que é a seguinte: primeiro, não existia um homem duplicado fisicamente e, sim, mentalmente, ou seja, o cara tinha duas personalidades, era esquizofrênico; infiel; sua mulher sabia de sua traição, das “confusões mentais” e conhecia as duas personalidades, tanto que ela preferia a do professor onde ele era mais sensato, mais carinhoso, mais atencioso, sendo assim um cara família. E o final, é um paradoxo (e é aí que a frase - "o caos é uma ordem a decifrar" começa a fazer sentido no subtexto do filme), ele cometerá os mesmos erros, irá para o “clubezinho de arromba”, creio eu que o início do filme onde aparece as mulheres nuas e vários homens vendo-as, inclusive o Adam, é ele logo após a cena final do filme (a aranha representa “prisão” para ele, simples assim, tanto é que as aulas sobre autoritarismo não estão ali por acaso, ou seja, ele via o atual relacionamento com sua esposa como algo excessivamente autoritário e a chave significa a tentação de trair sua esposa). Somente duas coisas não encaixam para concluir-se que são a mesma pessoa, a marca do anel no dedo de Anthony e o acidente de carro. Em contrapartida, a conversa que Adam tem com sua mãe, onde ela diz que ele (Adam) tem que parar de fazer filmes de nível “C”... Mas como assim, ele não é um professor?! E a ligação dela no início do filme, onde ela estava preocupada com o rumo que tomou a vida dele, deixa bem claro que Adam é a segunda personalidade de Anthony, para não deixar margem de dúvidas, a mulher de Anthony diz que sua mãe ligou? Pior, a pergunta que ela faz - como foi o dia na faculdade, e o simples - “esquece”, reflete que ele é o Anthony travestido de Adam. Pra finalizar, conversei com um amigo meu que leu ao livro em que o filme é baseado e, cara! O meu raciocínio é válido, mas o livro é bem mais complexo e "quebra" algumas partes do que entendi como coerente na trama, e isso me instigou a ler o livro. Meu amigo disse que existe sim uma duplicação física (não no filme, disso tenho certeza), Anthony morreu sim no acidente de carro e Adam tomou o lugar dele (...). Sendo assim, a minha conclusão é de que o filme centrou apenas em um dos vários caminhos e conceitos que a obra ‘Enemy’ proporciona e a leitura do livro é sim algo a ser considerado para ter uma conclusão concreta do que Villeneuve quis realmente transmitir em seu filme.

23/10/2014 - Toretto (27 anos)

  Péssimo
Denunciar
Ridículo, sem graça, sem sentido e com um final mais idiota ainda. Nota 0!

21/01/2015 - Furlan (22 anos)

  Bom
Denunciar
Final confuso, só acabei compreendendo um pouco, por ler alguns dos comentários aqui, mas também deve-se levar em conta que foi baseado no livro do Saramago. Mas é um filme para se ver mais de uma vez e tentar estabelecer as possíveis interpretações! Gostei.

21/01/2015 - Diego/RS (37 anos)

  Ruim
Denunciar
Cara, acabei de ler o livro há uma semana, mais ou menos... Muito bom livro, divertido, mas mesmo nele falta às vezes uma certa densidade e há alguns "furos" (em nenhum momento, por exemplo, se cogita a possibilidade de que os dois fossem gêmeos; no filme até se menciona timidamente essa possibilidade, que seria a mais óbvia), levando-se em conta a situação surreal num contexto supostamente realista da história (ó o cara, criticando o Saramago! Rsss)... Mas no filme, então, nem se fala. Claro que é um lugar comum (pra não falar em "senso comum", como no livro) dizer que o filme é mais superficial que o livro e tal, mas neste caso o filme é quase totalmente vazio, fazendo a comparação ou não! Achei uma decepção quase total. Ah, e só complementando: discordo completamente da Meg, lendo o livro (como disse, acabei de ler há alguns dias) não se entende igualmente bulhufas do filme, e no contexto do filme até são aceitáveis as teorias da galera aí, mas sendo assim, também não tem absolutamente nada a ver com o livro, no qual a trama é bem definida, com início, meio e fim, sem pegadinhas e aranhas e o escambau.

20/04/2015 - Josiel (38 anos)

  Bom
Denunciar
Filme excelente. Fora dos padrões. Entretanto, confesso que os comentários do pessoal que postou aqui no site ajudaram muito em alguns detalhes do filme que passariam despercebidos. Alguns elemento enigmáticos que forçam a nossa imaginação.

25/05/2015 - Michael Nataly (26 anos)

  Ótimo
Denunciar
Pelo comentários que vi aqui, eu achei o filme muito show, gosto de filmes assim aparentemente são meio sem sentindo, mas sempre tem uma coisa a ser decifrado. Nota 9.0.

13/02/2016 - Rui (30 anos)

  Regular
Denunciar
O filme no fim das contas não é bom, mas pensando bem passa uma mensagem útil! Quase desisti de ver o fim.

29/10/2016 - Jackson (16 anos)

  Bom
Denunciar
Filme bem louco, mas é muito bom.

01/02/2017 - Marcia (57 anos)

  Péssimo
Denunciar
Filme idiota. Sem sentido nenhum.

25/05/2017 - Juan-I (77 anos)

  Regular
Denunciar
Parece que a maior dificuldade do filme é "não faz sentido nenhum". A meu modo de ver tanto faz o sentido que possa ou não ter; o importante é que "não tem interesse nenhum". Este é o único defeito do filme. É tecnicamente perfeito (quase), excelentes interpretações dos quatro atores (está incluída a mãe), excelente direção, fotografia, montagem, som... Tudo ótimo. Mas, no fim das contas, o que se saca do filme? Um esquizofrênico com dupla personalidade e com "pedrinhas" e simbolismos ao longo do filme para dar liberdade a outras interpretações (menu para cada um escolher a que mais lhe agrade ou encaixe no seu quebra cabeças). Sem dúvida vai agradar a muitos, mas esta não é a minha praia. Nota 50.

25/06/2017 - Snorlax Deitão (27 anos)

  Péssimo
Denunciar
Pra esse filme ser ruim precisa melhorar muito.

Novo Comentário
Faça seu comentário, mas por favor, siga estas regras:
- Não faça perguntas, faça comentários sobre o filme;
- Não conte o final do filme nem partes importantes para o desfecho, mas se necessário marque o texto;
- Seja objetivo e descreva o porquê de sua nota;
- Se você ainda não assistiu ao filme, dê nota "Não vi";
- Não critique outros comentários, apenas faça o seu, sem preconceitos;
- Se você não gosta deste gênero de filme, é melhor não comentar;
- Comentários que descumprirem estas regras, serão excluídos totalmente.

 Agradecemos a colaboração. Bom uso!

O Texto Contém Spoiter? Sim / Não     Selecione o texto com "Spoiler" e click aqui.

Nome: Idade:  Nota:

Últimos Visitados

O Homem Duplicado (Enemy)

Copyright © 2020 www.interfilmes.com - Todos os Direitos Reservados. Acesse a Política de Privacidade.