Capitalismo: Uma História de Amor

  (Capitalism: A Love Story)

Sinopse


O documentário explora as raízes da crise financeira global, no período de transição entre a saída de George Bush e a posse de Barack Obama no governo dos EUA, as falcatruas políticas e econômicas que culminaram no que o diretor descreve como "o maior roubo da história dos EUA": a transferência de dinheiro dos contribuintes para instituições financeiras privadas.

Informações


Título no Brasil Capitalismo: Uma História de Amor
Título Original Capitalism: A Love Story
Ano Lançamento
Gênero Documentário
País de Origem EUA
Duração127 minutos
Direção
Estúdio/Distrib. Paramount Pictures Brasil

Elenco


... Próprio
... Próprio
... Próprio
... Próprio
... Próprio
... Próprio
... Próprio
... Próprio
... Próprio
... Próprio
... Próprio
... Próprio
... Próprio
... Próprio
... Próprio
... Próprio
... Próprio
... Próprio - Consultant
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Jesus (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)
... Próprio (não creditado)

Trilha Sonora


“Moving On ”from The Assassination of Jesse James by the Coward Robert Ford (2007)
Letra e música de Nick Cave e Warren Ellis
“The Only Moment We Were Alone ”Escrita por Mark T. Smith, Michael James, Chris Hrasky e Munaf Rayani
Interpretada por Explosions in the Sky
>> Ver toda a Trilha Sonora...

Trailer



Comentários


04/05/2010 - Luiz (26 anos)

04/05/2010
Luiz (26 anos)

1
  Ótimo
Denunciar
Fenomenal. Simplesmente uma obra prima! Uma das maiores e melhores obras cinematográficas de sua autoria! Esse filme deveria ser obrigatório para todos os estudantes, tanto universitários quanto secundários.

14/10/2010 - Carlos Martinez (40 anos)

14/10/2010
Carlos Martinez (40 anos)

2
  Ótimo
Denunciar
Esse filme nos mostra o quanto é manipulador o poder, o ex-Presidente George Bush tentou até manipular seu sucessor, aquela guerra inventada contra o Iraque, ele além de terrorista do mercado financeiro é o Sr. Da guerra e armas.

10/06/2011 - Carlos N Mendes (44 anos)

10/06/2011
Carlos N Mendes (44 anos)

3
  Ótimo
Denunciar
Michael Moore tem seus defeitos, mas suas qualidades as tornam irrelevantes. Nunca vi os EUA tão expostos em suas contradições e paradoxos como o são na obra de Moore. Depois de assistir QUALQUER um de seus filmes, o cidadão começa a ver o mundo com outros olhos. Perto dos "capitaliks" americanos, com 250 anos de know-how, os "escravanóides" brasileiros parecem crianças no jardim da infância. Só não recomendo para fãs incondicionais da VEJA e do "Jornal Nacional". Quem gostou da obra de Michael Morre, pode se aprofundar no assunto assistindo "Serviço Interno", Oscar de documentário de 2011, e todos os filmes da série "Zeitgeist". Ninguém ficou mais burro fazendo isso, pelo contrário. Nota 9, com louvor.

20/06/2011 - João Luiz (53 anos)

20/06/2011
João Luiz (53 anos)

4
  Ótimo
Denunciar
Este filme deveria ser obrigatório a partir da entrada do indivíduo na escola. É uma pena que é tão pouco divulgado. É aí que vemos o quanto somos embrulhados. É aí que descobrimos que não podem conviver democracia com capitalismo.

22/07/2011 - Carlos Magno (19 anos)

22/07/2011
Carlos Magno (19 anos)

5
  Péssimo
Denunciar
O próprio filme entra em contradições inúmeras vezes! Parabéns aos que gostaram, continuem vivendo em seu comunismo utópico!

27/08/2011 - Igor (25 anos)

27/08/2011
Igor (25 anos)

6
  Não vi
Denunciar
Ainda bem que gosto cada tem o seu o pior dos gostos é aqele que não respeita os dos outros.

30/12/2012 - Juliano (20 anos)

30/12/2012
Juliano (20 anos)

7
  Péssimo
Denunciar
Já que odeia tanto o capitalismo porque será que o sr Michael Moore não abre mão dos lucros que seus filmes geram?

12/09/2013 - Anderocks (38 anos)

12/09/2013
Anderocks (38 anos)

8
  Bom
Denunciar
O Titãs já cantavam nos anos 1980"... homem primata, capitalismo selvagem...". Realmente mostra como o ser humano vale pelo que tem no bolso ($$$), e não pelo seu caráter.

Novo Comentário
Faça seu comentário, mas por favor, siga estas regras:
- Não faça perguntas, faça comentários sobre o filme;
- Não conte o final do filme nem partes importantes para o desfecho (spoiler), mas se necessário marque o texto;
- Seja objetivo e descreva o porquê de sua nota;
- Se você ainda não assistiu ao filme, dê nota "Não vi";
- Não critique outros comentários, apenas faça o seu, sem preconceitos;
- Se você não gosta deste gênero de filme, é melhor não comentar;
- Comentários que descumprirem estas regras, serão excluídos totalmente.

 Agradecemos a colaboração. Bom uso!

O Texto Contém Spoiler? /    
Selecione o texto com "Spoiler" e click aqui.

Nome: Idade:  Nota:


Últimos Visitados

Capitalismo: Uma História de Amor (Capitalism: A Love Story)

Copyright © 2021 www.interfilmes.com - Todos os Direitos Reservados. Acesse a Política de Privacidade.